This site will look much better in a browser that supports web standards, but it is accessible to any browser or Internet device.



blog0news


  • Acabar com a corrupção eh o objetivo supremo de quem ainda nao chegou ao poder. (Millor Fernandes)

  • Vislumbres

    Assinar
    Postagens [Atom]

    Powered by Blogger

    Fragmentos de textos e imagens catadas nesta tela, capturadas desta web, varridas de jornais, revistas, livros, sons, filtradas pelos olhos e ouvidos e escorrendo pelos dedos para serem derramadas sobre as teclas... e viverem eterna e instanta neamente num logradouro digital. Desagua douro de pensa mentos.


    sábado, fevereiro 04, 2012

    Pela Cochlea: Anteontem - Itamar Assumpção

    Anteontem na UTI
    Foi me visitar a morte
    Mesmo sedado senti
    Seu bafo no meu cangote

    Hermano Vianna: Direito autoral novamente

    Direito autoral: tento não escrever essas duas palavras por aqui, para não ser acusado de colunista de um assunto só. Pouco adianta: a realidade vive me provocando com SOPAs, ACTAs e outras imbecilidades. Esses projetos de leis partem do seguinte pressuposto: a indústria da pirataria está a ponto de dominar o mundo; para combater essa ameaça, precisamos de urgentes medidas de exceção, de guerra (por isso sua propaganda tenta nos fazer acreditar que “a pirataria financia o terrorismo”). Então, por “questões de segurança nacional” ou “para salvar empregos”, governos – de forma pouco transparente – querem aprovar artifícios policialescos que podem determinar subitamente o fechamento de serviços da internet ou a prisão de pessoas, antes que tenham a possibilidade de defesa (o SOPA, por exemplo, obrigaria os acusados a recorrer em tribunais americanos, pagando os custos de advogados americanos).

    Nat Torkington, pioneiro da web na Nova Zelândia, respondeu, no O’Reilly Radar, com mais ou menos estas palavras: inventamos a internet, a web, o MP3, o MP4, o wifi, o comércio eletrônico, o PayPal etc – o que mais você quer de nós? Eu, Hermano, acrescento: Agora é a vez das indústrias de conteúdo gastarem alguns neurônios para continuarem relevantes no admirável mundo novo. Vão se catar!

    leia a coluna completa aqui

    Dilma ao Cuba


    (São Paulo, SP)






    NANI 
    (Rio de Janeiro, RJ)
     
     
     
      (Campinas, SP
     
    clique nas charges para ve-las em tamanho maior
    para ver outras charges clique em marcadores:charges  
     

    Marcadores: , ,

    Voice Film Poll 2011

    95 criticos americanos escolhem seus filmes e atores do ano...



    . "There is something odd about watching a movie called Super 8 digitally projected on an IMAX screen with 12,000 watts of gut-rumbling Dolby sound," A.O. Scott began his New York Times review. "You might even say it's the subject of the movie." Absolutely—and that is also the subject of Hugo and The Artist. Welcome to the time machine and the novelty of moving pictures made new!

    É dura a vida dos craques!

     
    (Rio de Janeiro, RJ)
     
     
    clique na charge para ve-la maior
    para ver outras charges clique em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    sexta-feira, fevereiro 03, 2012

    Famous Photographers Hold Their Famous Photographs



    Here's a foolproof way to sell a book of photographs: reconceptualize the best ones in the world. That's what photographer Tim Mantoani has done with his new book "Behind Photographs," a compilation of famous photographers holding their famous works. Mantoani, a San Diego-based commercial advertising photographer, came up with the clever concept as a way to pay homage to his distinguished, often hidden, colleagues. The project wasn't cheap -- Montoani used a rare, enormous type of Polaroid at $200 a portrait, hoping to preserve an endangered technology and entice his savvy subjects to sign on with one stone. Click through our slideshow below for a selection of some of the book's best gets -- including iconic snaps of the Vietnam War, Birmingham, Ala., and the green-eyed Afghan girl, with their documenters.

    Marcadores:

    Pela CochLea: Mungo Jerry - Baby Jump 1971

    She got beautiful teeth
    A toothpaste adman's dream.

    I dream that I was Humbert and
    She was Lolita.

    In China, Human Costs Are Built Into an iPad




    the workers assembling iPhones, iPads and other devices often labor in harsh conditions, according to employees inside those plants, worker advocates and documents published by companies themselves. Problems are as varied as onerous work environments and serious — sometimes deadly — safety problems.

