This site will look much better in a browser that supports web standards, but it is accessible to any browser or Internet device.



blog0news


  • Acabar com a corrupção eh o objetivo supremo de quem ainda nao chegou ao poder. (Millor Fernandes)

  • Vislumbres

    Assinar
    Postagens [Atom]

    Powered by Blogger

    Fragmentos de textos e imagens catadas nesta tela, capturadas desta web, varridas de jornais, revistas, livros, sons, filtradas pelos olhos e ouvidos e escorrendo pelos dedos para serem derramadas sobre as teclas... e viverem eterna e instanta neamente num logradouro digital. Desagua douro de pensa mentos.


    sábado, janeiro 08, 2005

    IMAGEM DO SALAO CARIOCA

    durante a semana vim publicando a serie de desenhos que Jaguar fez para a imagem que identificará o proximo Salao Carioca
    desde uma primeira versão

    até a definitiva, passando pelo rascunho
    contando inclusive como se chegou a ela

    mas antes destes houve um primeiríssimo esboço do Jaguar
    onde pretendia quebrar com a tradição do anjinho
    (ou colocá-lo num detalhe)
    e fazer algo mais interessante e que funcionasse como cartum.

    O que acham da idéia?



    MAIOR CAÔ

    Patati, o roteirista das lendas e dos herois brasileiros, lançando revista de HQ nova com o editor Flávio Braga. O nome também é totalmente nacional: CAÔ.

    No Caô Patati roteiriza episódio de Canudos, conto de Machado de Assis, e traz de volta o Nonô Jacaré. Entre outras historias, como a do Flavio Braga lembrando como era fazer o ginásio nos tempos da ditadura militar.

    Caô foi assunto da página HQ do Rodrigo Fonseca no JB



    PALAVRAS

    De certa forma, o Lula trouxe o acúmulo de esperanças de muito tempo para um tempo em que elas não podem mais se realizar. E aí não é culpa dele. É por isso que tendo a reagir às críticas que são feitas exageradamente ao Lula.

    Não quero jogar, porque já tem muita água nesse moinho. Vejo muita gente com ódio pessoal do Lula. E não vejo essa gente verbalizar com argumentos essa oposição tão visceral ao Lula. Parece que há uma certa vergonha de ter um presidente como o Lula, um operário, um sujeito com um dedo a menos e que fala errado. Uma vergonha de ver o Lula representando o país lá fora. Percebo isso em gente próxima. E vejo isso na mídia também. Na verdade, isso deveria orgulhar um brasileiro -ter um homem com as origens sociais do Lula na Presidência da República.


    -0 Chico Buarque



    Nas retrospectivas 2004, presença até do diabólico Wagner Cocadaboa, que atazanou muito os pobres jornalistas brasileiros durante o ano. Na do Terra, por exemplo, está lá o Sexkut como O Engodo do Ano.

    entrevista com marcos pantoja quando do lançamento do sexkut

    Por falar nisso, parabéns pelo aniversário, Wagner!!



    quinta-feira, janeiro 06, 2005


    COMENTARIOS QUE ACABAM VIRANDO POSTS

    É comum de nossa parte pensarmos em Deus ao vermos fenômenos de grande magnitude que acabam por revelar a fragilidade humana ,como o ocorrido na Àsia . Os "mistérios entre o céu e a terra" continuam a nos intrigar . Espero que o questionamento sobre a existência de Deus não se dê apenas diante de tais tragédias, já que o choque dos acontecimentos faz com que ,naturalmente, acrescentemos ao debate elementos como inconformismo e revolta. Que lembremos de Deus também nos momentos em que a paz de espírito nos permitir vislumbrar um pôr-do-sol.Esse ,um exemplo de fenômeno natural ,que ocorre diariamente, e que reflete todo o Seu amor por nós. Que cultivemos também a gratidão.

    - Marcos



    Bem, Hamlet fala de mistérios "no céu e na terra"...

    Se define-se Deus pela bondade, ninguém precisa questionar sua existência ante o que é bom. A dúvida só pode surgir, e surge, ante a existência do mal. E, pela própria definição de Deus como onipotente, não há espaço para o mal caso (E)le exista. Este é o argumento de Epicuro.





    se Deus é bom e preserva a bondade, está muito certo em varrer da face da Terra a humanidade, que só faz destruir o meio ambiente, destruir os animais e destruir a si mesma.

    filha da puta e bundão é o ser humano.


