This site will look much better in a browser that supports web standards, but it is accessible to any browser or Internet device.



blog0news


  • Acabar com a corrupção eh o objetivo supremo de quem ainda nao chegou ao poder. (Millor Fernandes)

  • Vislumbres

    Assinar
    Postagens [Atom]

    Powered by Blogger

    Fragmentos de textos e imagens catadas nesta tela, capturadas desta web, varridas de jornais, revistas, livros, sons, filtradas pelos olhos e ouvidos e escorrendo pelos dedos para serem derramadas sobre as teclas... e viverem eterna e instanta neamente num logradouro digital. Desagua douro de pensa mentos.


    sábado, dezembro 05, 2015

    Amigo X



    (Vila Velha, ES)
    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea: Jamelão & OrquestraTabajara - Quem ha de dizer (Lupicinio Rodrigues - Alcides Gonçalves) 1972

    Quem há de dizer
    Que quem vocês estão vendo
    Naquela mesa bebendo
    É o meu querido amor

    Reparem bem
    Que toda vez que ela fala
    Ilumina mais a sala
    Do que a luz do refletor

    O cabaret se inflama
    Quando ela dança
    E com a mesma esperança
    Todos lhe põem o olhar

    E eu dono
    Aqui no meu abandono
    Espero morto de sono
    O cabaret terminar

    PM de SP reprime estudantes dentro e fora da escola


     Estudante é detida por policial acusada de depredar o patrimônio público por estar com uma cadeira de uma escola

    A aluna Lilith foi agredida pelo diretor da escola, Vladimir Fragnan, sob a supervisão de PMs que faziam uma espécie de escolta. Também foi atingida por gás pimenta  

    Policial militar dentro da escola, de farda, mas sem identificação (Foto: Sérgio Silva)

    leia mais 
    PM de SP reprime estudantes dentro e fora da escola ‹ Ponte Jornalismo

    Policiais sorridentes


    De MAURO VENTURA

    A cada dia chegam novas informações que tornam ainda mais monstruoso o assassinato dos cinco jovens em Costa Barros.

    1. Os jovens tinham se rendido quando foram baleados. Conforme relato de uma testemunha ao "Extra", os PMs ainda conversaram com os rapazes, que tentaram argumentar, antes de serem chacinados.

    2. O grau de sadismo é tanto que os policiais estavam sorrindo o tempo todo, segundo a mesma testemunha.

    3. Um dos policiais botou uma luva cirúrgica, pegou uma arma, colocou na mão de um dos rapazes e fez disparos com ela, para simular um tiroteio. Quem conhece minimamente a polícia sabe que esse é um procedimento corriqueiro em casos de execução.

    4. Foram 63 tiros, e não 50, que acertaram o carro.

    5. No total, os policiais atiraram 111 vezes, a três metros de distância. Não impressiona só o absurdo número de balas (não deve estar faltando munição na polícia) e o fato de terem errado 48 tiros de tão perto. Mas também, como lembra Zé José, que tenham sobrado tantas balas perdidas, “que por muita sorte não encontraram outros inocentes”.

    6. Dos 111 tiros, 81 foram de fuzil e 30 de pistola. É bom lembrar o que disse Beltrame em 2008: “Vamos extinguir os fuzis.”

    7. Uma criança de 5 anos poderia estar entre as vítimas. Ela pediu para ir junto com os rapazes lanchar, mas seu irmão mais velho disse para ela ficar que ele voltaria com a comida. O rapaz de 16 anos não voltou.

