This site will look much better in a browser that supports web standards, but it is accessible to any browser or Internet device.



blog0news


  • Acabar com a corrupção eh o objetivo supremo de quem ainda nao chegou ao poder. (Millor Fernandes)

  • Vislumbres

    Assinar
    Postagens [Atom]

    Powered by Blogger

    Fragmentos de textos e imagens catadas nesta tela, capturadas desta web, varridas de jornais, revistas, livros, sons, filtradas pelos olhos e ouvidos e escorrendo pelos dedos para serem derramadas sobre as teclas... e viverem eterna e instanta neamente num logradouro digital. Desagua douro de pensa mentos.


    sábado, janeiro 29, 2005

    APROVEITANDO O FIM DE SEMANA PARA PUBLICAR POSTS QUE DEIXEI DE PUBLICAR ANTES

       Ainda sentimos a partida do mestre Will Eisner
    lamentado até - e de forma emocionante - por nomes como



    AUSCHWITZ 60

    GUANTANAMO 3



    DO




    O pessoal do selo do código de ética americano dos anos 50 tinha razão: revistas de quadrinhos eram mesmo uma influencia perniciosa sobre as cabecinhas da inocente criançada.
    Observem esta capa de Luluzinha que Ota publicou como exemplo de sacanagem disfarçada!

    adendo
    tenho um desenho de reco-reco, bolão & azeitona (luis sá) que é ainda pior do que este. quando conseguir encontra-lo vou publicar aqui em homenagem ao centenário da revista TicoTico.


    PRE-SELECAO NO SALAO CARIOCA DE HUMOR

    durante toda a semana estivemos realizando a primeira pre-seleção dos inscritos no concurso do salão.
    creio que na segunda terminaremos e poderei publicar aqui os primeiros pre-selecionados.
    participantes: fiquem de olho nos resultados!!

    nao contabilizamos direitinho ainda mas calculo que tivemos pouco mais de 1500 trabalhos. a primeira pre-seleção é mais no sentido de separar o joio do trigo, aquilo que está fora do regulamento (muita gente manda em folha de caderno), ou que realmente nao tem a mínima chance se for a julgamento.
    agora há uma segunda triagem, onde o ideal é restar cerca de 50 trabalhos em cada categoria.
    fazendo as contas nota-se que é uma peneirada árdua e longa.

    dessa primeira pre-seleção alguns pontos sobressaem:
    muitas caricaturas de jaguar
    acho que o pessoal julgou que sendo ele o homenageado tinham mais chances se o retratassem - ou então são mais homenagens mesmo
    ou então os dentuços: muita daiane, muito ronaldinho gaucho...

    entre as charges, os temas mais recorrentes são tsunami e o avião do lula.



    PAPEL CONTINUO

    Aliás, uma dica do Ota que repasso pra geral:
    o excelente blog Papel Continuo, que alem do conteudo interessante tem um dos conceitos visuais mais interessantes da web
    ele se desenrola como num daqueles papéis de impressora antigos
    e tanto sua tipografia quanto suas ilustracoes são no mesmo estilo
    com a definição e o serrilhado das matriciais !

    Foi lá que descobri que o Archive.org
    onde vou buscar reliquias de site que jah nao existe mais ou mudaram de forma
    tambem tem um acervo de filmes trash pra baixar
    como Santa Claus conquers the Martians e o Reefer Madness

    e me re-encontrei com o Scrappy



    THERE´S NO BUSINESS LIKE AGROBUSINESS

    Na maior, enquanto se falava de foruns e aerolulas, o governo brasileiro deu mais uma guinada para a direita...
    nesta defenestração ocorrida na Embrapa
    rodaram os técnicos e projetos identificados com a agricultura familiar, com os métodos de sustentação das pequenas fazendas, com o estudo de plantios alternativos...
    simnultaneamente, Lula anuncia maiores poderes para Roberto Rodrigues, atual ministro da agricultura e protetor e projetor dos interesses do big business do agronegócio, das grandes monoculturas
    dos produtos voltados mais para exportação
    do que para a melhoria do consumo interno
    prevalecendo, mais uma vez, corporações sobre seres.



    10 blocos que você não deve perder neste carnaval


    e já saiu o oitavo bloco!