    - Bia



    Referem-se a este post

    Segunda-feira escrevi sobre a criaçao da imagem que irá representar o XVI Salao Carioca de Humor, imagem que venho republicando aqui sempre que cito o Salão.

    Vejam agora, em caráter exclusivo, como era a primeira versão do Sig-anjinho criado pelo Jaguar para o evento:




    BLOGS SURFARAM NO TSUNAMI

    Carlos Castilho narra o banho que os blogs deram ao passar para o resto do mundo o que acontecia no Oceano Índico.

    Em termos informativos, ganhando em agilidade e até na divulgação de dados da imprensa tradicional.
    Em termos emocionais, ao abrir espaços para relatos de sobreviventes (alguns, por celular, logo após os incidentes devastadores).
    Em termos de criar uma rede mundial de solidariedade.

    Estamos vivendo o nascer de uma nova forma de jornalismo.



    PALAVRAS

    No fim das contas a escolha é simples. Nós, a sociedade, temos de escolher um dos dois:

    1. Proteção de cópia.
    2. Computação aberta de uso genérico.

    As duas coisas não são compatíveis. Proteção de cópia (e todo o necessário para impedir que cópias sejam feitas) é simplesmente impossível num mundo onde o usuário controla seu hardware e software. Todo o resto é mero confete escondendo o fato de que temos pela frente um de dois mundos. Ou todo o entretenimento (e, portanto, toda computação) será apreciado em caixas pretas determinadas pela indústria ou toda indústria de conteúdo criativo (cinema, música, jogos etc.) terá de lidar com o fato de que vivemos num mundo onde ela não pode forçar as pessoas a pagar por seu produto. Hoje em dia, parecem duas opções anacrônicas, mas no fim é uma ou outra.

    Felizmente, ainda falta um bocado de tempo para que a computação genérica seja decretada ilegal. E não falta tanto para que a tecnologia permita copiarmos, anonimamente, o que quisermos. Duas coisas operam a favor disto: 1. Armazenamento fica cada vez mais barato e, 2. Porque tudo está ficando digital, um mecanismo de distribuição que sirva a um tipo de mídia pode facilmente ser adaptado para todos os outros. No fim, haverá capacidade de armazenamento suficiente para que toda a música criada possa caber num cartão ou disco que é pequeno o suficiente e barato o bastante. Aí, depois, isso acontecerá com o cinema. ... Poderá acontecer via fio ou armazenado num disco, mas como acontecerá não importa. Porque vai acontecer. Então, a discussão não é mais a respeito de "pirataria" contra "uso legítimo". É a respeito de encararmos um mundo onde o ato de copiar não é apenas generalizado, é também inevitável.




    Via Pedro Doria no Weblog no minimo



    No decorrer deste blog0news idolos artisticos ou pessoas que admiro foram passando
    falecendo e publico fotos, homenagens, textos
    marcando essas passagens.

    Mas fiquei sem saber o que fazer
    ou o que ou como escrever
    com a noticia da morte durante uma operação de seis pontes de safena
    de um grande grande grande idolo
    um mestre que acompanho desde criança
    quando descobri que um heroi mesmo super pode ser gente
    e que suas historias podem ser muito humanas
    e que ao serem desenhadas podem nos arrebatar pelas ousadias visuais.

    E quando este ídolo é alguem que voceh conheceu pessoalmente?

    Em 1991 era pouco comum - aliás, nada comum - que os grandes artistas do traço viessem ao Brasil. Por isto soou como delirio nossa pretensao de trazer para a primeira Bienal Internacional de Quadrinhos ninguem menos que o maior de todos: Will Eisner.
    Mas afinal toda essa idéia de fazer uma Bienal de HQ, em proporções monstruosas, tratando quadrinhos como arte, em museus, e como grande evento cultural mexendo com toda a cidade do Rio, era um imenso delírio. Só mesmo os malucos da Ayuri...

    As negociações foram complexas. Ao fim, valendo-se muito da amizade de Eisner com Álvaro de Moya, o criador do Spirit fez um dos cartazes do evento, veio ao Rio, fez palestras, e uma sessao de autógrafos de horas e horas e filas que vazavam Fundição Progresso afora. Foi emocionante para mim traduzir a apresentação de Will Eisner no palco da Fundição. Mais emocionante ainda deve ter sido para o Mutarelli receber de suas mãos o premio como grande vencedor daquela Bienal (época de Transubstanciação, lembram?)

