This site will look much better in a browser that supports web standards, but it is accessible to any browser or Internet device.



blog0news


  • Acabar com a corrupção eh o objetivo supremo de quem ainda nao chegou ao poder. (Millor Fernandes)

  • Vislumbres

    Assinar
    Postagens [Atom]

    Powered by Blogger

    Fragmentos de textos e imagens catadas nesta tela, capturadas desta web, varridas de jornais, revistas, livros, sons, filtradas pelos olhos e ouvidos e escorrendo pelos dedos para serem derramadas sobre as teclas... e viverem eterna e instanta neamente num logradouro digital. Desagua douro de pensa mentos.


    sábado, maio 31, 2003


    RENDA E PÚBLICO

    O artigo sétimo do Estatuto do Torcedor determina que seja anunciada durante a partida a renda total do espetáculo assim como o público pagante.
    Há mais de dez anos que as federações abandonaram essa prática como forma de roubar melhor.

    No tempo em que eu acompanhava o futebol assiduamente e ia sempre aos estádios e me interessava até por esses pequenos detalhes, o anúncio pelos alto-falantes (ou pelo rádio) dos números de renda & público era um momento de emoção.
    Naquela época a gente fazia bolão não só do resultado final da partida, e quem marcaria os gols, mas se apostava no resultado final da renda auferida e no numero total de pagantes.




    SE É BAYER, É BOM

    O que fazer com um hospital que administra remédios vencidos para seus pacientes?
    E quando esses pacientes são bebezinhos?

    Instituto Nacional de Cardiologia de Laranjeiras.
    Remédios vencidos, sem validade, medicamentos sem registro no Ministério da Saúde... sete bebes mortos em uma semana.

    Isso num hospital local no Rio.
    Querem um crime ainda maior, em escala mundial?
    Uma sacanagem genocida bem própria das megacorporações farmaceuticas desalmadas.

    1984. Início da AIDS. A praga apavorava o mundo. A Bayer decobriu que um medicamento para hemofílicos, eficaz para forçar a coagulação do sangue, estava infectando hemofílicos limpos com o HIV. A empresa parou então de distribuir a versão do remédio e a substituiu por outra mais eficiente.

    Nos paises do primeiro mundo.
    Na Ásia e na América Latina, continuou fornecendo o remédio mortal.
    E mais: quando acabou o estoque, ainda fabricou mais dois lotes.
    O custo de produção do remédio antigo era bem mais barato.

    Quantas pessoas essa megacorporação condenou à morte intencionalmente??

    (A Bayer, atualmente, afirma que continuou a distribuir o remédio antigo porque em países menos desenvolvidos os pobres são muito desconfiados e não acreditavam na eficácia da segunda versão.)



    RECEITA DA IMPUNIDADE

    As investigações da Corregedoria da Receita Federal no Rio de Janeiro serão abortadas.
    Não há verba nem para as passagens dos investigadores, quanto mais para suas diárias.

    O que eles investigavam no Rio de Janeiro?
    Nada de muito importante, apenas casos de fiscais da Receita envolvidos em atividades ilícitas. Roubalheira rotineira agora içada aos jornais por conta de Silveirinhas e asseclas.

    É assim que se combate a corrupção no Brasil.
    Quer dizer, não se combate.




    AMILTON, O HERÓI DA HORA

    Amilton dos Santos, o tratorista que se recusou a derrubar uma casa construida ilegalmente, evitando desalojar a familia, apareceu no Jornal Nacional, virou garoto-propaganda do PT (sem ser consultado)...

    A saga de Amilton está virando um daqueles filmes de Frank Capra com Jimmy Stewart...
    quer dizer, começou como um filme de Capra,
    agora adquire toques mais modernos, de nossa sociedade mais cínica e trituradora...

    Amilton ficou famoso e está sendo convidado até para dar palestras em escolas de faculdades da Bahia. A mulher de Amilton, que é manicure, está ficando preocupada - ou empolgada - com a exploração de imagem
    e está pensando em procurar um advogado para processar o PT
    e deu uma bronca no Amilton por ter aparecido na TV dando entrevista
    com um boné onde aparecia a marca de uma empresa
    fazendo propaganda de graça
    "de uma empresa que nunca lhe ofereceu nada.

    Amilton
    não demoliu a casa
    mas ainda vai ter uma vida
    que fique de pé após o trator da notoriedade fugaz?


    O CORONEL E O SECRETARIO E O GOVERNADOR

    Na questão das denúncias do Coronel Erir sobre o secretário Chiquinho - feitas há quase tres meses - opinamos que o governador Garotinho ao invés de automaticamente tomar o partido de um lado deveria, no minimo, ter investigado os acontecimentos.

