This site will look much better in a browser that supports web standards, but it is accessible to any browser or Internet device.



blog0news


  • TA TUDO MUITO ESQUISITO, DEPOIS QUE VISUAL VIROU QUESITO

  • Vislumbres

    Assinar
    Postagens [Atom]

    Powered by Blogger

    Fragmentos de textos e imagens catadas nesta tela, capturadas desta web, varridas de jornais, revistas, livros, sons, filtradas pelos olhos e ouvidos e escorrendo pelos dedos para serem derramadas sobre as teclas... e viverem eterna e instanta neamente num logradouro digital. Desagua douro de pensa mentos.


    quinta-feira, março 31, 2016

    Seleção não ganha de ninguém



    ZOP

    Marcadores: ,

    pela cochlea: The Yardbirds - For Your Love (1965)

    To thrill you with delight, I'd bring you diamonds bright
    Double takes I will excite, to make you dream of me at night
    (For your love)

    Emprego prego e um grampo


    Uma vez, às 10 da noite, eu já estava QUASE dormindo, quando toca o telefone. Eu atendo e o sujeito me disse, do outro lado da linha (ainda se fala "do outro lado da linha"?- mesmo se o telefone for celular?):
    "Boa noite. Eu sou representante do Banco Santander e o senhor foi sorteado entre os nossos melhores clientes pra receber nosso cartão 'Van Gogh'…"
    Eu interrompi, logo, o sujeito:
    "Ah, muito obrigado mas não me interessa não. Não uso cartão de crédito. Aliás, nem tenho. Uso só o de débito. Muito obrigado. Boa noite."
    Como não houve resposta, esperei uns segundos e desliguei.
    Um minuto depois, o telefone tocou, novamente.

    "Olha aqui, eu tô trabalhando, viu ô BABACA? Vai desligar esse telefone na cara da ..."
    E antes que ele botasse minha (já falecida) mãe no meio da linha, bati (agora sim) o telefone na cara do sujeito.

    Acabei perdendo o sono. E fiquei, deitado, me perguntando:
    P-O sujeito precisa de emprego?
    R- Sim, precisa.
    P- O emprego é chato?
    R- Sim, é chato.
    P- É chato só pro empregado ou é chato pra outros?
    R- É chato pro empregado e pra outros…
    P- Você é obrigado a escutar o sujeito durante 25 minutos MESMO se, no final da conversa, não for comprar o que ele está lhe oferecendo?
    R- Não, não é obrigado. E acho que é até mais honesto dizer: "Não estou interessado, muito obrigado!" - e deixar o sujeito com mais tempo livre pra procurar outros possíveis clientes.

    Depois, quando o sono foi chegando, tive pensamentos mais profundos:
    "Como é que um banco põe o nome de 'Van Gogh' num cartão VIP? Nunca deixariam Van Gogh, sujo e doido, entrar num banco Santander. Aliás, talvez nunca telefonassem pro Van Gogh já que ele tinha uma orelha faltando".
    --------
    Não adiantou NADA. No dia seguinte, as 22:30 h., o mesmo sujeito ligou…
    Me lembrei que, uma vez, vi na TV uma reprodução de gravação de alguém que havia ligado pra própria casa e atendeu um estranho. O sujeito que tinha ligado perguntou:
    "Quem é que está falando?"
    E "do outro lado da linha" escutou:
    "É o assaltante."
    O cara que ligou ficou perplexo, sem palavras….
    --------
    Agora, sempre que eu não reconheço a voz de quem ligou e a pessoa "do outro lado" pergunta pelo meu nome verdadeiro completo, vejo logo que é telemarketing e, quando ele pergunta com quem está falando, respondo:
    "É o CARA DA OBRA!"
    É infalível… o cara pede desculpas e tenta desligar logo, mesmo que você puxe conversa.. faz tudo pra desligar. Ninguém quer oferecer cartão de crédito VIP pro "cara da obra", pra não queimar o 'status Van Gogh' do banco. O BANCO nem imagina que se fosse há 150 anos, o "cara da obra" poderia ser o Vincent Van Gogh.
    --------
    Lembrei de outra conversa no telefone, mas é um grampo, digna de ser divulgada no "Dia das Mães":

    Há uns anos, eu estava vendo um RJ-TV, depois do almoço e vi uma reportagem sobre a prisão de um assaltante. (assaltante comum e não assaltante de dinheiro público.)
    A polícia havia grampeado o telefone da mãe de um suspeito de assalto a banco. Toca o telefone, na gravação e a mãe atende, diz "alô" e escuta:
    "Mãe. Tá sentada? Sabe o qu'eu fiz hoje?"
    E a mãe, com voz se angustiando…:
    "O que cê fez, Wéllinton?"
    E o filho, orgulhoso:
    "Mãe, 'saltei' um banco!"
    E a mãe…
    "Mas cê é doido, Wéllinton?…" ::


    MARIO BAGG
    EMPREGO PREGO & UM GRAMPO ::
    Uma vez, às 10 da noite, eu já estava QUASE dormindo, quando toca o telefone. Eu atendo e o sujeito me disse, do outro lado da linha (ainda se fala "do outro lado da linha"?- mesmo se o telefone for celular?):
    "Boa noite. Eu sou representante do Banco Santander e o senhor foi sorteado entre os nossos melhores clientes pra receber nosso cartão 'Van Gogh'…"
    Eu interrompi, logo, o sujeito:
    "Ah, muito obrigado mas não me interessa não. Não uso cartão de crédito. Aliás, nem tenho. Uso só o de débito. Muito obrigado. Boa noite."
    Como não houve resposta, esperei uns segundos e desliguei.
    Um minuto depois, o telefone tocou, novamente.