    Marília Pera





    Prisão de Delcídio preocupa



    (Recife, PE) 
     
    quer ver outras charges?
    clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    JUSTIÇA DETERMINA QUE SAMARCO RECONSTRUA OS POVOADOS ATINGIDOS


     Vista geral de onde era Bento Rodrigues. Foto: Joka Madruga

    "O juiz Michel Curi e Silva também estabeleceu que a empresa deve garantir imediatamente o fornecimento de água à população dos municípios de Belo Oriente, Periquito, Alpercata, Governador Valadares, Tumiritinga, Galiléia, Resplendor, Ituetá e Aimorés. A Samarco Mineração S/A terá ainda que realizar o monitoramento da qualidade da água na porção mineira da Bacia do Rio Doce atingida pelo rompimento da barragem de rejeitos da mineradora.
    Danos ambientais

    Na mesma decisão, o magistrado estabeleceu que a empresa elabore e execute um projeto de limpeza e reconstrução dos povoados mineiros atingidos pelo rompimento da barragem, bem como elabore e execute o projeto de reconstrução de pontes, estradas, dutos e equipamentos de saneamento básico dos municípios de Mariana, Barra Longa e Rio Doce. A Samarco também terá que apresentar aos órgãos ambientais estaduais, imediatamente, um plano emergencial de mitigação dos danos ambientais causados em Minas Gerais."

    leia mais; 


    JUSTIÇA DETERMINA QUE SAMARCO RECONSTRUA OS POVOADOS ATINGIDOS | Terra Sem Males

    Aham


    De Rebeca Lerer​

    NENHUMA VITRINE DE BANCO QUEBRADA.
    NENHUMA LIXEIRA VANDALIZADA.
    NENHUMA PAREDE PIXADA.

    Mesmo assim, bombas de gás, prisões e cassetetes contra estudantes menores de idade em luta pelas escolas.

    E teve muita gente que acreditou que eram os black blocks que promoviam a violência nos atos de 2013 e 2014. Aham.

    sexta-feira, dezembro 04, 2015

    Rio Doce


    (Belo Horizonte, MG)
      
    para ver outras charges
     clique em marcadores:charges 

    Marcadores: ,

    pela cochlea: Pearl Jam - You've Got To Hide Your Love Away (Lennon - McCartney)

    A Turkish Court Has To Decide If Gollum Is Good or Evil



    A Turkish Court Has To Decide If Gollum Is Good or Evil

    "Is Gollum a good guy or a bad guy? It’s a complicated question. At times, the former Hobbit is nothing but pure venom. Other times, he’s kind, sweet and caring. Plus he can change between the two in an instant. Finally, a court of law will tell us if the former ring-bearer is good or evil.

    One of the ultimate Lord of the Rings debates will soon be settled in a Turkish court. Why? A man charged with disparaging the president of Turkey is arguing his photos comparing the politician and fictional character were not insults.

    Paramount to their argument was the following: That the photos weren’t of the evil Gollum, but of his lovable alter-ego Smeagol. To help bolster that, and in the absence of J.R.R. Tolkien himself, the defense went to the next best thing: Lord of the Rings writers Peter Jackson, Fran Walsh and Philippa Boyens."

    see the photos and read the story:

    A Turkish Court Has To Decide If Gollum Is Good or Evil:

    Testemunha diz que jovens já estavam rendidos quando foram fuzilados por PMs em Costa Barros


     Quatro policiais militares estão presos pela morte dos cinco jovens


    "Ainda dentro do veículo, afirmou, os jovens colocaram as mãos para o alto. O rapaz disse também que os PMs ainda conversaram com os rapazes, principalmente com o motorista do veículo, Wilton Esteves Domingos Júnior, que teria tentado argumentar algo.

    Em seguida, de acordo com o relato da testemunha, os PMs começaram a fazer disparos contra o Palio. O carona da moto disse ainda que viu o momento em que um dos policiais colocou uma luva cirúrgica, pegou uma arma, colocou na mão de Júnior e fez disparos com ela. Ele colocou, então, a arma dentro do carro e depois deixou no chão, ao lado do veículo. Segundo a testemunha, os policiais estavam o tempo todo sorrindo"


    leia mais na reportagem de Carolina Heringer
    Testemunha diz que jovens já estavam rendidos quando foram fuzilados por PMs em Costa Barros

    foto Fabiano Rocha

    Ontem e hoje






    (São José dos Campos, SP)

    para ver outras charges
    clique em marcadores: charges





    Marcadores: ,

    111 tiros



    Em 20 anos, PMs de SP mataram 11.300. Nos EUA, todas as polícias mataram 7.300 em duas décadas