    Mas as coisas agora estão tão enroladas - com a rainha do Estado, Rosangela Matheus, fazendo questão de posar ostensivamente em apoio ao Chiquinho,
    que nem isto seria recomendável.
    Teria que haver mesmo uma apuração independente, sem envolvimento do poder estadual, para se chegar até, se for o caso, um envolvimento do poder estadual.

    Ou, como escreveu o Dines:
    Um governo estadual cercado de tantas suspeições não tem legitimidade pra ser juiz em casos em que é parte.

    quarta-feira, maio 28, 2003


    O JOGO ?

    E o RPG chegou à televisão das massas.
    Este novo programa, "o Jogo", nada mais é do que um "live".
    Um RPG Live Action.

    É muito divertido para quem participa, e mais ainda para quem mestra,
    mas será também para querm assiste, de fora?

    Poderiam ter ido mais além no conceito do live e ter posto no ar, mesmo na TV paga, um canal direto, ao vivo, mostrando inclusive os dois lados, o dos jogadores, dentro da ficção, e o dos mestrantes, armando as locações e os roteiros.

    O estilo Bruxa-de-Blair deu um toque legal
    (e a abertura copiada da refilmagem de Dragão Vermelho, hein?)
    mas poderiam ter radicalizado mesmo,
    dado umas aulas rápidas e posto os próprios participantes pra filmar, em certos lances.

    Imaginem como seria aquela idiota seguindo o Caminho das Cruzes, para encontrar um possível "assassino", se ela estivesse sozinha, sozinha, sem equipe em volta, filmando e comentando ela mesma...

    Desse jeito, é informação ralentada para as massas, tudo mastigadinho e ao mesmo tempo incompreensível, rapidinho. Por mais esperta que seja a edição, o suspense se perde na pressa de chamar logo os comerciais.




    A GENTE SENTE, LULA ESTÁ DIFERENTE

    A transformação do gesto sincero, ingenuo e comovente
    do tratorista que se recusou a derrubar uma casa despejada
    num ato de propaganda do PT foi nojento.

    Coisa de marqueteiros. Em seu recente programa eleitoral, o PT exibiu as imagens da resistencia solidária deste homem como exemplo de que o Brasil mudou, de que a gente sente, de que o Brasil está diferente.

    Não tem nada a ver uma coisa com a outra. Gestos assim sempre existiram, embora raros, embora emocionantes exatamente pela sua raridade cada vez maior. Não foi algo motivado pelo contexto de um país mais empolgado.
    E as imagens foram ao ar sem mesmo haver consultas ao herói envolvido, o Hamilton dos Santos.

    Outra coisa que incomodou muito foi uma atriz apresentadora elogiar a nomeação de um NEGRO para o Supremo Tribunal e anunciar suas qualidades, sendo uma das principais falar fluentemente tres idiomas. Foda-se. Ficou parecendo: olha aqui esse fenomeno, um criolo poliglota!!

    O importante é saber se ele é um bom juiz, se vai dar conta do recado, se é o homem certo no lugar certo, isso é mais importante do que numero de linguas ou de melanina na pele. Se ainda fosse um cargo diplomático!

    Essa valorização e exibição da erudição inútil - numa propaganda do PT - é a antítese daquilo que Lula teria vindo para instalar no país. Lula é presidente, quer ser competente, quer que a gente sinta que o Brasil está diferente, e quantas línguas fala fluentemente o Lula?


    ARMAS DE DESTRUIÇÃO EM MASSA

    Iraque? Coréia do Norte?
    São os Estados Unidos que retomam o desenvolvimento de armamentos nucleares, proibidas há dez anos.

    Os cavalos estão na pista e começa mais uma corrida armamentista.


    A AGILIDADE DA JUSTIÇA BRASILEIRA

    É impressionante. A Justiça brasileira é cega, segura aquela balança, mas precisa urgentemente de relógios & calendários. Ou pelo menos alguma noção do tempo.

    Foi julgada esta semana em Belém um crime que aconteceu em 1985.
    Um sindicalista foi assassinado a mando de fazendeiros.
    Dezoito anos depois vão a julgamento. Mesmo sendo um episódio de repercussão internacional na época.
    Estiveram aí soltos usufruindo a vida durante 18 anos.

    Enquanto isso, tres filhos do sindicalista foram sequestrados, dois filhos do sindicalista foram mortos, Seu sucessor também foi assassinado e o sucessor do sucessor foi baleado. O diretor deste mesmo sindicato foi assassinado.

    Então, para que serve a Justiça?


    ESSE CARA É UMA PÂNDEGA

    Sim senhor, esse Eurico sempre é patético, oscilando do autoritarismo feudal à untuosidade interesseira.
    Esbravejou que parava tudo e agora tira o corpanzil fora.
    Diz que foi Ricardo Teixeira quem incitou tudo, disse que ele nem queria paralisar nada...

