This site will look much better in a browser that supports web standards, but it is accessible to any browser or Internet device.



blog0news


  • Acabar com a corrupção eh o objetivo supremo de quem ainda nao chegou ao poder. (Millor Fernandes)

  • Vislumbres

    Assinar
    Postagens [Atom]

    Powered by Blogger

    Fragmentos de textos e imagens catadas nesta tela, capturadas desta web, varridas de jornais, revistas, livros, sons, filtradas pelos olhos e ouvidos e escorrendo pelos dedos para serem derramadas sobre as teclas... e viverem eterna e instanta neamente num logradouro digital. Desagua douro de pensa mentos.


    sábado, maio 08, 2004


    O FOGO DA OLIVEIRA

    Quando Fergus acordava chorando de noite
    eu o carregava do berço
    até a cadeira de balanço e o segurava no colo
    diante do fogo da madeira de oliveiras milenares.
    Às vezes, por motivos que eu nunca soube
    e que ele esqueceu, mesmo depois da mamadeira as grossas lágrimas
    continuavam rolando pelas suas bochechas gordas
    - a bochecha da esquerda sempre mais brilhante que a da direita -
    e sentávamos, algumas noites por horas, balançando
    à luz que se esgueirava da madeira ancestral,
    e nos segurávamos contra a escuridão,
    a dele bem pertinha e distante no futuro,
    a minha eu imaginava toda em volta.
    Numa dessas vezes, eu mesmo semi-adormecido
    pensei ouvir um grito
    - um voador urrando horrorizado
    ao derramar o fogo sobre quem ou o que nem sabia,
    ouentão uma criança posta assim em chamas -
    e sentava ereto, alerta. O fogo da oliveira
    ardia baixo. Nos meus braços, deitado, Fergus
    dormia a sono solto, bochecha esquerda brilhando, Deus.






    Cultura & STV - 33 - sab 21:00


    Quando completou 33 anos, Kiko Goifman decidiu procurar sua máe verdadeira, pois era filho adotivo. Deu-se um tempo de 33 dias para essa busca. Nada sabia sobre essa máe. A máe adotiva nascera em 33.

    Este é o ponto de partida para este filme um tanto documentário, um tanto road movie, um tanto estilo noir. Kiko embarca nessa viagem entre detetives, parteiras, porteiros, médicos, cartomantes, buscando pistas.


    quinta-feira, maio 06, 2004



    QUINHO
    (Belo Horizonte, MG)
    "Elza Soares"
    Caricatura - Primeiro Lugar - Salao Carioca de Humor

    O Balaio Vermelho
    do mestre Moacy Cirne
    reproduzindo post do blog0news
    sobre a selvageria de americanos no iraque.

    O Balaio é uma boa leitura
    hoje abrindo também com uma bela foto.

    Pela COCHLEA:
    Led Zeppelin - When the leavy breaks


    Apesar de recente pesquisa mostrando a tacanheza da juventude brasileira, Ana Maria Bahiana está otimista
    acreditando os movimentos cíclicos, que do retrocesso vem a reação pra frente.

    Não sei... se este pêndulo está quebrado
    ou emperrado pela boçalidade depositando-se lentamente sobre tudo...



    Aí, amanhã lançamento no Rio da revista MOSH, do meu grande amigo Sandro Lobo - e uma penca de colaboradores, claro - no Bauru a partir de 21 hs.

    Já que não se pode ir a Curitiba, pode-se ao menos ouvir covers no Tributo aos Pixies com vários bandas independentes e convidados.
    + Festival David Lynch com exibição de Eraserhead e curtas dos primórdios lynchianos.
    E distribuição do numero quatro da MOSH, uma revista de quadrinhos inteira dedicada a histórias do universo rock (manjam Love & Rockets?)


    CITAÇÃO DO DIA

    A coisa mais aflitiva nessas fotos de Abu Ghraib foi também a menos comentada. Aquele soldado em pé sobre seus prisioneiros prostrados, mantendo o polegar pra cima, usava luvas cirúrgicas. Temia ser contaminado pelo sangue, pelas fezes, pelo sêmen de suas vítimas - ou apenas pela sua humanidade? Nunca saberemos. Mas é um símbolo do que a América está se tornando: uma nação onde o sofrimento é tolerável - até prazeiroso - contanto que a merda não respingue nas nossas mãos.