     

    " há muita gente querendo acertar e fazer o melhor na PM, mas ela está presa em uma lógica organizacional de conflito e confronto. O policial deve atuar, na maioria dos casos, um mediador de conflitos. Casos em que realmente precisa haver confronto são muito menores. É urgente mudar o paradigma de como as polícias operam no brasil."

    leia a entrevista com rafael alcadipani
    Em 20 anos, PMs de SP mataram 11.300. Nos EUA, todas as polícias mataram 7.300 em duas décadas - Notícias - R7 São Paulo

     

    O jogo dos 55 milhões de toneladas de erros






    (Belo Horizonte, MG)

    para ver outras charges clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea: Radamés Gnattali - UMA ROSA PARA PIXINGUINHA

    se não é o fim do mundo tá bem perto


    De Paulo Roberto Pires

    só pra botar em ordem cronológica, do fim de semana para hoje, quarta-feira: a polícia carioca perpetra mais uma chacina contra (é claro) jovens negros do subúrbio, um irresponsável se desfaz de uma editora (com seus funcionários, com seus autores e livros) porque cansou de brincar, a polícia paulista parte para massacrar com vontade estudantes que defendem o direito de estudar. se isso aqui não é o fim do mundo, como escreveu o torquato, tá bem perto.

    As esquerdas e a Direita não sabem como lidar com esses novíssimos movimentos sociais


    De Flavio Aniceto

    As esquerdas e a Direita não sabem como lidar com esses novíssimos movimentos sociais (e culturais uma vez que definem novos comportamentos, visões etc) como os da estudantada paulista e outros tantos que pululam por aí e que não estão "classificados". Junho de 2013, por exemplo - que olhei com espanto-, também tinha isso.

    As esquerdas não lidam direito com qualquer coisa que não seja enquadrada, que gere diretorias/CNPJ's/teses, etc. Mas com nuances diferentes é capaz de apoiar, de ficar arrepiada etc. Mas sempre achando que deviam "se organizar mais".


    Já para a Direita é complicado, mas é também mais fácil: basta reprimir, desqualificar, soltar notas oficiais contra e pedir para a imprensa repercutir como "desordem".


    Eu prefiro seguir firme entre o comunismo, o estranhamento, o entusiasmo e o porralouquismo!
    Viva Marx e Lênin!
    Mas viva mais ainda o Emicida e o poeta da esquina.

    quinta-feira, dezembro 03, 2015

    Curtindo o momento





    (Vila Velha, ES)

    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Via iris : MISTRESS AMERICA (dir Noel Baumbach rot Baumbach & Greta Gerwig, EUA, 2015)

    Vi: MISTRESS AMERICA (dir Noel Baumbach rot Baumbach & Greta Gerwig, EUA, 2015)

    Noel Baumbach é um interessante cronista do nosso tempo, adorei Frances Ha, While We´re Young é engraçado... mas este é chaaato.
    Pra quem tá numas de nova iorque.

    Mais cinco vidas



    Marcus Vinicius Faustini, pensador e agitador cultural da periferia Foto: Gustavo Pellizzon / Agencia O Globo
    "Os cinco jovens mortos pela polícia neste final de semana haviam passado o dia no Parque de Madureira e comemoravam o primeiro salário de um deles. Morre com eles mais um pedaço do “Rio vivo” — aquele que trabalha, acredita na cidade e celebra a amizade que partilha de sonhos. O “Rio da morte” — esse que extermina jovens pobres, negros, moradores de favelas, periferias e proximidades — ganha mais um capítulo lambido de sangue com os mais de 50 tiros que foram disparados."