    Mais do que isso. Assistindo ao bicho pegar, imediatamente inventa uma homenagem ao Presidente da República, a propósito dele ser vascaíno. Vai ser recebido em Sao Januário (a côrte do Euricão) e a camisa 13 do Vasco será imortalizada como sendo a do Lula.
    No clube, somente Romário teve essa distinção, com a camisa 11.

    Eurico Miranda, que sempre fez de tudo pra atrapalhar a vida do PT e de Lula.
    É a moralização do futebol!!


    TIRA-TEIMA

    No meio das reuniões da cartolagem
    decidindo como reagir à validação do Estatuto do Torcedor
    lá entre os clubes, as federações,
    sempre tem um pessoal da Globo botando banca.

    Como é que isso foi acontecendo?
    Foi crescendo o poder no meio futebolístico do televisionamento e agora estão aí, os cartolas da emissora, botando sua colher de pau nessa sopa aguada que foi a bazófia bravatada dos sultões gritadores e fujões.


    GUGGEN, HEIM? HEIN?

    Os americanos da Fundação Guggenheim tranquilizam a população brasileira e avisam que,
    mesmo rolando uma liminar em terras brazucas impedindo que nosso alcaide megalô deposite o primeiro de inúmeras levas de 10 milhões na conta dos gringos,
    eles não vão aplicar a multa prevista no rigoroso contrato.
    Acredita que o prefeito continua agindo de boa fé e vão esperar a coisa se resolver.

    Puxa, esses caras do Gugg são tão bonzinhos, né?


    UM PASSINHO À TRAS, POR FAVOR

    Do jeito que tá pegando pras empresas de onibus em SP, reveladas em sua canalhice explícita
    as empresas de onibus do Rio deviam estar mais cabreiros e pegando leve
    ao invés de provocar tanto auê, com anúncios e tudo, contra o passe livre para velhos,deficientes e estudantada.



    - Eu não jogo sendo responsável pelo que possa ocorrer em campo.

    Até parece que Eurico Miranda já não é responsável por tudo, tudo, que acontece dentro de campo - principalmente em São Januário - onde ele controla tudo, tudo.
    Aliás, Eurico é responsavel também pelo o que acontece fora de campo, e olha que quando Eurico tá no meio, às vezes acontecem mais coisas fora de campo do que dentro.

    Mas... pensando bem... Eurico Miranda é irresponsável pelo que acontece dentro e fora dos campos.


    INSTITUTO DE DESEDUCAÇÃO

    Se for verdade essa história no Instituto de Educação (Rio), os tempos estão escabrosos e nem as crianças se salvam.

    Uma turma de menininhas de quatro anos brincava na casinha de bonecas do pátio do instituto quando se juntaram pra dar porrada numa das coleguinhas. Bateram mesmo. A menina está ameaçada de perder a visão.

    As garotinhas disseram que bateram na otura porque ela era muito tímida.

    Crianças - ao contrário do que muitos pensam - podem ser extremamente cruéis. Os humanos agridem aqueles que não se adaptam ao seu grupo.
    Mas não teria algo algumas coisas exacerbando os comportamentos
    inclusive, ou principalmente, da garotada??


    Manchete principal no JB:
    FMI QUALIFICA DE EXEMPLAR
    A CONDUÇÃO DAS REFORMAS


    Sinal maior não há
    de que tem coisas esquisitas aí nessas reformas
    tão valorizadas pelo nosso Lula e seu PT.


    ENQUANTO ISSO, NA ESTÁCIO DE SÁ

    Mais uma historia incompreensivel sobre a atuação de nossa polícia.
    O caso dos tiros no campus da Estácio dá mais uma reviravolta e chega aonde todos suspeitavam: tem gente da universidade envolvida na parada.
    Quer dizer, todo mundo, menos a polícia investigativa,
    e seu comandante supremo Antonio Garoto,
    que disseram categoricamente que os tiros tinham partido do Morro do Turano
    depois com toda certeza que tinham partido da arma de um segurança
    depois de 2 PMs, etc etc.,
    e ficaram ruim na fita deixando as fitas sumirem
    devido à sua demora em agir.

    Por falar em demora em agir
    agora o gerente da segurança Carlos Duarte, acusado de não tomar conta das fias de vigilância, declarou que quem pediu pra que fosse dado um jeito nas imagens foi um administrador da Estácio, Marcelo Mariano.
    Um fato novo na história? Nem tanto.
    CD deu essa declaração contundente no dia 16.
    Somente seis dias depois a polícia agiu em cima dela e foi ouvir MM.



    RIO DE JANEIRO: É TUDO INHO OU INHA

    Como se não bastasse tudo que acontece de desgoverno neste Estado
    está armado mais um quiproquó.
    Erir da PM diz que Chiquinho o procurou pra ver se maneirava no combate ao tráfico na Mangueira.
    Chiquinho da Mangueira diz que pediu a Erir apenas respeitar o horário das criancinhas entrarem e sairem das escolas quando fosse dar batidas no morro.

