This site will look much better in a browser that supports web standards, but it is accessible to any browser or Internet device.



blog0news


  • TA TUDO MUITO ESQUISITO, DEPOIS QUE VISUAL VIROU QUESITO

  • Vislumbres

    Assinar
    Postagens [Atom]

    Powered by Blogger

    Fragmentos de textos e imagens catadas nesta tela, capturadas desta web, varridas de jornais, revistas, livros, sons, filtradas pelos olhos e ouvidos e escorrendo pelos dedos para serem derramadas sobre as teclas... e viverem eterna e instanta neamente num logradouro digital. Desagua douro de pensa mentos.


    domingo, outubro 22, 2017

    Um mundo de muros - as barreiras que nos dividem




    "Um mundo cada vez mais interconectado tem erguido muros e cercas para bloquear aqueles que considera indesejáveis. Das 17 barreiras físicas existentes em 2001 passamos para 70 hoje*.

    Alguns separam fronteiras. Outros dividem a mesma população. Alguns freiam refugiados. Outros escondem a pobreza. Ou o medo. Ou a guerra. Ou a desigualdade. Ou a mudança climática.

    Em uma série de reportagens, a Folha vai a quatro continentes mostrar o que –e quem– está por trás deles."

     
    Um mundo de muros - Mundo - Folha de S.Paulo

    Faltou um santo brasilero


    (São Paulo - SP)

     quer ver outras charges?
    clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea>> David Bowie - Let's Spend The Night Together (Jagger\Richards)

    now i need you more than ever

    pela cochlea>> David Bowie - Let's Spend The Night Together (Jagger\Richards)

    now i need you more than ever

    A MECA DA EXCLUSAO: Vítimas do desemprego, refugiados na megaocupação




    "Uma ocupação do MTST na Grande São Paulo torna-se o retrato do desmonte do Brasil"
    leia reportagem de Claudia Belfort

    Vítimas do desemprego, refugiados na megaocupação – MTST


    “Mataram meu filho. Mas não quero polícia mais armada, eu quero políticas públicas”



     Málaque Mauad Soberay, de braço erguido, durante manifestação pela paz ocorrida em 5 de outubro, em Altamira, no Pará


    "No Brasil, o país em que a população descobre que a cada dia tem mais um direito a menos, em que Brasília e a corrupção de Brasília dominam o noticiário, quem se importa com Altamira, agora que tiraram tudo dela? Quando a controversa hidrelétrica estava para ser implantada e ainda havia umas poucas vozes de resistência, brasileiros de diversos pontos do país defendiam que era preciso produzir energia para o Brasil crescer. As vozes que mostravam que Belo Monte era construída para gerar propina mais do que energia, como mais tarde ficaria comprovado, foram ignoradas. Mas foram muitos os que pediram o sacrifício do Xingu e de Altamira. É sempre fácil quando o sacrifício é do outro."
    LEIA ARTIGO DE ELIANE BRUM


    “Mataram meu filho. Mas não quero polícia mais armada, eu quero políticas públicas” | Opinião | EL PAÍS Brasil

    sábado, outubro 21, 2017

    Selfie



    (Belem, PA) 

    para ver outras charges
     clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea>> Liam Gallagher - Wall Of Glass



    And I don't mean to be unkind
    But I see what's in your mind
    And the stone you throw
    Will turn back in its path
    One day you'll shatter like a wall of glass
    Wall of glass

    Senado devolve mandato a Aecio Neves




    ED CARLOS

    Marcadores: ,

    Terra de fábulas


    de MIGUEL CONDE

    O Brasil tem lembrado uma dessas terras de fábula, daquelas em que os asnos têm o dom da fala. Exceto que os asnos de fábula não raro se exprimem com sensatez e previdência. Talvez fosse melhor, diante dos acontecimentos das últimas semanas, falar num fenômeno inverso. Parece mesmo que, entre nós, o discurso articulado vai dando lugar ao relincho. Não apenas pela atrofia das faculdades de reflexão e diálogo, que tantos se orgulham de subutilizar, mas também como escolha estratégica de movimentos que exploram com grande proveito essa passagem do verbo ao zurro. Estupidez e oportunismo confluem no clamor grotesco que celebra o cancelamento de uma exposição com tema LGBT, a censura de uma peça em que Jesus é interpretado por uma atriz trans e o charlatanismo preconceituoso da “cura gay”. Sem esquecer os aplausos ao general que pretende endireitar nossa vida política acabando com ela.