    "De que adianta trabalhar se ao comemorar seu primeiro salário você é alvo preferencial por estar com outros amigos negros dentro de um carro? Esses e outros discursos de potência da vida estão morrendo junto com eles"

    leia a coluna de Marcus Faustini​>> 
    nfde.tk |

    Cria corvos e eles te comerão os olhos



    (Curitiba, PR)
    para ver outras charges
    clique em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Chacina em Costa Barros: Os tiros soam diferente na favela




    "Wilton era o menino dos olhos da sua mãe. E da sua avó, com quem sempre dormia. Estudava contabilidade e, pela sua timidez, era raro vê-lo nas festas. Não bebia, conversava pouquinho e, com 20 anos, ainda pedia permissão para fazer planos. Assim foi no último sábado quando estacionou seu Fiat Palio branco na lanchonete onde sua mãe trabalhava de copeira e lhe disse que ia sair com os amigos, os da infância, com os que jogava videogame em casa. “Vai com Deus”, lhe disse a mulher, contente de ver o jovem na rua. Horas depois, Marcia Ferreira, de 38 anos, encontrou Wilton agonizando no volante do carro, perfurado por mais de 50 disparos de fuzil disparados por policiais. Junto com ele, jaziam banhados em sangue mais quatro amigos. Aos gritos, Márcia pediu para socorrer seu filho, mas a polícia não permitiu. Um dos agentes, assegura ela, lhe apontou um fuzil para afastá-la, e a mãe deu uns passos para trás enquanto Wilton morria, ainda com os olhos abertos. "
    leia a reportagem de maria martinez

    Chacina em Costa Barros: Os tiros soam diferente na favela | Brasil | EL PAÍS Brasil

    A crise econômica está desnudando o empobrecimento cultural do país.

    De Marcelo Janot

    A Cosac Naify fecha as portas porque, segundo seu dono, se descaracterizou editorialmente para tentar sobreviver financeiramente; a casa de shows Miranda, que abriu com uma proposta de abrigar projetos musicais bacanas, encerra suas atividades no fim do mês porque as contas não fecham sem um grande patrocinador; o Estação Botafogo só sobreviveu porque conseguiu um mega patrocínio, e teve que transformar suas duas melhores salas em quatro salas pequenas/médias porque não há demanda de público para filmes que fujam do óbvio. A crise econômica está desnudando o empobrecimento cultural do país. Como reverter esse quadro com cada vez menos investimento em educação?

    a imprensa adora desafios

    quarta-feira, dezembro 02, 2015

    Mais um caso isolado




    LEONARDO
    (Rio de Janeiro, RJ)
     
    quer ver outras charges?
    clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea: Sister Rosetta Tharpe - Didn't It Rain (1964)


    IMAGENS



    DOMINGOS PEIXOTO

    Um novo ataque terrorista

    (Belo Horizonte, MG)
      
    para ver outras charges
     clique em marcadores:charges 
    Marcadores: ,



    Marcadores: ,

    o Estelita é mais do que o Estelita


     Movimento Ocupe Estelita


    "A privatização do Cais e a reação que ela provocou, através do Movimento Ocupe Estelita (MOE), tiveram boa repercussão na imprensa nacional e internacional, entre outras razões, porque ambos são sintomáticos do atual momento político brasileiro. O Estelita conta a história do fechamento do espaço público no Brasil, em dois sentidos diferentes, mas muito imbricados. Quer seja tomado como âmbito da participação política, quer seja entendido como lugar de encontro com anônimos e de vivência coletiva da cidade, o espaço público está ameaçado diante da captura do Estado pelas grandes corporações, no ciclo neoliberal.

    Lutas como as do MOE (ou do Ocupe Cocó, em Fortaleza, ou Ocupe Golfe, no Rio, ou ainda o Ocupe Parque Augusta e a recente ocupação das escolas estaduais em São Paulo, entre outras) apontam para o descolamento entre estas formas de mobilização social e os mecanismos tradicionais de representação política, especialmente os partidos e seus eleitos no legislativo e no executivo. "

    leia o artigo de Maria Eduarda de Mota da Mota Rocha

    terça-feira, dezembro 01, 2015

    Porque Cunha odeia a Dilma





     CLAUDIO
    (São Paulo, SP)

    para ver outras charges clique 
    em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    segunda-feira, novembro 30, 2015