    Erir era comandante do Batalhao de São Cristovao.
    Chiquinho é lider comunitário e Secretário de Esportes do Rio.
    Somente quem esteve presente a essa reunião sabe o que realmente aconteceu.

    Mas uma coisa é certa: o governador Garotinho não poderia de antemão ter assegurado que um deles tinha razão e tomado medidas para punir o outro. No mínimo, deveria ter investigado o caso.
    Aliás, o comando geral da PM deveria ter apurado quando o coronel fez suas denúncias, em 17 de janeiro.

    Ao ostensivamente apoiar seu secretário, e a consequente demissão do coronel, Garotinho está se enrolando em mais outra confusão
    e reforçando a suspeita - vinculada várias vezes neste blog0news -
    de que ele mesmo tem feito acordos ou maneirado com o tráfico no Rio.


    Aqueles servidores do Blogger continuam down, down,
    mas descobri que posso trocar a epígrafe (aquela frase no alto do blog0news) também direto por FTP.

    Pelo menos saiu o anton wilson e entrou fran lebowitz.

    Enquanto isso, continuo transcrevendo anotações em fiapos de papéis, margens de jornais, folhas de cadernos, versos de horários de barcas, etc.
    comentarios pensados nos dias em que nao tive computador nem blog.


    segunda-feira, maio 26, 2003

    LA VIE EM ROSE

    A ex-governadora Rosangela Matheus, no mês que vem, estará participando de um desfile, reunindo escolas de moda, em homenagem à campanha “A Refinaria é Nossa”

    As roupas terão o tom azul-petróleo. Ela está encomendando também a confecção de um sapato especial em formato de gota de petróleo.

    No mês seguinte, Rosangela Matheus estará participando de outro desfile em homenagem á série de cagadas que tem feito durante a sua gestão.
    Estará trajando um modelito em tons marrons
    e um sapato especialmente confeccionado no formato daquela merda espiralada que aparece nos desenhos dos cartunistas.



    ANOTHER BRICK IN THE WALL

    Esse negócio de ter um ídolo acaba sendo ridículo.
    E ficar imitando o seu ídolo é ridículo e meio.
    Mas é um comportamento comum entre a garotada.

    David Beckham, embora bom jogador de futebol,
    com sua marra posuda é um cara meio ridículo.
    Agora, para um jogo contra a África do Sul, fez umas trancinhas africanóides no cabelo louro.
    (Será por isso que perdeu o pulso na partida?)

    Mas ridículo mesmo, ridículo mesmo, desmedido de doido, é o severo sistema educacional daquela estranha ilha chamada Inglaterra.
    Um garoto resolveu imitar seu ídolo, o Beckham, e fez tranças no cabelo.
    Foi expulso do colégio.


    OS FRUTOS DO MACIEIRA

    Os posts hoje transbordam de absurdos e transpiram indignação.
    Então outra:
    Ricardo Macieira, nosso secretário de cultura local, cancelou o programa Bolsas RioArte.
    Durante oito anos o RioArte possibilitou pesquisas, edições e obras interessantes e informativas sobre o passado & atualidade de nossa cidade.

    Agora ele diz que é um programa elitista.
    E que as bolsas irão voltar futuramente, mas divididos por bairros, com cotas para cada região. Ou seja, os projetos não serão julgados por seus méritos mas por suas procedências.
    (E não ficou claro nesse estilhaçamento geográfico se os critérios serão de origem ou de finalidade dos projetos, p. ex., um projeto de pesquisador que mora em Copacabana mas que aborda São Cristóvão será locado por qual bairro?)

    E o pior: as bolsas foram canceladas já com a seleção deste ano em andamento. 181 produtores elaboraram seus projetos, passaram pela papelada toda e foram jogados ao lixo.

    Mas esse Macieira não é flor – ou árvore – em que se cheire. É o próprio que destinou as verbas da cultura no ano apenas para cinema e vídeo, desprezando todas as outras formas de manifestações culturais. E deu um exemplo:
    “Ao invés de montar uma exposição, a pessoa deveria produzir um vídeo sobre uma exposição e exibir esse vídeo...?”

    É por essas – e outras – como o fechamento do Museu de Artes Gráficas pela secretária de cultura de São Paulo – dizendo inclusive que desenho é coisa de criança –
    que eu, como Goebbels,
    quando ouço falar em secretaria de cultura saco o meu revólver.


    ENQUANTO ISSO, NO BORDEL, QUER DIZER, NO BOREL

    Chacina no morro do Borel (Rio).
    Quatro amigos andando pelas vielas do morro. Passa os PM, levan os caras prum beco e passam bala.
    Dizem que eram traficantes (como se isso justificasse).
    Não eram. Um deles inclusive morana Suíça e estava de passagem pelo Brasil, resolvendo sua situação do serviço militar.