    "Olha aqui, eu tô trabalhando, viu ô BABACA? Vai desligar esse telefone na cara da ..."
    E antes que ele botasse minha (já falecida) mãe no meio da linha, bati (agora sim) o telefone na cara do sujeito.

    Acabei perdendo o sono. E fiquei, deitado, me perguntando:
    P-O sujeito precisa de emprego?
    R- Sim, precisa.
    P- O emprego é chato?
    R- Sim, é chato.
    P- É chato só pro empregado ou é chato pra outros?
    R- É chato pro empregado e pra outros…
    P- Você é obrigado a escutar o sujeito durante 25 minutos MESMO se, no final da conversa, não for comprar o que ele está lhe oferecendo?
    R- Não, não é obrigado. E acho que é até mais honesto dizer: "Não estou interessado, muito obrigado!" - e deixar o sujeito com mais tempo livre pra procurar outros possíveis clientes.

    Depois, quando o sono foi chegando, tive pensamentos mais profundos:
    "Como é que um banco põe o nome de 'Van Gogh' num cartão VIP? Nunca deixariam Van Gogh, sujo e doido, entrar num banco Santander. Aliás, talvez nunca telefonassem pro Van Gogh já que ele tinha uma orelha faltando".
    --------
    Não adiantou NADA. No dia seguinte, as 22:30 h., o mesmo sujeito ligou…
    Me lembrei que, uma vez, vi na TV uma reprodução de gravação de alguém que havia ligado pra própria casa e atendeu um estranho. O sujeito que tinha ligado perguntou:
    "Quem é que está falando?"
    E "do outro lado da linha" escutou:
    "É o assaltante."
    O cara que ligou ficou perplexo, sem palavras….
    --------
    Agora, sempre que eu não reconheço a voz de quem ligou e a pessoa "do outro lado" pergunta pelo meu nome verdadeiro completo, vejo logo que é telemarketing e, quando ele pergunta com quem está falando, respondo:
    "É o CARA DA OBRA!"
    É infalível… o cara pede desculpas e tenta desligar logo, mesmo que você puxe conversa.. faz tudo pra desligar. Ninguém quer oferecer cartão de crédito VIP pro "cara da obra", pra não queimar o 'status Van Gogh' do banco. O BANCO nem imagina que se fosse há 150 anos, o "cara da obra" poderia ser o Vincent Van Gogh.
    --------
    Lembrei de outra conversa no telefone, mas é um grampo, digna de ser divulgada no "Dia das Mães":

    Há uns anos, eu estava vendo um RJ-TV, depois do almoço e vi uma reportagem sobre a prisão de um assaltante. (assaltante comum e não assaltante de dinheiro público.)
    A polícia havia grampeado o telefone da mãe de um suspeito de assalto a banco. Toca o telefone, na gravação e a mãe atende, diz "alô" e escuta:
    "Mãe. Tá sentada? Sabe o qu'eu fiz hoje?"
    E a mãe, com voz se angustiando…:
    "O que cê fez, Wéllinton?"
    E o filho, orgulhoso:
    "Mãe, 'saltei' um banco!"
    E a mãe…
    "Mas cê é doido, Wéllinton?…" ::


    MÁRIO BAGG

    Ciclo de contágio da Pmdbiase

     
    (Belo Horizonte, MG)
      
    para ver outras charges
     clique em marcadores:charges 

    Marcadores: ,

    pela cochlea: Coco Dendê Trapiá - A Barca - 2000



    Quando vem de pernambuco
    Vem fazendo vuco-vuco
    Com vontade de chegá, trapiá
    Minha senhora
    Porque chora esse menino
    Ele chora de malino
    Somente pr'aperriá, trapiá

    Memória Viva: Lacerda


    Do MEMORIA VIVA 

    Edição extra de "Manchete", de 11 de abril de 1964, com um sorridente Carlos Lacerda acreditando que novas eleições seriam convocadas e ele seria eleito presidente. Em novembro de 1966, junto a Juscelino Kubitschek e João Goulart, o presidente que ele ajudou a derrubar, Lacerda lançaria a Frente Ampla, movimento de oposição aos militares. Em dezembro de 1968 teve seus direitos políticos cassados e foi preso.

    Quebrando o tabu



    RICARDO COIMBRA

    quarta-feira, março 30, 2016

    Brazil seizes abortion drugs sent to women living in fear of Zika




    APphoto_Brazil International Women's Day


    ~The fear of facing motherhood in the era of Zika had increased demand for the drugs, Zenevich said.
    Reproductive rights advocates fear the lack of access to abortion pills might push women to pursue unsafe options to terminate a pregnancy.