    Caso de jovens fuzilados entra em estatística alarmante de autos de resistência


     

    "Feliz com o primeiro salário, o morador do Morro da Lagartixa, no Complexo do Chapadão, Roberto de Souza Penha, de 16 anos, saiu com os amigos para comemorar. Foram ao shopping, onde ele comprou um telefone celular, ao Parque de Madureira e depois voltaram para casa. Mas, Roberto não teve tempo de usar o aparelho. Poucas horas depois, ele, os irmãos Wesley Castro, de 25, e Wilton Esteves Domingos Junior, de 20; Cleiton Corrêa de Souza, de 18, e Carlos Eduardo da Silva Souza, de 16, foram fuzilados dentro do carro quando saíam da comunidade para fazer um lanche por volta de 1h na Estrada João Paulo. O Pálio era de Wilton."

    leia a reportagem de
    Flavio Araújo, Maria Inez Magalhães e Angélica Martins

    Caso de jovens fuzilados entra em estatística alarmante de autos de resistência - Rio - O Dia

    pela cochlea: Major Lazer "Watch Out For This (Bumaye)" feat Busy Signal, The Flexican...

    O Rio tem suas Marianas


    Der Nelito Fernandes

    A Pm deu mais de 50 tiros num carro onde estavam 5 garotos, o mais novo com 16 anos. O mais velho 25. Todos mortos. Tinham saído para comemorar o primeiro salário de um deles. Ah, foi em Costa Barros. Há 20 eu podia estar naquele carro. Mas não o filho de alguém do Leblon. Hoje chamadinha na primeira página, não deu nem o abre da Rio. Amanhã é pé de página. O Rio tem suas Marianas.

    O doce da minha mãe


    Hoje é aniversário da minha mãe.
    Da saudade que sinto dela, da falta que faz, tiro um  consolo em saber que ela não está tendo que penar agora uma imensa dor ao acompanhar o sofrimento do Rio Doce.

    MInha mãe morou em vários lugares ao longo desse rio - que ela chamava de "meu rio" - tanto que ao rascunhar seu livro de memórias, antes de morrer, lhe deu o título de "Up & Down the Rio Doce".

    Mais que viver pelo Rio Doce, ela viveu por pessoas que moravam ao longo do rio, para que tivessem vidas melhores.

    Lá na terra de onde veio tinha uma canção dizendo "Way down upon the Swanee River"...

    me lembro da gente descendo o rio, numa canoa, e ela cantando sua versão "Way down upon the Rio Doce... far far away... that's where my heart is turning ever..."

    Seu coração não vira mais e o rio endureceu.

    ex-rio





    (Recife, PE) 
    quer ver outras charges?
    clique em marcadores:charges

    Marcadores:

    Via IRIS: PONTYPOOL (dir Bruce McDonald rot Tony Burguess, Canada, 2008)


    Language is a virus, dizia William Burroughs.
    Este filme de terror bem B.O. (baixo orçamento), praticamente todo filmado num estúdio de rádio, torna-se interessante por explorar um conceito diferente: uma transmissão virótica através das palavras.
    Assim, é um filme de terror original, algo raro no cinema desses tempos.

    E mais não digo para não me contaminar....

    Casa com ar de antigamente ajudará a preservar o jongo da Serrinha




    "Numa vizinhança repleta de casas desbotadas e construções sem emboço, típicas de favela, o prédio branco de linhas retas da Rua Silas de Oliveira se destaca. Naquele endereço na subida do Morro da Serrinha, em Madureira, a partir do dia 29, abrirá as portas a Casa do Jongo, uma construção ampla e arejada que tem até telhado verde (uma horta de 150 metros quadrados). Após dois anos de obras, o espaço surge para sediar um centro cultural da tradicional ONG Jongo da Serrinha.

    Mas os responsáveis pelo local não queriam que ele abrigasse apenas cursos, oficinas, festas, exposições e reuniões.
    Decidiram que ele deveria oferecer também boas lembranças. Para isso, resolveram que os visitantes deveriam, ao passar pela porta, sentir o clima das antigas casas de subúrbio e ter contato com objetos, fotos e até cheiros que reavivassem a memória das gerações passadas da comunidade da Zona Norte.