    Essa notícia é pública. (Assim como a vacilação do governador Garotinho no caso.) Mas um detalhe como um nervo exposto mantém a situação ainda mais absurda.
    Existe uma testemunha. E – incrível – a testemunha falou.
    Pedro Rodrigues, 32 anos, passava por ali e levou um teco na perna. Conseguiu se esconder de volta em casa.

    Pedro Rodrigues deu o serviço.
    Os canas que fizeram o serviço estão soltos por aí.
    Rodrigues não tem nenhuma força de proteção, nem tipo Programa de Proteção à Testemunha (isso ainda funciona?), mesmo marcado pelo seu depoimento.


    FAZENDO FITA

    A polícia do Rio, essa nossa Scotland Yardda Yadda Yadda,
    agora nos vem com mais essa –
    declara o Alvaro Lins sobre os tiros em Columbine, quer dizer, na Estácio de Sá: se as fitas das cameras monitoras não forem recuperadas o atirador poderá não ser encontrado.

    Ah, quer dizer que o único método de investigação da polícia carioca é assistir a fitas de vídeo?

    Então por que não trancafiaram logo essas fitas, oras?!

    Adendo:
    E por que também essa palhaçada, com tanto suspense, em torno dos exames às armas de Marcos Ripper e outros policiais suspeitos de terem atirado, se a própria polícia confessa que tais examos são furados, bastando trocar o cano da arma para constar como não tendo sido atirada (estando a identificação no chassis) ?


    BABAQUICE RADICAL

    Então foi apresentada aí o projeto de reforma da Previdência
    colocado como elemento essencial para a salvação da nação
    e ao invés de se debruçarem sobre seus itens
    e promoverem um debate amplo e analítico

    a imprensa & os politicos & a galera toda ficam discutindo a opinião de quatro pessoas, os chamados radicais livres do PT.

    Aliás, nem se discute suas opiniões – pois ninguem está apresentada alternativas a espinhos como a taxação dos inativos, por exemplo – e sim o mero fato de estarem opinando.

    Aí gente!! Tá na hora de trabalhar!!


    SOCORRO

    O Tribunal de Justiça não tinha aprovado a intervenção federal no Rio de Janeiro?

    Quando vão chegar as tropas libertadoras??


    AS NOVAS CARREIRAS DO MUNDO POS-MODERNO

    Todas as noticias e manchetes sobre o acidente de carro que matou duas garotas e machucou outros dois ocupantes do veículo
    citam que ao volante estava o “ex=Big Brother Alan”.

    Muito interessante essa profissão.
    Ex-big-brother.
    Então tá.

    AMERIKKA

    Afrontosa essa política de controle de turistas que vai ser implantada no Império a partir de janeiro de 2004: os visitantes ao maravilhoso mundo do capitalismo terão seus documentos scaneados, e terão que tirar fotografias de frente e de perfil e terão que molhar os dedos na tinta e registrar suas digitais.

    Das tres aporrinhações, duas estão ligadas ao ato de prender uma pessoa suspeita ou culpada. Além do trabalho que isto vai dar – e da melecação das mãos – fica esse clima de estado policial.

    Citam agora que a medida foi modificada e somente será aplicada aos que chegam de países com os quais os EUA não mantem relações de visto automático. Mesmo assim. Atinge 60% dos turistas.

    Se eu fosse habitante do restante do planeta tomaria vergonha na cara e deixaria de viajar para essa terra do constrangimento paranóico e das suspeitas desvairadas.


    E3, O RETORNO

    Notícias da feira E3, em Los Angeles, a principal vitrine para o lançamento de jogos eletronico-informáticos, falam em Doom 3, Terminator 3, Half-Life 2, etc.

    Tudo sequencias e continuações. Ninguem mais tem idéias novas nessa indústria??


    RECULTURA

    Os acadêmicos do PT não gostaram nada e custaram a engolir a nomeação de Gilberto Gil como Ministro da Cultura do novo governo Lula.
    Agora então, que Gil está abrindo o verbo em busca de verbas,
    devem estar gostando menos ainda.

    O PT não gosta de gente que chia, gente que protesta. O PT agora gosta de gente que abaixa a cabeça e concorda com o partido.

    Gil sabe que o orçamento da Cultura é uma merreca de esmoler.
    E sabe o valor que tem a Cultura para um povo.
    E tem ainda um argumento interessante:
    se a produção cultural contribui com 1% do produto interno bruto brasileiro
    nada mais justo que receba pelo menos 1% do orçamento federal
    (atualmente ficou com 0,2%).

    POR QUE ENTÃO NÃO SE TOMA PREVIDÊNCIAS?