    “We have a situation here in Brazil in which women are having clandestine abortions, and in which women are dying,” said Sonia Coelho, a spokeswoman for the National Campaign for the Legalization of Abortion. “This brings consequences ... principally for poorer women and black women, who lack the means to have an abortion in a safer
    place.”

     
    Though illegal, relatively safe clandestine abortions are available in Brazil to those able to pay around $800 or more, almost four times the monthly minimum wage.

    The flood of emails from women who ordered the drugs from Women on Web but didn't receive them has been frantic.

    read the story by Ann M. Simmons and Claire Rigby
     
    Brazil seizes abortion drugs sent to women living in fear of Zika - LA Times

    EUA flexibilizam uso de remédio que induz aborto


     A Mifeprex, droga que induz o aborto



     O FDA, órgão que regulamenta alimentos e medicamentos nos EUA, flexibilizou as exigências para o acesso a um remédio que induz o aborto, um movimento que pode expandir o uso deste procedimento.

    A medida foi considerada uma vitória para grupos que defendem o aborto, que há anos lutam por mudanças na legislação.


    leia mais
    EUA flexibilizam uso de remédio que induz aborto:

    Novas pedaladas da Dilma



    RODRIGO LIMA
    (Rio de Janeiro, RJ)

    Marcadores:

    pela cochlea: Balanço Criolo - Dona Onete

    Meu balanço criolo veio de Samaracá
    São Jorge, Santa Lúcia, Caiena e Regina
    Kourou, Ganabu, Sinnamary, Saint Laurent
    Anarri, mana mana mana
    Lá pelo mar do caribe eu velejei
    Lá encontrei um ritmo louco
    Dominicano pra dançar
    Tambor de crioula
    Da ilha de Samaracá

    A entrevista que mudou a história do cinema



     

    "“Essa conversa definiu o que era a direção de um filme, o controle sobre uma obra e a direção de atores. Foi a primeira vez que Hitchcock se entregou a esse tipo de exercício”, afirma Toubiana, que assina com Jones o roteiro do documentário, em que são analisadas sequências de Vertigo, Psicose e O Homem que Sabia Demais fotograma por fotograma, tal como ocorre no livro que registrou a entrevista. Em um tempo em que os cineastas eram meros peões a serviços dos estúdios hollywoodianos, Truffaut mostrou que Hitchcock não produzia apenas filmes de suspense para entretenimento, mas sim grandes obras imbuídas de preocupações pessoais, que correspondiam a uma visão de autor, de acordo com a teoria defendida pelos Cahiers du Cinéma. “O encontro se realizou em um momento em que o cinema tomava consciência de si mesmo, quando Truffaut afirma: ‘O cinema é uma arte e nós somos artistas’”, afirma Assayas no documentário."
    leia artigo de Alex Vicente

    Encontro entre Alfred Hitchcock e François Truffaut: A entrevista que mudou a história do cinema | Cultura | EL PAÍS Brasil

    Google To Begin Alerting Users if Gmail Account is Targeted by Government




    While these “warnings are rare,” Google noted, “we’re launching a new, full-page warning with instructions about how these users can stay safe.”  The blog pointed out that “the users that receive these warnings are often activists, journalists, and policy-makers taking bold stands around the world.”

    read more

    Google To Begin Alerting Users if Gmail Account is Targeted by Government

    UP Altas Aventuras





    (Belo Horizonte, MG)
      
    para ver outras charges
     clique em marcadores:charges 

    Marcadores: ,

    FHC é citado em delação



    (Recife, PE) 
    quer ver outras charges?
    clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    É preciso que tudo mude para que as coisas permanecam iguais.


    De LUIZ ANTONIO SIMAS

    Quem sacou este Brasil que estamos vendo hoje, sem saber que estava sacando, foi Tancredi, o princípe de Falconeri, na frase mais famosa do Leopardo: É preciso que tudo mude para que as coisas permaneçam iguais. Por aqui, afinal, um português proclamou a independência, um marechal monarquista proclamou a República, oligarquias fizeram uma revolução para derrubar as oligarquias, um ministro do Estado Novo virou o presidente da redemocratização no final do Estado Novo e Sarney foi o primeiro presidente civil, em nome da democracia, após o ciclo militar que ele mesmo apoiou. Não surpreende que o PMDB tenha deixado de ser governo exatamente para continuar sendo governo.

    PMDeBandada


    O PMDB romper com o governo e o Temer continuar na vicepresidência é como aquele marido que separa da mulher mas continua morando na mesma casa que ela.

    Colabore para melhorar este índice

    De JORGE FURTADO



    Ler ou não os comentários?


     

    "Os mal-educados não dominam as conversas somente porque são insistentes e obsessivos, e sim porque contaminam o resto do fórum e contagiam outros usuários. É como a série de TV sobre zumbis The Walking Dead: quem é mordido se torna um deles.
    Mas por que há pessoas que gostam de ser desagradáveis?"

    leia artigo de jaime hancock


    Ler ou não os comentários? | Estilo | EL PAÍS Brasil

    terça-feira, março 29, 2016

    Piranhas e Trairas





    (Rio de Janeiro, RJ)

    para ver outras charges
     clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea: Kiri Te Kanawa: Du bist wie eine Blume (Schumann)

    PSDB e PMDB encomendam novos armários para engavetar tudo



     O iminente impeachment da presidente Dilma Rousseff está aquecendo o mercado de marcenaria no país. Centenas de profissionais foram contratados para construir novos armários e gaveteiros, que serão usados para engavetar processos, investigações e procedimentos contra os partidos da futura base aliada.