    A Rocinha e o Camboja

    Adolescentes, soldados do tráfico, posam com armas em punho em favela do Rio de Janeiro (Foto: Felipe Dana / AP)

    A invasão da Rocinha, há alguns dias, por cem homens fortemente armados assustou moradores e motoristas que passavam no entorno. Entre os invasores, certamente, havia adolescentes. Meninos trabalhando no tráfico de drogas é cena comum no Rio de Janeiro, e é raro a opinião pública fazer qualquer defesa deles.

    Na mesma semana estreou em um canal de streaming o novo filme de Angelina Jolie, que narra a guerra civil do Camboja sob a perspectiva de uma menina recrutada como soldado e obrigada a lutar na linha de frente do exército. Aqui a empatia é imediata: como não se sensibilizar com a história de uma criança obrigada a realizar atrocidades?

    Nas favelas cariocas, há décadas, crianças e adolescentes são cooptados pelo tráfico de drogas, considerado uma das piores formas de trabalho infantil pela Organização Internacional do Trabalho. Obrigados a realizar todo tipo de ato para proteger o território, muitas vezes são algozes de quem desafia o domínio da facção, que os faz reféns sem que eles se deem conta. Por que não despertam a mesma empatia que a menina cambojana?

    LEIA A REPORTAGEM DE MARIA CARMEN DE SÁ

    foto Felipe Dana



    sexta-feira, outubro 20, 2017

    Aécio volta ao Senado


    (Rio de Janeiro, RJ)

    clique na charge para ve-la maior
    para ver outras charges clique em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea>> Kylesa - Come As You Are (Nirvana cover)



    memory yeah

    Caso Aécio Neves



    (São Paulo, SP)
     
    para ver outras charges
    clique em marcadores: charges

    Marcadores: ,

    quinta-feira, outubro 19, 2017

    Open Talk of a Military Coup Unsettles Brazil




    "Many believe that the generals cleansed the nation of graft. In reality, as a government truth commission showed in 2014, this perception only reflected the regime’s censorship of the press and control of the judiciary. Under the dictatorship, kickbacks lubricated Brazil’s political system just as they always had.


    Still, the myth survives, with dangerous implications. Its current embodiment is a soldier-turned-congressman, Jair Bolsonaro, who has been polling in second place for the 2018 Presidential election. When I spoke to him last year, he told me, “The military period was a time of glory for Brazil, when criminals were criminals, he who worked was recognized for it, and even in soccer we didn’t go through the embarrassment we do today, if you look at Germany’s 7–1”—a winking reference to Brazil’s epic semifinal loss at the 2014 World Cup. Bolsonaro once told a female lawmaker, “I won’t rape you because you don’t deserve it.” He has called the Afro-Brazilian communities known as quilombos “worthless even for procreating.” Of the organizers of an L.G.B.T.Q. art show, he said, “Tem que fuzilar os autores dessa exposição”—they should be lined up and shot. His solution to Brazil’s crime problem is to “give police free rein to kill.” He has cited Donald Trump as a political role model."

    Cidadãos de bem atacam Polenguinho confundindo homenagem ao Pink Floyd com arco íris LGBT

     

     Em mais uma prova de que a imbecilidade não tem mais freios no Brasil, seguidores do MBL estão atacando o Polenguinho por fazer “apologia da ideologia de gênero”.


    Isso porque a marca homenageou no Facebook a capa do disco do Pink Floyd, The Dark Side of The Moon, com o famoso prisma (veja abaixo). Centenas de indigentes viram um arco íris LGBT. É sério.