    O sucesso da Bienal foi tamanha e Eisner se emocionou tanto com a recepção que esta relação com ele perdurou e foi se acentuando. Trocamos correspondencias pelos anos, estive em sua casa na Florida, conheci a Ann... Ele voltaria outras vezes ao Brasil - me lembro de uma noite mágica na casa de Marisa Furtado - que produziu o excelente documentário sobre ele, cheio de cenários que se mexiam - onde à guisa de uma entrevista para Bundas passou horas contando histórias.

    Bem, agora isto é passado, permanece entre nós seu Espírito e a arte que conferiu ao meio dos quadrinhos. A noção de que poderia ser literatura e vendido inclusive em formato de livros. Pensei em públicar no blog0news coisas dessa entrevista ao Bundas mas as revistas estão em Paquetá e estou no Rio direto trabalhando na arregimentação de obras para o Salão Carioca. Mas assim que voltar para a Ilha vou manusear e começar a reler minha coleção (completa) de histórias do Spirit.


    segunda-feira, janeiro 03, 2005

    A imagem-logotipo do Salao Carioca

    Tenho ilustrado estas primeiras notas aqui sobre o XVI Salao Carioca de Humor com este desenho do Jaguar.
    O motivo disto está na nota que escrevi para a imprensa sobre o Jaguar alado montado num Sig.

    "A imagem que vai identificar o Salão Carioca deste ano está genial!!

    A cada edição do Salão Carioca, o artista homenageado daquele ano cria um desenho que será a identidade visual daquele evento, realizando uma variação, dentro de seu estilo pessoal, do logotipo oficial da Casa de Cultura Laura Alvim (a sede do evento).

    O simbolo da Casa de Cultura Laura Alvim é um anjinho (referencia aos tres anjos esculpidos na entrada da residencia de Laura Alvim e que continuam hoje na entrada do centro cultural). Este querubim cavalga um grinfo (um ser alado mitologico).

    O anjinho já se transformou num mascote do Salão Carioca. Virou folião quando o tema foi Carnaval, jogador camisa dez quando o tema foi Futebol, índio aos 500 anos do Descobrimento e até um diabinho quando o tema foi Mulher.

    No ano passado - sendo o tema a Política - Chico Caruso transmutou-o num Lula cavalgando o abacaxi que teria que descascar ao assumir o governo.

    Este ano Jaguar, o homenageado do XVI Salão, com sua irreverência característica, colocou a si próprio, com um saboroso copo de chope na mão, montado no Sig, o rato mascote do Pasquim nos anos 70 e 80 e personagem-simbolo do Jaguar.

    Resultado: o Salão Carioca de Humor jã começou de forma muito engraçada!
    E vem muito mais por aí!!! "

    Então tá. Vejam agora o rascunho do Jaguar para o desenho final acima:




    Via IRIS: vistos na semana

    The Butterfly Effect (Eric Bress & J. Gruber, 2004) +++
    Valentin (Alejandro Agresti, 2002) ++
    The Soul of a Man (Wim Wenders, 2003) +++
    Curse of the Blood of the Lizard of Doom
    (Matt Lipsey, rot Steve Coogan, 2001)
    And now the fearing...
    (Matt Lipsey, rot Steve Coogan, 2001) +++
    Bon Voyage (Jean-Paul Rappeneau, 2003) +++
    Angels in America: Millenium Approaches
    (Mike Nichols, rot Tony Kushner, 2003) ++++
    Kill Bill vol. 2 (Quentin Tarantino, 2004) ++++
    The Testing of Eric Oltwaithe (Jim Franklin,1990) ++
    Whinfrey´s Last Case (Alan Bell, 1990) +++


    lista anterior

    PALAVRAS

    O mais importante náo é como sobreviver a uma onda explosiva de 30 segundos. É como sobreviver ao que vem depois: ver homens buscando suas mulheres, mães buscando os filhos e gritando os seus nomes.

    - Arjuna Seneviratna



    e o blog0news continua…
    visite a lista de arquivos na coluna da esquerda
    para passear pelos posts passados


    Mas uso mesmo é o

    ESTATÍSTICAS SITEMETER