    A divulgação do listão dos devedores à Previdência Social impressiona
    pelas quantias e por alguns dos nomes apresentados.

    O déficit da Previdência é de 66 bilhões.
    Ela teria a receber dos caloteiros 153 bilhões.
    Mais do que o dobro.

    Os trabalhadores pagaram esse dinheiro às empresas.
    Que embolsaram ou desviaram ou perderam a grana. E ficou por isso mesmo.

    Isto reforça:
    1) aquilo em que este blog0news vem repisando
    pode serem necessárias reformas no sistema previdencial
    mas os esforços principais e prioritários deveriam ser no recebimento do que já é devido.

    Ah, tá dificil de receber? O pessoal é escorregadio?
    Então é mais fácil tungar de quem tá dando sopa, os trabalhadores & aposentados?

    2) outro aquilo em que o blog0news vem repisando
    o principal problema deste país é a Impunidade e mais uma vez os grandes ladrões estão aí ilesos
    e que a reforma mais premente deste país é o da sua Justiça (ou InJustiça).

    Acompanhem quantos citados no listão tiram o seu da reta dizendo que o caso está na Justiça, que na verdade nada devem, valores estão sendo contestado, etc.
    Por que Justiça ainda não resolveu esses casos de anos e anos – se a Previdencia morre sufocada por falta de verbas?


    NÃO TEM PLATE

    Alguns servidores do Blogger estão derrubados
    não posso publicar pelo webloggar
    e nao posso mexer no template

    a frase do anton wilson está como epígrafe há mais de dez dias - não posso trocá-lo
    gostaria de trocar também o nome da seção rabiscos para charges, pois venho publicando praticamente só charges direto ali.

    Bem... enquanto isso então vou atualizando meus papos e digitando as observacoes que fui anotando em papeis nos dias em que fiquei sem computador, logo, sem postar no blog0news.

    domingo, maio 25, 2003

    SE ALGUÉM
    QUER MATAR-ME DE HORROR
    QUE ME MATE NA ESTÁCIO


    O assassinato de uma aluna no campus da Estácio é emblemático porque expõe tudo:
    como nossa polícia é incompetente
    como nossa polícia é despreparada
    como é exorbitante e metida a besta sendo composta realmente de bestas
    e como nossa policia está envolvida com a propria criminalidade que deveria combater.

    Tudo começou aliás com a invasão do morro do Turano por um grupo de policiais. Para desbaratar alguma quadrilha? Não, para prender um grupo de homens e torturá-los - matando um - como forma de recado: queriam aumentar o valor da propina que os traficantes do Turano pagavam a esses policiais.

    Veio o crime.
    As autoridades do Rio afirmaram categoricamente que tratava-se de vingança e que traficantes do Turano teriam atirado a esmo sobre o campus da universidade
    (seja pelo fato acima, seja porque a escola não tinha encerrado as portas quando mandado).

    Quando a bala foi extraida do corpo de Luciana,
    esta teoria - antes verdade absoluta e comprovada - caiu por terra
    (apos o morro do Turano ter sido ocupado em represália).
    As autoridades do Rio então afirmaram categoricamente que o disparo havia sido feito por um policial dentro do campus.
    E que este policial era o suspeito Marcos Ripper.

    Comprovado que não deveria ser o Ripper,
    as autoridades do Rio afirmaram então que deveria ser outros dois policiais.

    Agora afirmam categoricamente que não seriam estes dois policiais e sim alguem envolvido com a própria direção da Estácio de Sá.

    Na verdade, não sabem de porra nenhuma, não sabem investigar porra nenhuma.

    Deveriam ter requisitado e trancafiado imediatamente as fitas das cameras internas com as imagens do assassinato
    - porque é um assassinato – a vida dessa moça acabou –
    e nem essa medida primária e inicial tomaram.

    Os acontecimentos na Estácio formam também um bom argumento contra essa idéia desajeitada do Governador Garotinho de oficializar o "bico", o segundo (e em alguns casos segundo e terceiro) emprego dos policiais.

    É um raciocínio na linha de
    já que não conseguimos acabar com o problema
    já que não conseguimos controlar nossos policiais nem evitar que estiquem suas funções para além de uma dualidade
    vamos reconhecer o que de fato existe, sem discutir se é o melhor,
    ou se é ilegal,
    e pronto.
    Já que nao conseguimos aumentar o salário da polícia
    nem fazer nada para que tenham uma vida mais digna
    e trabalhem de forma melhor para defender seus cidadãos
    vamos reconhecer que são contratados por nós
    mas que trabalham para outros.

    Vamos supor, para exemplo, que o policial Marcos Ripper, também consultor de segurança da Estácio, tivesse realmente dado os tiros no campus que acertaram em Luciana.

    Ele estaria usando no trabalho de segurança do campus a arma que deveria estar usando somente no seu trabalho como policial, não é?