    LEIA MAIS:


    PSDB e PMDB encomendam novos armários para engavetar tudo

    O acordo Cunha-Temer é o tributo do crime aos “movimentos anticorrupção”.


     Pelé e Coutinho


    "Com o filme queimado e líderes escorraçados de passeatas coxas, o PSDB desistiu de tentar destituir a chapa e apoia o vice Michel. A ideia, como frisou o relator do impeachment, deputado Jovair Arantes, é fazer um “pacto” com o Judiciário — leia-se abafar a Lava Jato."

    "Toda a gritaria sobre corrupção, acompanhada por clichês como “cleptocracia” e velhacarias da Guerra Fria, fartamente insuflada e coberta pela mídia, caminha para a fraude anunciada."

     leia artigo de KIKO NOGUEIRA
    O acordo Cunha-Temer é o tributo do crime aos “movimentos anticorrupção”. Por Kiko Nogueira – Diário do Centro do Mundo

    Base aliada segura firme





    (Rio de Janeiro, RJ)


    charge feita há um ano

    Vi: PRISONERS (dir Dennis Villeneuve, rot Aaron Guzikowski, EUA, 2013)


    Bom e tenso thriller do canadense Villeneuve (Incendies, Polytechnique, Sicario), em seu primeiro filme nos EUA. Além do suspense em torno do sumiço de duas meninas, o drama em torno da feitura de justiça com as proprias mãos. Elenco estelarm com destaque para Paul Dano.

    Livros recuperam a história do feminismo na Europa e no Brasil



     
    "As ideias feministas vocalizadas pela crítica inglesa desembarcaram por aqui nas primeiras décadas do século XIX. A primeira publicação dedicada às mulheres é “O espelho diamantino”, criada pelo jornalista francês Pierre Plancher em 1827, no mesmo ano em que a Coroa autoriza a abertura de escolas para meninas nas cidades mais populosas do país. Em editorial publicado no primeiro número, Plancher faz uma defesa enfática da educação das mulheres."

    "— No primeiro censo brasileiro, de 1872, 84% da população era analfabeta. Apenas uma minoria, a elite da elite, lia e escrevia. A classe média só começaria a ter acesso à educação no século XX. Houve uma campanha de alfabetização, mas as meninas foram as últimas a entrar na escola. Os próprios pais eram relutantes em permitir que fossem informadas e educadas para pensar pensar por si"

    leia artigo de Leonardo Cazes​ >> 
    Livros recuperam a história do feminismo na Europa e no Brasil - Jornal O Globo

    A única atitude eticamente aceitável


    de  MAX MALLMANN

    Caso alguém se interesse, vou declarar meu posicionamento político.

    Aí pelos 12 anos de idade, quando quem mandava no país era o general Figueiredo, descobri que o Brasil vivia numa ditadura militar. Passei imediatamente a ser contra a ditadura, porque essa era a única atitude eticamente aceitável.

    Quando o Collor foi eleito, fui contra, porque ele representava tudo de errado que poderia acontecer ao país naquele momento.

    Fui contra o Itamar, porque ele era um bobão, mas aplaudi o Plano Real, implantado pelo ministro da Fazenda Fernando Henrique Cardoso. Mesmo assim, fui contra o FHC quando ele se tornou presidente, porque ele não usou a estabilidade econômica para combater a desigualdade social e porque ele vendeu a mãe ao Congresso para mudar a Constituição e poder ser reeleito.

    Também fui contra o Lula, porque o programa dele de inclusão social visava apenas ao consumo, e jamais chegou perto de promover no país uma revolução no modelo de educação aos moldes de países como a Coreia do Sul ou o Japão.

    Sou contra a Dilma, porque ela conseguiu a façanha de destruir a estabilidade econômica promovida pela gestão FHC, o que seccou o dinheiro para os programas de inclusão social. Além disso, ela nomeou a Rainha do Agronegócio como ministra da Agricultura. Estranhamente, os Sem Terra ficaram quietinhos e ainda apoiam o governo Dilma. Vem cá, a simples existência, hoje, do Movimento dos Sem Terra, depois de 14 anos de governo petista é prova de que o modelo de inclusão social do PT é furado. Por que, nessa quase década e meia, não deram a terra que os caras pediam, pô?

    Viram que, em nenhum parágrafo, falei de corrupção. Pois é. Tem ainda a corrupção. Em todos os governos citados. E nos próximos, não se enganem.

    Serei contra o sucessor ou sucessora de Dilma. Continuarei sendo contra sempre, eventualmente aplaudindo um ou outro pequeno acerto, no mar de incompetência e ladroagem onde nadam nossos governantes. Parece-me, como já me parecia aos 12 anos, ser a única atitude eticamente aceitável.

    segunda-feira, março 28, 2016

    E lá no Congresso...