    Os autores da campanha tiveram que se explicar:


     Cidadãos de bem atacam Polenguinho confundindo homenagem ao Pink Floyd com arco íris LGBT

    Câmara divulgou celular de Temer




    LEONARDO
    (Rio de Janeiro = RJ)

    para ver outras charges clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea>> Beck - Colors



    I'll find you and go right through walls we made
    I see you, I need you every day
    It's nothing, it's your life
    I don't know why, I can't get what I want
    I keep, I keep trying

    Temer lava, Aecio enxuga



    (Rio de Janeiro, RJ)
      
    para ver outras charges clique em
    "marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Decisão sela a pior semana da Lava-Jato



    "A última semana foi a pior para a Lava-Jato desde que a operação foi deflagrada, há mais de três anos e meio. A reação dos políticos, ensaiada fazia muito tempo e anunciada desde que Romero Jucá clamava por estancar a sangria, por fim se concretizou.

    não importam as investigações da Lava-Jato, os áudios comprometedores, as malas de dinheiro, as dezenas de delações; se depender dos políticos, e agora depende só deles, ninguém será punido."

     
    leia reportagem de PEDRO DIAS LEITE

    Lava Jato vira atalho para chantagens e proteção de Temer e do Congresso


     O presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, Rodrigo Pacheco (PMDB), e o deputado Bonifácio de Andrada (PSDB), relator da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer

    "No momento mais crítico da investigação, a Operação Lava Jato deixou de oferecer risco e virou uma oportunidade para o Congresso.

    Aas denúncias contra Temer viraram apenas um atalho para parlamentares barganharem benesses do governo federal. Em troca da blindagem, com a rejeição da abertura de ação penal no Supremo Tribunal Federal durante o mandato presidencial, Temer concedeu diversas vantagens aos parlamentares. 

    "É um sistema de chantagens mútuas em que quem está governando não tem poder de manobra para alterar as regras pelas quais o poder é redistribuído. Temer precisa pagar um preço cada vez mais alto e mais caro para obter o mesmo efeito."

    leia reportagem de Daniel Haidar

    Lava Jato vira atalho para chantagens e proteção de Temer e do Congresso, apontam especialistas | Brasil | EL PAÍS Brasil

    quarta-feira, outubro 18, 2017

    Harvey Weinstein’s Media Enablers



    "Hollywood isn’t the only industry still abiding behavior that never had a rightful place in civilized society. Not at all. But it stands out because the industry often holds itself up as a force for moral good, its awards ceremonies filled with beribboned attendees.

    As my colleagues who wrote the investigative article about Mr. Weinstein, Jodi Kantor and Megan Twohey, noted, he was allegedly harassing women in five-star hotel rooms across the globe even as his company was distributing films like “The Hunting Ground,” a 2015 documentary about sexual assault on college campuses. He also helped endow a “Gloria Steinem” faculty chair at Rutgers; joined a national women’s march in Park City, Utah, in January; and was a big fund-raiser for and supporter of Hillary Clinton."

    There will be questions for those who knew what was going on but did nothing, for the agents who dispatched would-be stars to his hotel suites when they may have understood what the cost would be and for the editors and reporters who conveniently didn’t bother to look into the tales making the rounds."

    read the newstory by JIM RUTENBERG


    Chefe de combate ao trabalho escravo é demitido por Temer depois de denunciar 132 casos -





    "Além disso, agora, a divulgação da lista suja ficará a cargo do ministro do Trabalho e a atualização será publicada no sítio eletrônico do Ministério do Trabalho duas vezes ao ano, no último dia útil dos meses de junho e novembro. Antes, a organização e divulgação da lista suja era responsabilidade da Divisão de Fiscalização para Erradicação do Trabalho Escravo (Detrae) e a atualização da relação podia ocorrer a qualquer momento."