    - Richard Goldstein
    "Stuff Happens"

    quarta-feira, maio 05, 2004



    REQUIEM POR UM ESCRITOR

    Na semana passada partiu Hubert Selby Jr.
    Pegou a ultima saida
    não para o Brooklyn mas para algum lugar que nós pelo menos daqui não sabemos qual é.

    Era um puta escritor que tinha um domínio da linguagem e um domínio da vida
    embora essa lhe fugisse bem cedo quando foi dado por morto
    disseram que nao sobraria nada de seus pulmoes carcomidos e lhe deram um mes de sobrevida.
    Morreu 48 anos depois.

    Um dominio da fluencia da linguagem das ruas que conhecia tão bem. Era um de meus favoritos. Tenho uma ligação com sua figura - além de ter lido Last Exit do Brooklyn com 13 anos e ter ficado chapado - através da Editora Rocco, que nos anos 80 me chamou pra organizar uma coleção de literatura marginal americana.

    Bukowski fazia muito sucesso pela Cia das Letras e acho que queriam ir nessa onda. Era a minha praia mesmo e o primeiro que indiquei foi Selby.
    Não conseguimos os direitos de Last Exit e então contratamos Requiem for a Dream. Um texto fortissimo sobre drogas (de todo o tipo) e a sociedade de consumo, narrada quase em stream of consciousness, tão pauleira que quase não pausa nem pra pontos nem parágrafos.

    Como sua tradução era menos complicada, o segundo livro da coleção saiu primeiro, era Tanto Tempo na Pior que o que Pintar é uma Boa, de Mark Farina, um clássico da contracultura americana pós-beat pré-hippie.
    Em seguida saiu Requiem por um Sonho.

    A coleção não deu muito certo, vendeu mal, não sei, foi pouco divulgada, tallvez também minhas traduções tenham sido radicais, dificeis de ler, sei lá (a editora queria que eu organizasse melhor o texto separando-o em parágrafos ou pelo menos pondo aspas ou travessões quando os personagens falavam). No original de Requiem só se sabe quem está falando porque cada personagem tem maneirismos diferentes de falas pois os diálogos emendam direto uns nos outros e com a narração.

    O próximo autor seria Nelson Algren, outro ídolo meu, O Homem do Braço de Ouro. Mas ficou por isso mesmo. Eu saí da Rocco e minha vida tomou outro rumo.

    Vocês que nasceram agora talvez conheçam Selby indiretamente pelos discos que gravou com Henry Rollins (ex- Black Flag) ou dos filmes Noites Violentas no Brooklyn, com Jennifer Jason Leigh, e do excelente Requiem por um Sonho, do Aronovsky.

    Selby é o cara que dizia
    Quanto encosto o dedo numa tecla uma parte de mim cria vida que eu nem sabia que existia.

    Ou que escreveu
    Ser artista não exige muito, apenas tudo que você tem. O que significa, é claro, que enquanto o processo te dá vida, também lhe traz cada vez mais perto à morte. Mas tudo bem. Ambos são um só e não podem ser evitados ou negados. Então quando abraço por inteiro esse processo, essa vida/morte, e me abandono a ele, trascendo toda essa falação sem sentido e vou pra farra com os deuses. Me parece que isso vale o preço do ingresso.

    foto de Silvia Plachy


    ECLIPSE DI LUNA EN EL CIELO

    Caminhei até o Arpoador para ver o eclipse lunar.
    Pensei que haveria um ou outro gato pingado, o grupo de floggers que combinaram de se encontrar, os praieiros do fim da tarde e tal.

    Ao me aproximar do local já fui absorvido por um movimento de gente caminhando em procissão
    a pedra e as praias já tomadas pela multidão.

    Buscavam lugares altos para ver melhor.
    E parecia um cena bíblico, sermão da montanha
    gravura de Doré
    cenário & figurantes de Cecil B. DeMille.


    Vi pouco de lua, branca ou vermelha, mas foi interessante observar as pessoas. Um quinteto de metais tocava choros antigos. Tinha até um animador de eclipse anunciando por um PA o que estaríamos vendo caso as nuvens não estivessem eclipsando a lua nascendo em eclipse...
    e ele não se esquecia de comunicar sempre que a Prefeitura estava patrocinando este evento...
    deve ser um acordo secreto entre César Maia e Deus e outros astros.

    Como se o movimento do firmamento fosse mais um factóide.




    GUIA DE NAVEGAÇÃO

    E já que estamos falando de seções
    lembro que na coluna da direita
    temos as nossas galerias
    mostrando uma charge, uma imagem (geralmente foto jornalística),
    uma fotografia clicada por mim e uma tira do acervo da minha empresa Pacatatu.