    (foto de paqui)



    LULA LÁ

    Tudo bem... Lula mudou a agenda de Davos.
    Agora falta mudar a agenda do Brasil.

    quinta-feira, janeiro 27, 2005

    ATUALIZANDO POSTS ANTERIORES

    1. sobre o post da Ancinav
    uma boa matéria de capa na Carta Capital


    2. falei da Veja
    mas não posso deixar de citar também a Isto É
    que traz como matéria de capa interessante reportagem sobre o agente - treinado pela CIA - que prendeu o agora-poderoso José Dirceu no então congresso da UNE em Ibiuna, 68.
    Acontece que a revista alardeia a reportagem como um furo sensacional de revelações inéditas.
    Não posso precisar a data, pois não tenho isso arquivado, mas tenho na memória que o MAIS, suplemento da Folha, há uns tres ou quatro anos, publicou uma entrevista com este mesmo sujeito. Bem antes que a Isto É supostamente inédita.




    BAD MARIA

    Como me interesso enormemente pela epopéia da ferrovia Madeira-Mamoré, me dispus a tentaracompanhar a minisÃ?´série da Globo baseada livremente no Mad Maria de Márcio de Souza.



    O capricho e o esmero das produções da Globo sao esmeradamente caprichados. Fotografia, iluminação, produção de época, excelentes (embora a produção muito limpinha, e abusando dos efeitos de computação, conferindo certa artificialidade a um cenário que, já que houve expedição de equipe ao local, poderia ser mais explorado).
    Músicas individuais da trilha sonora também boas, embora em sua execução houve um excesso de temas melosos comprometendo a audibilidade nos momentos romanticos.

    A abertura também impressiona, com fotos de época alternando-se com fotos das filmagens tratadas como fotos de época e os trilhos de ferrovia virando fios vermelhos de sangue.

    A questão maior é a história. Grandes acontecimentos históricos novamente viram pano de fundo para paixãozinhas paralelas (vide a condensação de 400 anos de historia paulista em um só coração). A saga da construção insana da ferrovia teria dimensões maiores se contada principalmente do ponto de vista da gente do povo que a construiu e não dos bastidores e intrigas enfadonhamente palacianas.

    Talvez pretendam fazer isto com o núcleo do médico idealista que se embrenha na selva mas por enquanto sua história está artificial demais. As cenas mezzo Fitzcarraldo mezzo O Piano de Ana Paula Arósio subindo o rio numa balsa tocando O Guarani num piano seriam inesquecíveis se tratadas de outra forma. Talvez seja isto: a direção está solta.

    E o roteiro avança assim: TUM! TUM! TUM! As informações colocadas isoladamente e excessivamente didáticas.

    Isto foi no primeiro capítulo.
    No segundo desanimei de vez de acompanhar. Não aconteceu rigorosamente nada. Foi uma noite de enrolação de linguiça pra completar o tempo. Passa a carruagem e Antonio Fagundes olha por horas para a Priscila Fantini, que depois passará outras horas em pé na rua onde mais venta no Rio de Janeiro repetindo Ele vai voltar...

    O que foi bem colocado no primeiro capítulo: o poderoso J de Castro (Fagundes) contratando uma mulher em segredo para montar-lhe uma casa (onde pretende capturar a rolinha Fantini), mulher esta escolhida justamente pela sua discreção e - como ela mesma diz - Não farei perguntas
    esfacela-se no segundo capítulo quando justamente ela faz perguntas
    e o poderoso e discreto J abre-se em confidencias
    que servem para esmiuçar em detalhes ao espectador aquilo que já ficou evidente
    e também para encher mais dois blocos do tempo da noite.

    Tudo o que escrevi porem empalidece diante desta crítica publicada no Globo de hoje e que merece ser reproduzido em todos os anais do Jornalismo:
    Uma obra que deve ir para a estante




    para o site de um forum mundial que quer discutir um outro mundo que é possível este oficial do FSM está devagar. Parece que no outro mundo nao haverá lugar para pelo menos um blog.