    Chefe de combate ao trabalho escravo é demitido por Temer depois de denunciar 132 casos - Portal Fórum

    terça-feira, outubro 17, 2017

    Louise Godbold: “My Encounter with Harvey Weinstein and What It Tells Us About Trauma”




     s3 louis godbold


    " And if you’re on the side of the person who is being targeted, you feel like it’s your fault. And I know that Tomi-Ann has said that in her reporting of the incident, that she felt like it was her fault.
    But there’s not a lot to contradict you. Your friends and family, out of love for you, want to protect you. They tell you, “Don’t say anything.” Even as recently as yesterday, “Steer clear of this. Keep your nose clean. Don’t get involved.” And the message is: “You will be doing something wrong.” At least that’s how I perceived it. “You will be doing something wrong. You’ll be rocking the boat. You will be bringing all this shame upon your head. And if you do, well, you know, that’s on you,” which is a bit like saying, “If you find yourself alone with Harvey, like, that’s on you.” Or it’s like saying, “If you wore that dress, that’s on you.” And you can extend it all the way back to “And if you’re a woman, you should just expect to be a target of men.”"

    read more>> 


    Louise Godbold: “My Encounter with Harvey Weinstein and What It Tells Us About Trauma” | Democracy Now!

    segunda-feira, outubro 16, 2017

    Papa canoniza 30 novos santos brasileiros



    (Rio de Janeiro, RJ)

    clique na charge para ve-la maior
    para ver outras charges clique em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea>> The Slackers - Volunteers



    Look what's happening out in the streets
    Got a revolution
    Got to revolution

    Hey I'm dancing down the street
    Got a revolution
    Got to revolution

    Horario de verão


    (Novo Hamburgo - RS) 

    para ver outras charges
    clique em marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Tomi-Ann Roberts on Her Encounter with Harvey Weinstein & the Shame Women Feel After Assault




     s2 tomi ann roberts
    Video square



        HARVEY WEINSTEIN: I’m telling you right now, get in here.

        AMBRA BATTILANA GUTIERREZ: What do we have to do here?


        HARVEY WEINSTEIN: Nothing. I’m going to take a shower. You sit there and have a drink. Water.

        AMBRA BATTILANA GUTIERREZ: I don’t drink.

        HARVEY WEINSTEIN: Then have a glass of water.

        AMBRA BATTILANA GUTIERREZ: Can I stay on the bar?

        HARVEY WEINSTEIN: No. You must come here now.

        AMBRA BATTILANA GUTIERREZ: No.

        HARVEY WEINSTEIN: Please?

        AMBRA BATTILANA GUTIERREZ: No, I don’t want to.

        HARVEY WEINSTEIN: I’m not doing anything with you, I promise.

        AMBRA BATTILANA GUTIERREZ: I know, I don’t want to.

        HARVEY WEINSTEIN: Now you’re embarrassing me.

        AMBRA BATTILANA GUTIERREZ: I’m sorry, I cannot.

        HARVEY WEINSTEIN: No, come in here.

        AMBRA BATTILANA GUTIERREZ: No, yesterday was kind of aggressive for me.

        HARVEY WEINSTEIN: I know. It—

        AMBRA BATTILANA GUTIERREZ: I need to know a person to be touched.

        HARVEY WEINSTEIN: I won’t do a thing. If you embarrass me in this hotel where I’m staying—

        AMBRA BATTILANA GUTIERREZ: I’m not embarrassing you.

        HARVEY WEINSTEIN: Just walk—

        AMBRA BATTILANA GUTIERREZ: It’s just that I don’t feel comfortable.

        HARVEY WEINSTEIN: Honey, don’t have a fight with me in the hallway.

        AMBRA BATTILANA GUTIERREZ: It’s not nothing. It’s—

        HARVEY WEINSTEIN: Please, I’m not going to do anything. I swear on my children. Please come in. On everything. I’m a famous guy.

        AMBRA BATTILANA GUTIERREZ: I’m feeling very uncomfortable right now.

        HARVEY WEINSTEIN: Please come in. And one minute. And if you want to leave when the guy comes with my jacket, you can go.

        AMBRA BATTILANA GUTIERREZ: Why yesterday you touched my breast?

        HARVEY WEINSTEIN: Oh, please. I’m sorry. Just come on in. I’m used to that.