    As galerias são atualizadas quase sempre diariamente
    então sempre passeie por lá.

    E num quadrado mais embaixo tem a repescagem dos arquivos anteriores.


    O NOME CERTO NO LUGAR ADEQUADO

    Rato é novo presidente do FMI.

    JB mandou bem no alto da primeira página sobre o facílimo assalto às armas da Aeronáutica.


    Agora que nao penso tanto em afazeres de salao carioca
    (mas ainda não acabaram!)
    penso mais em coisas pro blog0news.

    Retorno duas seções dos primórdios deste blog
    o A-cabo e o Pela Cochlea.

    A-cabo são programas interessantes que percebo que estarão penetrando em nossos lares & olhares pelos cabos dos canais televisivos.
    Um serviço de referencia & sugestão pra quem quiser se programar.

    Cochlea é simplesmente uma postagem da trilha sonora que estou ouvindo no momento em que escrevo os posts.
    Não são bem referências pois a maioria do que ouço atualmente provém de artistas obscuros. (Para a massa aqui, ninguem é obscuro claro dentro de sua propria luz.)

    Mas pra quem quiser se aventurar por sons
    pode ser sugestão explorativo. Dayna Kurtz, por exemplo, citada logo abaixo.
    Aqui tem amostras de sua arrepiante voz.


    Pela COCHLEA: Those Were The Days - Dayna Kurtz

    segunda-feira, maio 03, 2004

    GUANTÁNAMO GUANTANAMERA

    Vem a público agora que diversas equipes da CIA e de outras forças especiais entravam e saiam à vontade da prisão de Abu Ghraib
    para efetuar sessões de tortura com os detentos iraquianos.

    Uma equipe dessas veio especialmente da prisão de Guantánamo
    enclave americano em Cuba onde se empilham detidos no Afganistão
    sem acusações formais e muitos sem culpa no cartório.

    O que o pessoal de Guantánamo foi fazer nas masmorras do Iraque?
    Certamente o mesmo que andam fazendo, às ocultas, em Guantánamo.

    OS INVASORES

    O paralelo entre Abu Ghraib e My Lai
    (leia este post a respeito)
    se acentua mais ainda.

    Contratou-se como advogado dos seis soldados rasos americanos
    condenados à corte marcial como bode expiatórios no escândalo das torturas de iraquianos
    o mesmíssimo advogado que defendeu os soldados processsados como bode expiatórios no massacre de My Lai.

    Ele já avisou que vai jogar merda no ventilador
    mostrando como os acusados são peças numa política deliberada e constante visando quebrar e dobrar prisioneiros capturados pelos americanos.
    A coisa envolve CIA e chega ao alto comando dos invasores americanos.


    A soldadesca envolvida, que aparece sorridente nas fotos deprimentes, mostrou comportamento de loucos doentios. Mas não são só eles. Não adiantar culpar um punhado de garotos malucos soltos no deserto da arbitrariedade arrogante.
    Aí fica fácil: condena-se uns e outros, livram-se todos, e a mesma política continua.

    O importante é o seguinte: isso é toda uma cultura.
    Como aponta Robert Fisk:

    Por que estamos surpresos com seu racismo, sua brutalidade, sua crueza total para com os árabes? Aqueles soldados americanos na antiga prisão de Saddam em Abu Ghraib, aqueles jovens britânicos em Basra vieram - como costumam vir os soldados - de vilas e cidades onde mora o ódio racial : Tennessee e Lancashire.

    (...) Acrescente-se a isso o latejar racial venenoso de uma centena de filmes Hollywoodianos que retratam os árabes como sujos, sanguessugas, um povo violento e não confiável - e como soldados são viciados em filmes - e não é difícil ver como algum escroto britânico mijaria no rosto de um homem encapuzado, como algum sádico americano poria um iraquianos encapuzado em pé sobre uma caixa com fios desencapados amarrados às suas mãos.



    GNT - Esqueceram de Nós: Meninos - seg 3 20:00 ter 4 0:00 qua 5 11:00
    Canal Brasil - Rua Sem Sol - 23:30


    Não sei se o programa é bom ou ruim mas achei interessante a idéia deste docu-reality-show de confinar dez meninos de 11 e 12 anos numa casa e deixar eles se virarem. Totalmente Senhor das Moscas (com mais conforto e meios, é claro).