    (Belo Horizonte, MG)

    quer ver mais charges?
    clique em marcadores: charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea: Perfume Genius - All Waters -

    when all waters still
    and flowers cover the earth
    when no tree is shivering
    and the dust settles in the desert

    when I can take your hand
    on any crowded street
    and hold you close to me
    with no hesitating

    É osso!



    MYRRIA
    (Manaus, AM)



    para ver outras charges
    clique em marcadores charges

    Marcadores: ,

    Ainda a lista da Odebrecht





    (Vila Velha, ES)

    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Carta a Beatriz

    "É verdade que nem sempre sou um funcionário exemplar. Às vezes a vontade de comentar o noticiário é mais forte do que eu e fraquejo: acabo dando meus pitacos. Sobre a semana passada, contudo, sobre esta semana e os últimos meses, não tenho muito o que dividir contigo além da minha perplexidade e da minha tristeza.
    Dizem que vivemos um Flá-Flu. Quem dera! Saudades dos tempos em que havia dois times e eu sabia para quem torcer. Hoje, em que arquibancada vou me sentar? Da Dilma e do PT, que mentiram e quebraram o país para se reeleger? Do PSDB, que varre chacinas para baixo do tapete estatístico e vota pautas bomba para apressar o impeachment?

    Pra ser franco, nem entendo direito que campeonato está sendo jogado. O que é a Lava Jato, por exemplo? É uma ação imparcial para acabar com a corrupção generalizada entre nós ou uma revanche classista, visando punir os ilícitos apenas de um lado? E se for uma revanche classista para punir ilícitos apenas de um lado, isso por acaso perdoa os ilícitos cometidos por tal lado? Estamos vivendo um momento catártico, tirando esqueletos seculares do armário? Ou voltando na história, fortalecendo os eternos donos do poder e seus velhos capitães do mato?

    Não sei, realmente. Às vezes sou Flá, às vezes sou Flu, mas na maior parte do tempo vaio os dois times e procuro no horizonte, sem sucesso, um Botafogo ou Vasco que venha resgatar a minha esperança no ludopédio político. "


    leia mais na crônica de ANTONIO PRATA

    Pascoa em debate




    LEONARDO
    (Rio de Janeiro, RJ)

    quer ver outras charges?
    clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    “Estamos no meio de um terremoto sem saber ainda quando ele termina”


     

    "Resta nos dizer como vão tocar o barco daqui para a frente caso aprovem o impeachment de Dilma. Não tanto na economia, mas sim na questão da corrupção. Quero dizer: como eles pretendem governar o país sem cair na esparrela que o PT caiu, isto é, sem fazer esta aliança espúria com as empreiteiras e grandes firmas. As doações de campanha para o PSDB mostram que estas empresas não têm ideologia ou filiação partidária. Financiaram a campanha de Dilma e de Aécio. Ganhariam qualquer fosse o resultado. Qual a proposta efetiva da oposição para redefinir estas relações? Não creio que apenas o PT tenha mantido estas relações promíscuas com o setor privado. O que será feito para impedir que esta rede seja remontada em outras bases? Não há propostas na mesa."

    leia artigo de Carla Jiménez

    “Estamos no meio de um terremoto sem saber ainda quando ele termina” | Brasil | EL PAÍS Brasil

    O ciclo da Pascoa





    (Campinas, SP)
    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    20 Epic Facts About 'The Lord of the Rings' Trilogy






    "When The Lord of the Rings started out, it was originally going to be two movies. Later, concerned about the ballooning budget, executive producers Bob and Harvey Weinstein tried to persuade Jackson to condense the movie into a single film. At various points in the scripting process, Arwen, not Éowyn, was the one to dress up as a man, ride into the Battle of Pelennor Fields, and kill the Witch-king; and Rohan and Gondor were combined into one kingdom. Miramax also suggested that the one-movie version be presented as a flashback, with an older Frodo “covering [the entire Mines of Moria sequence in Fellowship] by saying something like, ‘So then we went on a dangerous journey through the Mines of Moria and lost Gandalf!,’” recalled Jackson. - 

    As Peter Jackson would later recall, Bob Weinstein really, really thought one of the four main Hobbits should die: “‘Well, we can’t have [all of them surviving],’ he said, ‘we’ve got to kill a Hobbit! I don’t care which one; you can pick—I’m not telling you who it should be: you pick out who you want to kill, but we’ve really got to kill one of those Hobbits!’ In situations like that, you just nod and smile and say, ‘Well, that’s something we can consider.’” -

    read more
     
    20 Epic Facts About 'The Lord of the Rings' Trilogy | Mental Floss

    With Donald Trump Looming, Should Dems Take a Huge Electability Gamble by Nominating Hillary Clinton?




    "While it’s undoubtedly true that racism and ethno-nationalism are significant factors in Trump’s appeal, also quite significant is a pervasive, long-standing contempt for the political establishment, combined with enduring rage at Wall Street and corporate America, which — along with the bipartisan agenda of globalization and free trade — have spawned intense economic suffering and deprivation among a huge number of Americans. 