    A melhor cobertura continua sendo feita pela
    Agencia Carta Maior

    PALAVRAS

    Não é isso que me importa na vida. Olho para os brasileiros e vejo que eles são simpáticos e hospitaleiros. Se elessão baixos ou altos, gordos ou mgros, isso não tem a menor importancia. Isso não me interessa, é algo estúpido de ser analisado.

    - Milena Suchoparkova

    quarta-feira, janeiro 26, 2005

    ENQUANTO ISSO, NO IRAQUE...

    campanha eleitoral onde os candidatos aparecem na Tv com os rostos encobertos,
    com medo de serem mortos?

    isso é a tal de democracia?
    isso são eleições livres?


    adendo mais gaiato

    mas taí, até que seria uma boa idéia para o nosso horário eleitoral gratuito aqui... porque cada sujeito e sujeita de cara feia que aparece!!

    MITOS E LENDAS DO BRASIL

    Noções repetidas tantas vezes transformam-se em comoções. Imprima-se a lenda. Não se vê o lago pelas árvores de informação na frente. Conceitos assimilados são pré-conceitos. Exemplos do recente folclore nacional:

    1. o avião adquirido pelo Governo Lula.
    no vácuo de assuntos então deste início de ano, o aero-lula alçou altos voos no imaginário nacional.

    aqui mesmo publiquei várias charges (coluna da direita) satirizando a compra tal seu impacto. a grande imprensa fartou-se, desde a ênfase aos aspectos luxuosos da embarcação aérea (nem tão luxuosos, por sinal) às repetições do bordão com-tanta-gente-passando-fome-no-Brasil-gasta-se-tanto-com-aviao-novo, como se algo influenciaria diretamente no outro.

    enquanto era evidente a necessidade de novo avião presidencial, com um sucatão desatualizado literalmente caindo aos pedaços. e as explicações detalhadas e plausíveis de que o avião novo na verdade representaria uma economia foram ignoradas.

    há alguma coisa no ar além dos aviões presidenciais. mas estas são ignoradas.
    tanta coisa para se cobrar deste governo, mas aí são assuntos mais profundos e mais sérios, desinteressantes para nosso jornalismo de fofocas que além do avião não cansa de falar na relativamente desimportante presidencia da camara.


    2.ancinav

    tem uma expressão em ingles que é clubfooted. é quando seus pés são desajeitados e acabam se esbarrando em tudo. e de tão obtusos acabam se metendo pelas mãos. os dirigentes deste governo são totalmente clubfooted.

    e tacanhos. não levam jeito para a diplomacia e voam pesados sob ranços de centralismos dirigistas. assim ao apresentarem o projeto do novo ancinav pisaram feio na pelota e isolaram a bola, passando longe das metas ao incorporarem propósitos controladores e desnecessários.

    mas o cerne da ancinav - ao contrário do que estabeleceu a imprensa - não era este dirigismo e sim tentativas de se conter interesses explorativos de grandes corporações, algumas monopolistas não só economicamente como também da cultura. Tentar fazer com que seu imenso lucro revertesse pelo menos minimamente em favor da identidade nacional.

    Estas corporações, capitanias do audio-visual e da informação, reagiram agrupando seus exércitos e suas estrelas e torpedeando em massa o projeto.
    numa discussao com a sociedade os defeitos deveriam ter sido afastados e o restante reformado ou aproveitado
    mas a grita foi tanta que descartou-se tudo
    a grita foi tanta para encobrir os acordes dissonantes com a melodia dos mega-empresários.

    COMENTÁRIOS QUE ACABAM VIRANDO POSTS

    A Veja está muito mais saidinha do que antes. Na época do Itamar eles não tiveram coragem de fazer uma capa tão agressiva contra ele (apenas depois que ele já era governador é que o colocaram de Napoleão).

    Por outro lado é até bom, não ver os direitinhas olavetes querendo nos convencer que a Veja é "esquerdista" e faz parte da conspiração homo-nazi-comuno-gramsciana para a dominação mundial...