    Inaugurando a seção Tesouros Nacionais, com clássicos recém-restaurados que nunca foram exibidos na TV, um filme de Alex Viany, de 1953.
    Com um estilo neo-realista italiano, Viany consegue conferir secura e firmeza a um história que poderia ser dramalhona: moça pobre se prostitui por conta da irmã cega.
    Com Glauce Rocha e Angela Maria cantando Vida de Bailarina, dentro da trilha sonora de Henrique Gandelman.


    CITAÇÃO DO DIA

    As condições de vida pra os detentos iraquianos em Abu Ghraib agora são melhores do que em suas casas. Teve um momento em que ficamos preocupados de que não iriam querer ir embora.

    - General Janis Karpinski,
    em dezembro de 2003.


    domingo, maio 02, 2004


    PIRÂMIDES HUMANAS DOS PIRADOS



    A prisao de Abu Ghraib eh uma locacao adequada
    Em suas masmorras Saddam e seus esbirros perpetravam torturas inominaveis.
    Agora vem os novos mandantes, invasores ocidentais e entram na onda, mantem o baixo astral, alucinando-se em torturas e joguinhos abjetos.

    Mas os Sadâmico - por mais Nabucodonosor que quisesse ser seu Imperador Hussein - nunca se alardearam como os bonzinhos portadores da civilizacao. Saddam era assumidamente sacana. Os americanos querem impor sua fachada alva como a neve. Mas tentam pintar de branco usando tinta vermelha de sangue!!

    E rubra de vergonha e abominacao!
    Náo ha sabao em po da embromacao militar & midiatica que encubra essas manchas!!

    No entanto, sao merdas herdeiras de uma tradicao historica. Perguntem aos índios.


    A GUERRA DO IRAQUE JÁ TEM O SEU MY LAI

    Para os que nasceram agora, explico. My Lai era uma aldeiazinha rural, alguns casebres, no Vietnam. Durante a Guerra do Vietnam, tropas americanas invadiram o local, tacaram fogo na aldeia, mataram os homens, velhos e crianças e estupraram barbaramente as mulheres.

    Matanças e massacres como esses eram comuns na Guerra do Vietnam. Este foi um marco porque um jornalista chamado Seymour Hersch publicou materia a respeito no New York Times. Com provas e depoimentos.
    Teve enorme repercussáo e foi um choque para a populacao geral de americanos que ignorava esse tipo de coisa.
    Como podiam os nossos garotos que foram alem-mar para defender a democracia e deter o comunismo, garotos como aqueles do nosso quarteiráo, serem tao malvados?

    A divulgacao do massacre de My Lai e a foto da menina correndo incendiada por napalm ganharam o coracao e as mentes dos americanos como nenhum proselitismo anti-guerra conseguira.

    E agora temos as fotos chocantes - de uma total desumanidade - de americanos torturando, batendo e sacaneando prisioneiros iraquianos, inclusive de maneiras sexuais doentias. É difícil para uma americano reconhecer que o seu é um povo doente, mas este grafismo explícito é difícil de refutar.

    Os americanos consideram que sáo o melhor povo e a melhor nacao do mundo. Sáo bastioes da Liberdade e guardiaes da Democracia. Tem uma missao divina de ir pelo mundo e converter os pagaos barbaros ao american way of life & religion.
    E agora, que o espelho mostra ser eles mesmos os barbaros?

    Chegamos realmente a um turning point nesta campanha de invasáo.
    Ironicamente, um ano depois do palhaco (no mau sentido) do Bush descer de uniforme limpinho de piloto de jato num porta-avióes e arrotar arrogantemente sua vitória.
    Vitoria que esta aí: o Iraque virou um atoleiro, o poderoso Império nele afunda, num Vietnam redivivo. Nao conseguem tomar Faluja ou Najaf e a resistencia aos invasores só aumenta.

    As fotos de tortura, e os fatos torturantes, sao o melhor poster que a ira árabe poderia querer.


    AS INVASOES BÁRBARAS

    adendo aos posts acima
    Eu escrevera ontem o primeiro dos posts acima
    - nao o postando por estar ontem longe de internets -
    e hoje o paralelo My-Laiano tornou-se ainda mais evidente.
    O mesmo Seymour Hersch publica na New Yorker desta semana matéria devastadora divulgando um relatorio militar sobre o sistema penintenciário das tropas americanas no Iraque.

    As imagens chocantes desta semana nao foram fato isolado. Sao uma politica deliberada e constante de humilhacao e quebra psicologica dos prisioneiros iraquianos. Existem inumeros outros casos.