    In this type of climate, why would anyone assume that a candidate who is the very embodiment of Globalist Establishment Power (see her new, shiny endorsement from Tony Blair), who is virtually drowning both personally and politically in Wall Street cash, has “electability” in her favor? Maybe one can find reasons to support a candidate like that. But in this environment, “electability” is most certainly not one of them. Has anyone made a convincing case why someone with those attributes would be a strong candidate in 2016?"

    readanalysis by Glenn Greenwald


    With Donald Trump Looming, Should Dems Take a Huge Electability Gamble by Nominating Hillary Clinton?

    Um Rio que se perde aos poucos



    "Uma das lojas mais charmosas do Rio, aberta há 70 anos na mais antiga e carioca rua da cidade, corre o risco de sumir — levando junto uma tradição que, aos poucos, se apaga. A Vesuvio, na Rua da Carioca 35, última loja do Rio especializada em guarda-chuvas e guarda-sóis, está ameaçada de despejo pelo Opportunity. A decisão, da 10ª Vara Cível do TJ do Rio, pode sair a qualquer momento."
    leia mais clicando no link 

    Tradicional loja de guarda-chuvas do Rio está ameaçada de despejo | Ancelmo - O Globo

    Pascoa não é só chocolate





    (Vila Velha, ES)

    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea: Leon Russell -Georgia On My Mind (Hoagy Carmichael)


    America’s Astounding Human Rights Hypocrisy in Cuba





    Our American president’s long-overdue visit to Cuba was a great thing for many reasons. 

    But maybe our elected officials should cease their hypocritical yapping about the human rights situation in Cuba until they come clean about what’s happening here in the United States.

    To be sure, there is much to say about how this authoritarian regime has handled dissent. The details abound in the corporate media.

    But the idea of the United States lecturing Cuba or any other country on this planet about human rights comes down somewhere between embarrassing and nauseating. Consider: 

    (read the article by Harvey Wasserman )


    Harvey Wasserman: America’s Astounding Human Rights Hypocrisy in Cuba - Truthdig

    pela cochlea: Implog - Holland Tunnel Dive

    No Support,
    No Bridges to cross,
    No Wood to burn,
    Nothing to learn,

    No Soul,
    No Love,
    No Dinner tonight,
    No Woman,
    No Cry,
    No Respect,
    No Equal rights,

    No Garden to hoe,
    No Seed to sow,
    No Food in the fridge,
    No TV shows

    domingo, março 27, 2016

    Madalena atual





    (São Paulo, SP)

    quer ver mais charges?
    clique em marcadores: charges 

    Marcadores: ,

    Um ovo de Páscoa estranho





    (São Paulo, SP)

    para ver outras charges clique 
    em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    Na política, mesmo os crentes precisam ser ateus


     

    "A corrupção é uma bandeira conveniente para quem nada quer mudar mas precisa fazer de conta que quer. Ela sempre cabe, porque, ao mesmo tempo que é consenso – ou alguém vai se declarar a favor da corrupção? –, é difusa. Elege-se os corruptos a destruir, que viram bonecos, rostos a ser eliminados. E nada se muda da estrutura que provoca as desigualdades e permite a corrupção de fundo."

    leia artigo de Eliane Brum​ >> 

    Manifestações de 13 de Março: Na política, mesmo os crentes precisam ser ateus | Opinião | EL PAÍS Brasil

    Pascoa da crise





    (Fortaleza, CE)

    para ver outras charges clique 
    em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea: Iggy Pop - Sunday



    This house, is as slick as a senator statement
    This job is a masquerade of recreation
    Like a wreck, I'm sinking fast
    The key to everything
    I crawl for Sunday
    When I don't have to move
    Caught up in dreams untangled one day
    Where I don't have to prove
    The days roll on and finally Sunday
    A Sunday afternoon
    I've got it all
    But whats it for ?

    viz iris: Trudno Byt Bogom (Hard to be a god) dir Alexei German, RÚSSIA, 2015


    A representação mais extremada da Idade Média levada ao cinema. Como um quadro de Bosch que criasse vida, ainda mais radical. O ser humano na sua essência mais bárbara e desregrada.

    Embora o filme seja basicamente uma série de tableux percorridos por longo travellings, em teoria tem uma história. Baseado em livro dos Irmãos Stugarsky (autores de Stalker). Um grupo de cientistas é enviado para o planeta Arkana a fim de cultivar entre seus habitantes as sementes que os levarão a sair de uma Era de Trevas para uma possível Renascença. Mas não podem interferir diretamente. Aí é que está o dilema. É duro ser Deus. 

    Como diz a primeira fala, Arkana é um lugar parecido com a Terra mas que não é a Terra. Mais importante, porém: Arkana é um lugar parecido com a Rússia mas que fala da Rússia. Uma fábula sobre a mentalidade atrasada de seus habitantes e a mentalidade repressiva de seus governantes.

    Alexei German levou 16 anos burilando este filme e morreu antes de finalizá-lo (feito pela esposa e filhos). É realmente a sua obra-prima. Experiência visual (e quase que olfativa pelos tantos fedores) insólita e arrojada.

    aviso: há que ter paciência e estômago para passar por estas tres horas

    Ovo de páscoa com surpresa



    (Curitiba, PR)
    para ver outras charges
    clique em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Ativistas se acorrentam aos portões do Zoológico do Rio


     Foto: Divulgação / Grupo Gaia


    "Mortes, adoecimento físico e mental de animais, recintos pequenos, grades enferrujadas, alimentos estragados, medicamentos vencidos e até armas ilegais são apenas alguns dos problemas que se arrastam desde 2012. No ano passado, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente foi multada em R$ 1 milhão.