        AMBRA BATTILANA GUTIERREZ: You’re used to that?

        HARVEY WEINSTEIN: Yes, come in.

        AMBRA BATTILANA GUTIERREZ: No, but I’m not used to that.


    more in the interview by Amy Goodman​ with Tomi-Ann Roberts


    Tomi-Ann Roberts on Her Encounter with Harvey Weinstein & the Shame Women Feel After Assault | Democracy Now!

    Bolsonaro sem retoques

    FOLHA, OUTUBRO 2017

    Horário de verão



    (Rio de Janeiro, RJ)
      
    para ver outras charges clique em
    "marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Gafieira Estudantina fecha as portas devido a uma dívida de R$ 785 mil

    A Estudantina, berço da dança de salão, desde 1928, se despede da noite Foto: Custódio Coimbra / Agência O Globo


    — Ultimamente, a casa não estava faturando nem o dinheiro para a orquestra. Ficamos no vermelho durante mais de dois anos. Trabalhamos com um público da terceira idade, e a crise e a violência influenciam, fazendo com que as pessoas não saiam de casa — diz o diretor artístico, Paulinho da Estudantina.

    leia reportagem de LEONARDO RIBEIRO

    foto Custódio Coimbra

    pela cochlea>> Orquestra Atlântica - De Volta ao Rio (Marcelo Martins)

    Horário de Verão



    (Rio de Janeiro, RJ)

    clique na charge para ve-la maior
    para ver outras charges clique em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    domingo, outubro 15, 2017

    Cunha recebeu R$ 1 mi para 'comprar' votos do impeachment de Dilma, diz Funaro






    "Tem um caso até hilário, mas um dos deputados que ele (Cunha) comprou e pagou antecipado, pelo que ele me disse, foi o Aníbal Gomes. Ele disse que tinha pago para o Anibal Gomes R$ 200 mil para o Anibal Gomes votar favorável ao impeachment. O que aconteceu? O Anibal Gomes não veio no dia da votação, faltou", afirmou Funaro. "Aí ele (Cunha) ficou louco (...). O cara deu a volta nele", disse o delator. "

    LEIA MAIS

    sábado, outubro 14, 2017

    IMAGENS


    MOSSUL

    sexta-feira, outubro 13, 2017

    pela cochlea>> Light as the Breeze, Leonard Cohen



    It's dark now and it's snowing
    O my love I must be going,
    The river has started to freeze.
    And I'm sick of pretending
    I'm broken from bending
    I've lived too long on my knees.

    Then she dances so graceful
    and your heart's hard and hateful
    and she's naked
    but that's just a tease.
    And you turn in disgust
    from your hatred and from your love
    and comes to you
    light as the breeze.

    No fundo do mar


    "O bonde que Crivella pegou, reagindo a obras de arte, faz parte de uma estratégia de setores conservadores da política brasileira para crescerem no meio da descrença generalizada a que assistimos com a política. Mais uma vez, usam da criação de tensões com a arte, criando inimigos, para se promoverem como guardiões da moral, do bom costume e receberem adesão aos seus grupos e posteriores candidatos. E, com isso, esvaziam a política como o espaço de possibilidade de diminuição das desigualdades sociais e proteção de direitos. Ficam repetindo a lógica do bem contra o mal para esconder fragilidades de seus projetos de poder que passam longe de melhorar a vida das pessoas"

    LEIA COLUNA DE MARCUS FAUSTINI.

    Marisa de Carvalho Nóbrega: mais uma vítima do Estado Penal e da seletividade


    "MARISA de CARVALHO NÓBREGA é mais uma mãe negra vítima do sistema penal repressivo, estigmatizante e seletivo. MARISA é mais uma vítima do Estado Penal. Agora, MARISA e seu filho passarão a figurar nas estatísticas vergonhosas de uma polícia racista que executa jovens negros e pobres nas favelas diariamente, sob o vil pretexto de que estão em “guerra” ou não. MARISA morreu lutando, lutando contra o Estado Penal que não conhece limites, lutando contra o preconceito, lutando pela dignidade da sua família. "