    O relatorio cita praticas que para nos - conviventes com delegacias brasileiras - podem ser comuns - embora sempre desumanos - mas que ligados a soldados americanos imbuidos de ensinar aos iraques incivilizados as coisas boas da vida soam ironicamente agressivos.
    Quebravam-se lampadas fluorescentes, obrigando os presos a beber o líquido dolorosamente mortal. Lampadas fluorescentes tambem eram enfiados no cu dos prisioneiros. Alem da porradaria e do espancamento generalizado.

    Voces certamente ja viram a foto do cara em pé num lata amarrado a fios eletricos. O que as fotos divulgadas pela CBS nao mostram é naquela da mulher apontando para o pau de um sujeito, resguardado pelo retoque de um borrao, o que ocorre ali na verdade é que o sujeito está sendo obrigado - sob ameaca de armas - a se masturbar. Para o gáudio da gringa fumante.
    Assim como prisioneiros iraquianos foram obrigados - levando porrada e ameacas de morte - a chupar o pau uns dos outros para o divertimento da soldadesca invasora.

    Se para nos (bem, reconheco que para alguns de nos que ainda mantemos alguma sensibilidade) isto é um comportamento monstruoso - imagine para um ser humano islâmico, onde o homossexualismo é algo abominavel, condenando-o ao mais ardente dos infernos. Para um iraquiano médio, o simples ficar nu na frente de outros homens é algo extremamente humilhante.

    Lembrando que grande parte das pessoas detidas nesta prisao (e em outras) nao seriam nem tecnicamente os "inimigos". Os invasores saem pelas ruas promovendo arrastoes e capturando quem cismarem de encontrar pela frente. Muitos sao meros ladroes ou saqueadores. Muitos sao inocentes no lugar errado no momento historico errado.

    Foi para promover esta festa que invadiu-se este pais e disseminou-se o caos e matou-se milhares de pessoas ? É esta a democracia que o mundo árabe deve receber de braços e pernas abertas ?


    Lembram dos Beverly Hillbillies, aqui conhecidos como a Família Buscapé?


    CITACAO DO DIA

    Na semana passada, o presidente fez questão de anunciar o valor do novo salário-mínimo. Diante de uma platéia de assalariados injuriados, Lula cometeu mais um de seus improvisos e deu graças a Deus de não viver mais de salário-mínimo. Com lágrimas nos olhos, Lula lembrou, sem nenhuma saudade, dos tempos em que tinha de trabalhar para viver. Para arrematar o seu discurso, Lula ofereceu aos operários mais de uma de suas metáforas: “Salário-mínimo é igual bilau : todo mundo queria ter um maior, mas a gente tem que se contentar com o que tem”. A verdade é que a falta de grana é generalizada principalmente no governo e na minha conta bancária, não necessariamente nessa ordem. Até mesmo empresas estatais lucrativas estão fazendo cortes. A Petrobras, que sempre incentivou a cultura apoiando o teatro, as artes plásticas e o cinema, já avisou que não vai mais patrocinar o Espetáculo do Crescimento e outras obras de ficção.

    - Agamenon Mendes Pedreira


    Imagens da tortura americana no Iraque ganha as ruas de Nova York.



    HBO - Donnie Darko - 22:00

    Este filme, que nem passou aqui nos cinemas, foi uma grata surpresa
    e para mim um dos dez filmes mais interessantes vistos em 2003.

    Nos EUA/Europa virou um cult. O diretor e roteirista Richard Kelly conseguiu realmente criar um mundo à parte, paralelo, o mundo de Donnie onde turbinas de jato caem dos céus e um coelho gigante e falante é que sabe das coisas e todo o universo vai implodir - ou não.

    O roteiro é um quebra-cabeças interessante. A trilha sonora é de primeiríssima: o filme se passa nos anos 80 com Tears for Fears, Echo & Bunnymen, The Church, Joy Division, Duran Duran...
    Sem falar na fantasmagórica recriação de Gary Jules para "Mad World" que no ano passado virou megahit na Inglaterra.

    Se você entende ingles, depois de ver o filme na TV - ou mesmo sem vê-lo - procure alugar o DVD Area 1 para ler o diário de Donnie Darko (que explica bastante coisa).

    E não deixe de ir ao site para penetrar ainda mais nesse universo
    numa exploração que leva adiante o roteiro e a premissa inicial do filme.


    e o blog0news continua…
    visite a lista de arquivos na coluna da esquerda
    para passear pelos posts passados


    Mas uso mesmo é o

    ESTATÍSTICAS SITEMETER