    O local foi interditado pelo Ibama em 14 de janeiro devido às péssimas condições das instalações e dos animais, tornando-o inapto à visitação. Contudo, no último dia 8 de março, o órgão ambiental autorizou a reabertura parcial após reformas paliativas, fazendo com que a Prefeitura ficasse livre da multa diária aplicada, sem que houvesse o completo adimplemento do Termo de Ajuste de Conduta firmado junto ao Ministério Público."


    leia reportagem de Joao Rodrigues Filho​ >> 

    Ativistas se acorrentam aos portões do Zoológico do Rio - ANDA - Agência de Notícias de Direitos Animais

    Tem vaga na cruz





    (Manhuaçu, MG)
    quer ver outras charges?
    clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    PALAVRAS


    Quando as pessoas se amavam não havia sentido em se excluírem mutuamente. O pouco de luz que uma trazia misturava-se com o pouco de luz carregado pela outra. As escuridões se reduziam. E desse encontro luminoso uma coisa aparecia, que era amada em comum. Essa coisa era a verdade. Agora, parece, e é triste e assustador, cada um sabe de antemão a verdade, e não é a do outro. Já não se precisa do outro, ele que não perturbe! Ele está errado! Como, em relação à mesma coisa, não há duas verdades, a bonita oscilação do mar e da areia já não nos serve. Ou bem, ou bem. O diálogo está cassado.

    Houve um tempo em que falar com os outros era uma alegria. E interromper, quando alguém parecia se tornar dono da verdade, uma obrigação. Ninguém levava a mal. Falava-se, calava-se. E a verdade ia-se instalando na conversa amorosa. Hoje, a se acreditar nos jornais, nas redes e nos ressentimentos, essa conversa sorridente acabou. Mas eu me lembro do tempo em que falar e calar eram um modo da alegria amorosa. E não estou tão velho que minha memória se perca na névoa de um tempo que não retornará. Retornará, sim. Está escondido, porque também o tempo se retrai. E se mostra. Retornará o tempo de conversar.

    - Márcio Tavares d'Amaral

    sábado, março 26, 2016

    Recessão afeta consumo dos ovos de Páscoa



    (Uberaba. MG)
    para ver outras charges
    clique em marcadores charges 

    Marcadores: ,

    Vazamentos




    (Salvador, BA)

    quer ver mais charges?
    clique em marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Janot pede que 'paixões das ruas' não afetem procuradores

     Rodrigo Janot, procurador-geral da República


    "Sem menções a nomes, ele fala na carta em "apagar o brilho personalista da vaidade para fazer brilhar o valor do coletivo". Nos bastidores da alta cúpula do Judiciário, a decisão de Moro de divulgar os áudios interceptados é alvo de questionamentos. Janot fala ainda em manter a unidade sem "sem cizânias personalistas ou arroubos das idiossincrasias individuais"."

    leia mais:: 

    Janot pede que 'paixões das ruas' não afetem procuradores - Agência Estado - UOL Notícias

    pela cochlea: Jaloo - Oblivion (Grimes)

    Como os políticos tiram os dele da reta com o terrorismo


     

    "Na mente dos cidadãos da Europa, nunca existiu uma conexão entre as guerras no Iraque e na Síria e os ataques terroristas contra europeus. Isso acontece, em parte, por Bagdá e Damasco serem lugares exóticos e perigosos, onde as imagens de pós-bombardeio, desde a invasão dos EUA em 2003, parecem ser a norma. Mas existe uma razão ainda mais pérfida para os europeus não serem capazes de conectar a ameaça a sua própria segurança com as guerras no Oriente Médio. Separar os dois fatos serve aos interesses dos líderes políticos no Ocidente, pois isso impede que a opinião pública enxergue que suas políticas desastrosas no Iraque, Afeganistão, Líbia, entre outros, criaram as condições para o surgimento do ISIS e gangues terroristas, tais quais aquela a que Salah Abdeslam pertenceu."

    leia artigo de Patrick Cockburn >>


    Choldraboldra: How politicians duck the blame for terrorism

    sexta-feira, março 25, 2016

    Sexta santa, só tem peixinho




    (Campinas, SP)
    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Livro faz inventário visual com 162 letreiros clássicos do Rio



     
     

    "São 162 fotos novas e antigas, de letreiros emblemáticos que ainda existem ou que já foram retirados, mas que contam a história visual das ruas da cidade. Como esquecer o letreiro da boate Help, em Copacabana, com aquelas perninhas dançando em néon? Ou da Chaika, em Ipanema? Das Perucas Lady, em Copacabana? O traço art déco do letreiro do Bar Paladino, no Centro?"
    leia reportagem de Mariana Filgueiras​>> 

    Livro faz inventário visual com 162 letreiros clássicos do Rio - Jornal O Globo

     