    Employees work excessive overtime, in some cases seven days a week, and live in crowded dorms. Some say they stand so long that their legs swell until they can hardly walk. Under-age workers have helped build Apple’s products, and the company’s suppliers have improperly disposed of hazardous waste and falsified records, according to company reports and advocacy groups that, within China, are often considered reliable, independent monitors.

    More troubling, the groups say, is some suppliers’ disregard for workers’ health. Two years ago, 137 workers at an Apple supplier in eastern China were injured after they were ordered to use a poisonous chemical to clean iPhone screens. Within seven months last year, two explosions at iPad factories, including in Chengdu, killed four people and injured 77. Before those blasts, Apple had been alerted to hazardous conditions inside the Chengdu plant, according to a Chinese group that published that warning.
    “If Apple was warned, and didn’t act, that’s reprehensible,”

    “You can either manufacture in comfortable, worker-friendly factories, or you can reinvent the product every year, and make it better and faster and cheaper, which requires factories that seem harsh by American standards,” said a current Apple executive.
    “And right now, customers care more about a new iPhone than working conditions in China.” 


    Sou um negro montes de arrepiar


    (Rio de Janeiro, RJ)
     
     
    clique na charge para ve-la maior
    para ver outras charges clique em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Aparelhos que mudam nossas vidas são montados em condições de trabalho deploráveis




    A questão é: se vivemos mergulhados numa moderníssima "iEconomia" por outro lado toda a sofisticação parece se apoiar numa cama de pregos. A maioria dos gadgets que nos maravilham diariamente é montada na China e arredores, em fábricas com condições de trabalho tirânicas.

    O outsourcing, ou terceirização de operações, não é algo novo e é usado por todo tipo de indústria, mas no caso da tecnologia, dada a urgência por inovação, ele criou uma economia com dinâmica própria, em que a mão de obra, nos países emergentes, sofre com condições de trabalho extenuantes. Volta e meia se ouvem relatos de acidentes graves, maus-tratos e suicídios (houve pelo menos 14 só em 2010) nas fábricas da Foxconn. Recentemente, aliás, ocorreu uma ameaça de suicídio coletivo em meio a uma negociação salarial na unidade de Wuhan, na China. Questionada sobre as polêmicas condições de trabalho e longos turnos de mais de 12 horas em suas fábricas na China, uma porta-voz da Foxconn no Brasil não quis se pronunciar. Ela explicou que, segundo a "tradição asiática de discrição", seus executivos não comentam o assunto.

    leia mais aqui

    Campo Minado


    (Rio de Janeiro, RJ)
     
       clique na charge para ve-la em tamanho maior
    para ver outras charges clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    quinta-feira, fevereiro 02, 2012

    Economic Forum in Davos: Capitalism Must Be Redesigned




    Sharan Burrow, the Secretary General of the International Confederation of Trade Unions, based in Brussels: 
    The business community has lost its “moral compass,” said Burrow. “We need to redesign the model. We need to reset it. Stop the greed. If employers, workers and governments do not discuss, capitalism will continue to disappoint,” she added.

    domingo, janeiro 29, 2012

    Pela COCHLEA: Tippy & The Clovers - Bossa Nova Baby - by Lieber & Stoller (1962)

    PALAVRAS> Theo Angelopoulos



    O plano-sequencia, no que me concerne, oferece muito mais liberdade. Ao me recusar a cortar em meio ao plano, convido o espectador a analisar melhor a imagem que eu lhe mostro, e a focalizar, no seu tempo e repetidamente, nos elementos que ele sente são os mais significativos no plano.

    - Theo Angelopoulos

    VI: The Help (dir & rot Tate Taylor, EUA, 2011)

    Quando eu morava no sul dos EUA negros eram considerados animais mas brancos precisavam deles para serviçõs domésticos então viravam animais de estimação porém mantidos na rédea curta e à distância. Aí chegou uma mocinha que fora estudar no Norte, querendo ser jornalista, querendo escrever denúncias...

    O filme aborda questões interessantes - e dramáticas - mas numa linguagem totalmente cinemão.
    Reducionista.

    Viola Davis, entretanto, conta com minha torcida fervorosa para o Oscar de Melhor Atriz.


    e o blog0news continua…
    visite a lista de arquivos na coluna da esquerda
    para passear pelos posts passados


    Mas uso mesmo é o

    ESTATÍSTICAS SITEMETER