    Seguindo este conceito, a decoração da Casa do Jongo ganhou móveis e utensílios que eram comuns na vida doméstica dos moradores de subúrbio, principalmente entre as décadas de 1940 e 1960: foram garimpados em brechós e antiquários guarda-roupas, penteadeiras, cristaleiras, mesas de jantar, cadeiras de balanço, porta-retratos e bibelôs."


    mais na reportagem de Simone Candida​ >> 
    nfde.tk |

    Licença para matar

    Carla Rocha, editora assistente da Editoria Rio Foto: Fabio Rossi / Agência O Globo  "O bizarro desfecho do inquérito policial sobre o caso de Eduardo de Jesus, de 10 anos, morto por PMs no Alemão, é uma bomba atômica com alto poder de destruição, que deveria preocupar até mais a própria polícia do que as ONGs de direitos humanos, porque ela, a polícia, tem muito, muito mais a perder.

    Vai ser a primeira vez que um auto de resistência atingiu a cabeça de um menino inocente na forma de uma bala de fuzil. O resumo da ópera é surreal. Eduardo morreu, sim, um PM atirou na cabeça dele, sim, mas ninguém matou, não. Ou melhor: matou, mas não matou com vontade, com gosto, para ser submetido à lei. Ou: matou, mas quem mandou o garoto estar ali em meio a um confronto entre PMs e traficantes? Ou: matou, mas vai ficar por isso, porque a vida é dura aqui nos trópicos, e o policial vai ali tratar o trauma, às nossas expensas, que agora pagamos para ele trucidar criancinhas, e logo estará de volta às ruas.

    Foi dada uma licença para matar. Já vi investigações que não deram em nada — estamos longe de ter um CSI. Mas nunca vi um crime constatado, com prova técnica, de repente, não ser um crime. Tem corpo, sabe-se de onde partiu o tiro, mas é como se Eduardo tivesse se autoaniquilado. Podemos aceitar então que ele foi vítima da desigualdade social."


    leia a coluna de Carla Rocha​

    domingo, novembro 29, 2015

    pela cochlea: Tame Impala - Mind Mischief

    How optimism led me astray,
    Two hundred things I took the wrong way.
    But I saw her love gauge running low,
    I tried to fill but it overflowed.

    Ouro no mercado de escândalos


    LEONARDO
    (Rio de Janeiro, RJ)
    quer ver outras charges?
    clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    The Quiet Noisy Book: A Little-Known Vintage Gem by Margaret Wise Brown





    "Alexis Madrigal — one of the finest writers and finest fathers I know — mentioned a little-known, out-of-print vintage children’s book by Goodnight Moon author Margaret Wise Brown, with which his little boy had fallen in love. Having tracked down a surviving copy, I wholeheartedly concur that The Quiet Noisy Book (public library) is indeed a miraculously marvelous treasure. Illustrated by the inimitable Leonard Weisgard — who created one of the earliest color illustrations for Alice in Wonderland — the subtle sweetness of the story unfolds with a distinct mid-century aesthetic of primary colors and bold graphics.

    We meet “Muffin, the little dog who heard everything” and who is awakened in the middle of the night by “a very quiet noise.” As Muffin sets out to find the source of the quiet noise, a tender and imaginative guessing game ensues — a celebration of curiosity, presence, and attentiveness to the world in its most delicate and delightful details."

    see the pages and read the review by MARIA PÓPOVA

     The Quiet Noisy Book: A Little-Known Vintage Gem by Margaret Wise Brown | Brain Pickings



    HISTÓRIAS BRASILEIRAS : O RIO, A BIBLIOTECA E O TERREIRO QUE JÁ NÃO HÁ

     
    "Guardadas as devidas proporções e a amplitude das tragédias, há entre a morte do Rio Doce e o fechamento das bibliotecas-parque no Rio de Janeiro mais similitudes do que aparentemente podemos supor. "

    O rio e as bibliotecas são vítimas do desencantamento do mundo. Da mineradora que desencanta os metais de Ogum em armas de morte e do Estado que desencanta as bibliotecas em reengenharias financeiras ditadas pela mesma lógica empresarial, a do capital acumulativo deificado, que matou o rio e desanima (tira a alma) a cidade, o estado e o país."