    Refere-se a este post



    Via IRIS: vistos na semana

    Finding Nemo (Stanton & Unkrich, est. Disney, 2003)
    Lugares Comunes (Adolfo Aristain, 2002)
    Hoje é Dia de Maria (Luis Fernando Carvalho, 2005)
    Shaun of the Dead (Edgar Wright, 2004)
    Secretary (Steven Shainberg, 2002)


    lista anterior


    FSM

    tanta coisa acontecendo no Forum Social Mundial e as manchetes na imprensa toda concentram-se na seguinte noticia:
    próximo encontro do Forum não será em Porto Alegre.

    nem começou e só estão preocupados com o proximo

    terça-feira, janeiro 25, 2005



    PALAVRAS

    Eu pensava só numa coisa quando entramos naquela emboscada... Grand Theft Auto: vice city. Sentia como se tivesse vivendo o jogo quando vi as chamas saindo das janelas, o carro explodido na rua, gente se rastejando e atirando na gente. It was fucking cool.

    - Harold Trombley
    cabo no exército invasor do Iraque

    segunda-feira, janeiro 24, 2005

    COMO ESCREVIA LARRY ESCROHTER



    foto de Ricardo Stuckert



    mais um passo da transformacao em realidade da ficção-científica

    exércitos de robôs.
    drones, melhor dizendo.

    o império lança protótipos no iraque



    É SOJA!

    Há alguns anos a trupe ecológica-saudável adotou a soja como panacéia alimentar. Instituiu-se inclusive a figura hedionda do...bife de soja!!

    Está na hora dessa turma rever seus conceitos. Nada mais anti-ecológico agora do que a soja. São as megaplantações de soja que estão desmatando assustadoramente a Amazonia. Num crescimento mais rápido do que a dos pastos, com seus bois que produzem bife de carne.
    E com a transgenetização dos plantios de soja, o item saudável torna-se tênue.



    cartuns do Jaguar na cara do gol



    QUANDO UM BURRO ESCREVE O OUTRO ABAIXA A ORELHA

    Veja esta semana partiu para o ataque frontal e estampou na capa
    junto a orelhas de fazer inveja a um Circo Stromboli
    O PT DEIXOU O BRASIL MAIS BURRO?

    Como subtitulo:
    o obscuratismo oficial condena o ingles, quer tirar a liberdade das universidades, e mandar na cultura.

    Para começar, dentro do seu próprio subtitulo,
    retirar o ingles das provas de admissâo ao Itamarati pode diminuir a cultura de nossos diplomatas
    mas não vejo como tornaria o Brasil (ou os brasileiros) como um todo mais burro.

    Mandar na cultura pode ser um dirigismo autocrático mas nao redunda necessariamente num país mais burro, pelo contrário, pode incentivar ações anti-burrice em rincões ignorados.

    O que torna um país mais burro é a miséria.
    Quem tem fome e vive à míngua não pensa muito.
    O governo petista, a isto não ataca com eficiência, mas as forças cujo pensamento a Veja representa menos ainda, pelo contrário, vicejam à custa da miserabilidade do povo brasileiro.

    O que torna um país mais burro é a falta de informação.
    Quantitativa e também qualitativa.
    A desinformação e a distorção dos valores informativos são disseminados intencionalmente pelos poderes da Veja (e de quem representa).

    O que torna o Brasil mais burro é ler a Veja.



    PALAVRAS

    Chico Buarque observa que voce nao pode mais contar com um consenso tácito em torno das nossas vergonhas sociais como no tempo em que todo o mundo era, pelo menos da boca para fora, "de esquerda". E uma boa justiça social, melhor distribuiçao de renda e de terra, etc, eram frases comuns a todos os discursos, de salao ou de tribuna, salvo os da direita paleolitica. Hoje é mais provável voce ouvir palavras como "direitos humanos" ditas com desdém, em alguma crítica ao combate insuficiente à inseguranca nas cidades e no campo. E as causas sociais da criminalidade e da revolta sao uma tese à caminho da irrelevancia em meio à conflagracao em que se vive. O que no fim equivale a uma resignacao ao apartheid, a uma aceitacao declarada da nossa desigualdade como uma danaçao à prova de bons sentimentos e da nossa estranha condiçao de naçao sitiado por si mesma.

    Luís Fernando Veríssimo


    e o blog0news continua…
    visite a lista de arquivos na coluna da esquerda
    para passear pelos posts passados


    Mas uso mesmo é o

    ESTATÍSTICAS SITEMETER