    E mesmo que não tenha dado os tiros. Como policial, estaria investigando o crime. Como empregado da Estácio, estaria encobrindo os interesses da faculdade. O quanto um interfere no outro?

    PM fazendo bico por fora?
    Já dizia Jesus Cristo, nenhum homem pode servir a dois senhores.


    O QUARTO FODER

    Semana que vem sai finalmente o pagamento pelo apoio patriotado da mega imprensa americana à invasão do Iraque e demais estrepulias da corja instalada no comando do Império Americano.
    É uma fatura, aliás, que inclui o apoio nos últimos tres anos, incluindo-se o golpe dado fraudando eleições presidencial.

    A FCC, õrgão reguladora das comunicações nos EUA, aprova mudanças em leis - na verdade, desmonta essas leis - abrindo espaço para a ainda maior conglomerização das empresas-imprensa.

    Itens como permitir que jornais possam ter tambem estações de rádio ou de TV numa mesma cidade (coisa que no Brasil já é liberadaço há muito). Ou vice-versa: que estações de TV possam ser donas de jornais.
    Ou a de que nenhuma empresa de TV pode deter mais do que 35% da audiencia nacional (aqui, a Globo...) .

    Grandes redes serão ainda maiores. Aliadas, claro, ao noticiário das mega-corporações, pois são elas mesmas mega-corporações.
    Independencia, de opinião, à morte.


    GUGGEN, HEIN???

    Por que Cesar Maia diz que o custo da implementação da franquia Guggenheim no Rio de Janeiro é de 130 milhões de dõlares e Thomas Krens, diretor da Fundação Guggenheim, diz que é de 250 milhões de dólares ?



    COVAS RUBRAS DE SANGUE

    Os invasores americanos praticaram inúmeras atrocidades em sua auto-intitulada liberação do Iraque. Era de se esperar, ao se lançar bandos de psicopatas alucinados, treinados para alucinarem,
    pontas de lança justificados de um império megalomaníaco e centrado em sua visão estreita
    sobre outra civilização não-reconhecida como civilizada
    derramando-se o belicismo batismal sobre a barbárie pagã.

    Ainda mais quando os exemplos vem de cima.

    Lemos sobre massacres ou mortos desmedidas relatadas por jornalistas, ou pelas vítimas, mas aqui está uma exceção, um relato feito pelo próprio soldado que, vingativamente (existe atos de vingança em guerras, onde tudo é feito para matar?) executou dois iraquianos que encontrou.

    Leia (em ingles) a história de Gus Covarrubias, puto por terem jogado uma granada perto dele.

    Como lembrança, trouxe as carteiras de identidade dos dois homens assassinados.



    QUEM SERÃO OS INATIVOS TAXADOS

    Foi o Estadão - logo o Estadão! - quem publicou aquilo que venho colocando há muito tempo:
    toda essa discussão em torno da taxação de inativos embutido na reforma da Previdencia
    é um desviante sobre questões mais importantes a serem debatidas.

    Os radicais urram, a imprensa tasca, os aposentados temem, mas o fato é que - principalmente se aprovado ao piso de R$ 2400 - esta taxação não deixa de ser uma forma de distribuição de renda, tirando de aposentadorias polpudas os meios de saldar aposentadorias necessitadas.

    Cito a reportagem de Fernando Dantas em primeira página:
    De 176 milhões de brasileiros, não mais que 2%, ou 3,5 milhões, serão afetados pela contribuição dos inativos do setor público. Mais de 90% deles estão entre os 20% mais ricos do País, e mais de 70% estão entre os 10# mais ricos.
    (...)
    A contribuição dos inativos está novamente dominando o debate, mesmo não tendo nenhum impacto sobre 98% dos brasileiros e praticamente não afetando os 80% mais pobres da população.


    É que nesses 2% estão aqueles com os meios de impulsionar este ponto até uma polêmica nacional.
    O que não entendo é como o PT - supostamente um partido conectado com as massas - não está conseguindo esclarecer isto melhor. Por que não coloca isto de forma clara e didática?

    A fonte principal de verbas para a Previdência deveria ser o combate renhido à sonegação (e à cultura da sonegação)
    desse buraco sem fundo realmente poderia sair dinheiro.
    Mas a taxação proposta aos inativos com aposentadorias maiores não é essa extorsão desalmada de velhinhos à beira do infortúnio que está sendo propagado.


    Manchete do JB:
    BRADESCO LUCRA R$ 508 MILHÕES
    Resultado é 19,4% superior
    ao do primeiro trimestre de 2002,
    impulsionado por juros altos


    E no dia seguinte:
    LUCRO DO ITAÚ SOBE 41%
    E ATINGE R$ 714 MILHÕES


    E alguns dias depois em O Globo:
    LUCRO DE BANCOS CRESCE 35,3%


    Que beleza este novo Governo Lula!!
    Quanta paz e prosperidade!!!