    Leia mais no artigo de Luiz Antonio Simas >>

    HISTÓRIAS BRASILEIRAS : O RIO, A BIBLIOTECA E O TERREIRO QUE JÁ NÃO HÁ

    Via iris: THE SOUND OF MUSIC (dir Robert Wise songs Rodgers & Hammerstein, EUA, 1965)


    Veja quem está por trás da ocupação das escolas





    "Em todas as escolas visitadas, os estudantes se impuseram uma rotina definida. Alguns cuidam da segurança, outros da limpeza e/ou da cozinha. Nas horas livres, participam de atividades culturais e palestras. Na Escola Comendador Miguel Maluhy, por exemplo, foram realizados saraus literários, oficinas de teatro e até o ensaio de bateria de uma pequena escola de samba da comunidade do bairro.

    Nessa unidade, ontem, os alunos estavam envolvidos num mutirão para pintar a quadra e paredes que estavam com a tinta descascada. Já na João Kopke, os manifestantes  distribuíram comida para moradores de rua da vizinha Cracolândia. “A ocupação me deu uma visão social que eru não tinha”, disse Talhia Macedo, 17.!

    leia mais: 
    Veja quem está por trás da ocupação das escolas | Diário de S. Paulo:

    Simone de Beauvoir: Parabéns, atingimos a burrice máxima | Opinião | EL PAÍS Brasil

     

    A “baranga” Simone de Beauvoir e a importância de um livro que ensina a conversar com fascistas

     
     
     Simone de Beauvoir
     
    "Debater com seriedade a burrice nacional é mais urgente do que discutir a crise econômica e o baixo crescimento do país. A burrice está na raiz da crise política mais ampla. A burrice corrompe a vida, a privada e a pública. Dia após dia."

    "Está cada vez mais difícil fazer humor no Brasil. Como nada do que foi relatado acima é piada, somos submetidos cotidianamente a uma experiência de perversão. Também não tem sido fácil escrever quando não se é humorista, por que o que se pode dizer, seriamente, diante de uma moção de repúdio à Simone de Beauvoir? Mas é preciso tratar com seriedade, porque talvez não exista nada mais sério do que a boçalidade que atravessa o país. Torna-se urgente, prioritário, fazer um esforço coletivo e enfrentar a burrice com o único instrumento capaz de derrotá-la: o pensamento."

    "Compreender o confronto atual como um confronto entre direita e esquerda, desenvolvimentistas e ecologistas, governistas e oposicionistas, machistas e feministas é, segundo ela, uma redução. O confronto atual seria mais profundo e também mais dramático: entre os que pensam e os que não pensam."

    Leia mais no artigo de Eliane Brum>>

    Simone de Beauvoir: Parabéns, atingimos a burrice máxima | Opinião | EL PAÍS Brasil

    pela cochlea: Why Don't You Do Right (original) - Lil Green & Big Bill Broonzy 1941

    Nós sempre teremos Paris





    (São Paulo, SP)

    para ver outras charges clique 
    em marcadores:charges

    Marcadores: ,


    Lembram do Joaquim Barbosa?
    Carmen Toffoli e outros juizes do Supremo são os novos superheróis da imprensa brasileira.


    O que eu quero saber é:
    Delcídio tirou do nada essa idéia de ter uma conversinha com Gilmar Mendes?

    pela cochlea: La Cumbia Moderna De Soledad - ¿Crees Que Soy Sexy? (Da Ya Think I'm Sexy)...


    e o blog0news continua…
    visite a lista de arquivos na coluna da esquerda
    para passear pelos posts passados


    Mas uso mesmo é o

    ESTATÍSTICAS SITEMETER