    Marisa de Carvalho Nóbrega: mais uma vítima do Estado Penal e da seletividade * - Empório do Direito

    quinta-feira, outubro 12, 2017

    Dia das Crianças




    (Recife, PE)

    para ver outras charges
    clique em marcadores:charges 

    Marcadores: ,

    Pedido de Dia das Crianças



    (Jaú, SP)

    para ver outras charges
    clique em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    quarta-feira, outubro 11, 2017

    No Brasil todo mundo tem Sangue de Negro e Índio


    Infância marcada: uma cena difícil de esquecer


    Desolador. De olhos vendados, crianças atravessam viela onde havia corpo ensanguentado - José Lucena / Estadão

    "Um gesto de amor pelos filhos. Assim a psicanalista da Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio de Janeiro (SBPRJ)Marcia Ganime, especialista em psicoterapia da infância pelo Instituto de Psiquiatria da UFRJ, definiu a atitude da mãe das crianças, flagradas em foto publicada nesta terça-feira na primeira página do GLOBO, que resolveu cobrir os olhos dos filhos com peças de roupas para evitar que eles vissem, na manhã de anteontem, um corpo crivado de balas e coberto de sangue nas vielas da Rocinha, a caminho da escola. A cena expõe a violência que já faz parte da história de vida de milhares de crianças da favela."
     

    Corregedoria da PM investiga morte de mulher que teria sido agredida por policial na Cidade de Deus | Rio de Janeiro


     



    "“Assim que ele já foi se identificar, chamaram ele de bandidinho. Ele foi falar que estava vindo da festa. Já não deixaram ele falar. Já começaram a agredir ele. Por que disseram que ele era bandido? Porque ele estava vindo de uma festa, bem arrumado. Bem arrumado na favela é bandido. Ppegaram a a irmã dele, fizeram ela ajoelhar. O policial 'da' Bope, que eu não sei nem se pode chamar de polícia, cuspiu na boca dela e falou que se ela vomitasse dava um tiro na cabeça dela”, disse uma testemunha. 

    Marisa tentou defender o filho, mas também teria apanhado dos policiais. “Ela querendo explicar, saber o porquê, falando que o filho dela é estudante. Tomou com um fuzil na cabeça. Ela sentou, começou a vomitar, o olho dela começou a virar”, disse outra testemunha."

    leia reportagem de RAFAEL SOARES


    Corregedoria da PM investiga morte de mulher que teria sido agredida por policial na Cidade de Deus | Rio de Janeiro | G1

    Obra de arte

    Marcadores: ,

    terça-feira, outubro 10, 2017

    pela cochlea : Lucinda Williams - Pineola

    When Daddy told me what happened
    I couldn't believe what he just said
    Sonny shot himself with a 44
    And they found him lyin' on his bed

    I could not speak a single word
    No tears streamed down my face
    I just sat there on the living room couch
    Starin' off into space

    https://youtu.be/Dsr-j6DH3xE

    From Blade Runner to Rollerball: did cinema's sci-fi dystopias predict the future?


     
    "Police cars can’t fly, artificial snakes are not commercially available, and the exodus to off-world colonies has not yet begun, but we’re already living in the world of Blade Runner – chronologically, at least. The original movie is set in 2019. Rutger Hauer’s replicant-in-chief has been activated since January 2016. He might be watching attack ships off the shoulder of Orion as we speak."

     read more>>

    From Blade Runner to Rollerball: did cinema's sci-fi dystopias predict the future? | Film | The Guardian

    Linha bamba do equador


    (Rio de Janeiro, RJ)
      
    para ver outras charges clique em
    "marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Vale para os dias de hoje



    Dorrit Harazim,

    O Globo 





    O Brasil pode perder talentos e sofrer danos irreversíveis




    O governo brasileiro cortou 44% do orçamento do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações este ano, e planeja uma nova tesourada de 15,5% para 2018. Por que o senhor decidiu se manifestar?

    LEIA ENTREVISTA FEITA POR RENATO GRANDELLE

    Tem que gorar isso, viu?