    Lava pés





    (Belém, PA)

    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea: O Céu e o Som I Nina Becker (Péricles Cavalcanti

    Quem foi que disse que mulher não voa

    Terror



    (Curitiba, PR)
    para ver outras charges
    clique em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Luis Pimentel: Tempo da indelicadeza -


    "Pipocam agressões, palavrões e ameaças nas redes sociais criadas para a troca amiga ou profissional de entendimentos. Fogo nos olhos, faca nos dentes, unhas afiadas. E segue o baile do medo, porque no tempo da indelicadeza todos pagam a conta pelo que os políticos fizeram da política. Uns pagam com cargos, prestígio, poder. Outros, até com bens mais preciosos: sua dignidade, a serenidade, seus empregos e fiapos de esperança"

    leia a coluna de Luis Pimentel​

    Luis Pimentel: Tempo da indelicadeza - Opinião - O Dia

    Terror




    (Curitiba, PR)

    para ver outras charges
    clique em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Coautor de Batman, Bill Finger enfim recebe crédito após 77 anos


     Cena de Batman vs Superman: A Origem da Justiça'

    "Juntos, eles criaram um dos personagens mais icônicos do mundo dos quadrinhos e um dos símbolos da cultura pop moderna. Foi no início de 1939, no Bronx, bairro de classe média baixa em Nova York, que Finger, aos 25 anos, e Kane, 23, desenvolveram o visual do personagem. Depois, Finger criou sozinho a origem do herói, deu nome à cidade de Gotham City, e escreveu outros 1,5 mil roteiros para edições de Batman pelos 27 anos seguintes. O problema é que Kane vendeu o personagem para a editora DC Comics e fechou um contrato de exclusividade. Anônimo e esquecido, Finger morreu sozinho em 1974. Famoso, Kane viveu em mansões em Hollywood, na Califórnia, e ainda viu o renascimento de Batman com os filmes de Tim Burton, com Michael Keaton e Jack Nicholson, antes de falecer em 1998."

    leia artigo de João Villaverde​>> 

    Coautor de Batman, Bill Finger enfim recebe crédito após 77 anos - Cultura - Estadão

    pela cochlea: Bruce Springsteen Swallowed Up

    I fell asleep on a dark and starlit sea
    With nothing but the cloak of God's mercy over me
    I come upon strange earth and a great black cave
    I dreamt I awoke as if buried in my grave

    We've been swallowed up
    We've been swallowed up

    O batizado de Castro



    (Rio de Janeiro, RJ)
      
    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Odebrecht Cartel Esporte Clube


     


    "Esqueçam a Fifa e a CBF. A corrupção no Brasil, segundo as investigações da Lava Jato, (também) leva o nome de duas outras entidades esportivas: o TatuTênis Clube (TTC) e o Sport Club Unidos Venceremos (SCUV). Foram os nomes escolhidos pelas empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato para redigir seu estatuto do cartel. Para a Polícia Federal, trata-se de uma das mais contundentes (e engraçadas) provas de que as empresas de construção que deram prejuízos à Petrobras se organizaram em cartel para lesar os cofres públicos.

    O estatuto do TTC começa detectando problemas no modelo de negócios do esporte: “O TTC concorda que o esporte nacional vem deteriorando-se bastante e que é fundamental trabalhar conjuntamente para transformá-lo no melhor e mais rentável esporte nacional”. A ata não se refere, no entanto, à crise que o tênis brasileiro vive desde que Gustavo Kuerten despencou nos rankings mundiais após lesionar o quadril. Trata-se aqui, de acordo com a força-tarefa da Lava Jato, de um esquema montado para maximizar os lucros fraudando licitações em detrimento das boas práticas empresariais. Mais à frente, a metáfora em que a prática de cartel fica escancarada como a defesa do Brasil no fatídico 7 a 1: “Os jogadores do TTC acordam que irão trabalhar unidos para que os próximos campeonatos, nos âmbitos nacional, estadual e municipal, sejam organizados e dirigidos pelo TTC e que toda a renda dos jogos seja revertida para o TTC”."


    mais na reportagem de Gil Alessi
    Odebrecht Cartel Esporte Clube | Brasil | EL PAÍS Brasil

    quinta-feira, março 24, 2016

    The Tough Job of Being A Superhero : The Tales of Batmen and Supermen



     

    "Depending on the point of view – and where you are in your career – playing super popular heroes such as Batman and Superman can be a blessing or a curse. It can launch an actor into the dizzy stratosphere of fame and glory, and it can also mark him for life.  Looking back through the always-fascinating archives of the HFPA, this ambiguity becomes very clear. Here’s what Batmen and Supermen of the past 38 years had to say about their double characters, their appeal, problems and, of course, THOSE suits. And capes. And boots. "

    read more by Ana Maria Bahiana​

    The Tough Job of Being A Superhero : The Tales of Batmen and Supermen | Golden Globes

    Apelidos da Odebrecht





    (Recife, PE) 

    quer ver outras charges?
    clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,


    e o blog0news continua…
    visite a lista de arquivos na coluna da esquerda
    para passear pelos posts passados


    Mas uso mesmo é o

    ESTATÍSTICAS SITEMETER