    DIARRÉIA MENTAL

    Fernanda Young:
    eu tô cagando pra essa negócio de velho!
    eu tô cagando pros saques na Mesopotania!


    Alguem arrume uma rolha pra essa mulher, urgente!!


    Por falar em pessoas que utilizam seu espaço para chutar baldes
    muitas vezes gratuitamente
    e Diogo Mainardi?

    Em algumas colunas seu desancamento foi pra cima do Zuenir Ventura
    inclusive como símbolo de defeitos carioquistas.
    Mainardi se muda para apartamento novo aqui no Rio
    abre a porta e quem é seu vizinho de frente, cara a cara:
    O proprio Zuenir.

    É interessante como a vida programa certos acontecimentos, não é ?




    Pena que essa dicussão sobre a politica cultural do novo Governo Lula tenha rolado enquanto o blog0news estava destivado
    são questões que me interessam
    inclusive por ser eu mesmo um "produtor cultural".
    E vivenciador da produção artística há 35 anos.

    Fui também um dos fundadores e integrei por seis anos o Instituto Nacional de Artes Gráficas, na Funarte, onde o debate sobre atuação cultural estatal era constante.

    Na recente polêmica, surgida a partir da chiadeira de Cacá Diegues e outros sobre o dirigismo político-ideológico das diretrizes governamentais para o setor,
    ambos os lados tem suas razoes
    e nenhuma colocou-se de forma correta.

    É claro que a cultura não pode ter regras,
    O ato de criar não pode ser pautado por parâmetros preocupados em atender a tais e tais necessidades sociais.

    Mas o ato de investir o dinheiro público, claro, precisa ter regras.
    E na hora de colocar o dinheiro do povo em projetos culturais deve-se realmente priorizar os que maior retorno ou oportunidades de acesso dariam ao povo de maneira geral.
    (Sem excluir os demais - mas se a grana não dá pra tudo - se é preciso escolher - quais poderiam ou deveriam ser os critérios dessa escolha?)

    O texto da Eletrobrás foi muito infeliz ao explicitar a "contrapartida social" amarrando-a a detalhes como "falar da Fome Zero, por exemplo". Mas isso me parece mais ser um caso de querer puxar o saco do governo, agradar aos chefões, do que implantar política cultural dirigida.

    Houve também exageros ao se querer linkar obras de arte ao enaltecimento da imagem nacional ou ao favorecimento do folclore tradicional, coisas com ranço da ditadura brasileira ou outros regimes fascistas-popularescos.

    E - o mais incompreensível - por que essas diretrizes ficaram com a Secretaria de Comunicação ao invés do Ministério da Cultura?
    (quer dizer, incompreensível em teoria
    na prática provém da desconfiança do PT acadêmico ao ministro Gil).

    Mas está certo o "governo", ao dispor de um dinheiro social - no sentido de ser da sociedade - pedir que haja "contrapartida social".
    Cacá afirma que "fazer arte já é em si uma contrapartida social".
    Não é.
    Qualquer criação é um evento cultural - tudo é cultura -
    mas não é necessariamento um ato social.
    Isso ignora que exista uma arte comercial
    com propósitos explícitos e unicamente comerciais
    e mercadológicos.

    A grande questão deste imbroglio todo me parece ser:
    quem vai definir o que é uma coisa ou outra?
    A necessidade de regras e priorizações existe
    e devem ser claras e as mais justas possíveis
    mas - quem irá aplicá-las? E interpretá-las?
    O histórico da política cultural governamental (em diversos governos) tem sido o disto ficar nas mãos (e cabeças) de burocratas ao invés de criadores.



    Escrevi acima que nenhum grupo ou facção tem totalmente razões certas ou erradas nesta discussão sobre política cultural

    mas se você tivesse que escolher
    se não tivesse escolha a não ser realmente escolher

    em qual turma você ficaria:
    na de Cacá Diegues e Luis Carlos Barreto
    ou na de Jorge Furtado, Laís Bodansky e Nelson Pereira dos Santos ?

    VOLTANDO À VACA FRIA

    Após problemas, descritos nos posts anteriores, estamos retomando a publicação diária de textos, observações, links & bobagens neste blog0news.

    Antes, entretanto,
    estarei digitando algumas observações rabiscadas em papéis durante estes dias.
    Como sempre, tantas coisas acontecem pelo mundo
    e a gente, assistindo, comenta.
    E quer dividir esses comentários com os comentários dos outros.

    Como numa cozinha antiga, ao pé do fogão, perscrutando jornal.


    e o blog0news continua…
    visite a lista de arquivos na coluna da esquerda
    para passear pelos posts passados


    Mas uso mesmo é o

    ESTATÍSTICAS SITEMETER