    MIGUEL
    (Recife - PE) 
    para ver outras charges clique 
    em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea>> Karen Ackers - Chanson des vieux amants (Jacques Brel)

    Galeria de Arte


    OSCAR

    Marcadores: ,

    segunda-feira, outubro 09, 2017

    Eddie Bernays, o gênio do vício



     Eddie Bernays

    "Edward (Eddie) Bernays foi o primeiro grande spin doctor da América. Seu portfólio é eclético. Em 1917, divulgava a turnê do tenor italiano Enrico Caruso pelo país; em 1953, orquestrava, com a United Fruit por trás do pano, uma campanha de difamação contra o governo democrático de Jacobo Árbenz Guzmán na Guatemala, finalmente derrubado com a assistência norte-americana. Bernays jogava leve ou pesado, de acordo com as circunstâncias. Manipulou, fraudou, inventou, criou. Ao longo de sete décadas, seu maior cliente foi uma indústria que produzia câncer.

    Sem exagero, Eddie Bernays e o cigarro devem um ao outro, nos Estados Unidos, sua notoriedade. Pouco antes de morrer, mais que centenário, em 1995, mas se vangloriando de suas façanhas eróticas junto à jovem enfermeira que o acompanhava, o RP número 1 da América gravou um depoimento autobiográfico em que confessava: desde os anos 30, desconfiava dos efeitos mortíferos do fumo. "


    leia o artigo de Nirlando Beirão​

    Eddie Bernays, o gênio do vício — CartaCapital





    PALAVRAS



    A ideia de que todo investimento público é suspeito ou será desviado para a corrupção é bastante conveniente para políticos e candidatos da política tradicional a serviço do mercado. Quanto menos o Estado atuar e investir em áreas estratégicas para a vida cotidiana e a qualificação da população, há mais espaço para negócios que só crescem pela sua ausência.

    (Eliane Brum)

    Lava Jato quer aumentar pena de Lula



    CLAUDIO
    (São Paulo, SP)
     
    para ver outras charges clique em
    "marcadores: charges"

    Marcadores: ,

    pela cochlea>> Okkervil River - Pink Slips (Live on KEXP)





    This wish just to go back, hey... when I know wasn't ever, ever happy! Show me my best memory - it's probably super crappy. Nine years down in Texas, with sluts of both sexes, liars, lumps, and drug addicts, and drunks; I love my friends, but I can't stop without going all the way, and I've been that way since '83. The midwife of the jetlife. Oh, genie with a golden spliff. A prostitute paid in pink slips

    Nani> “Charge a favor não é charge, é cartilha”





    "Tem aquela música do Sérgio Ricardo “Se entrega, Corisco. Eu não me entrego não”. Penso um pouco assim. Fico enojado, mas não me entrego. Um dos primeiros redatores da revista Punch escreveu: “O humorista não só põe em relevo o ridículo das coisas, mas também evoca a piedade, a ternura e a compaixão em favor dos que sofrem. O humorista é uma espécie de pregador laico”.

    Chargista trabalha com metáforas, símbolos e associações de ideias. A metáfora que usei era uma garota de programa esperando por um programa, o do PMDB. Não estava chamando a candidata disso ou daquilo. Isso se chama sátira, e a sátira existe para ironizar os poderosos, desde que o mundo é mundo. Foi antes da eleição, ânimos acirrados e eu recebi 16 mil e-mails com ameaças. Fiquei preocupado. Mas é essa coisa da Internet, que dá voz a tantos imbecis.

    Este é o problema da ignorância, algumas pessoas não sabem ler, se leem não entendem. Não riem, então te esculhambam.
    "

    leia a entrevista de Rafael Spaca​ com o humorista Nani Lucas​

    via Carlos Amorim​


    “Charge a favor não é charge, é cartilha” – Revista Bravo! – Medium



    Nani> “Charge a favor não é charge, é cartilha”





    "Tem aquela música do Sérgio Ricardo “Se entrega, Corisco. Eu não me entrego não”. Penso um pouco assim. Fico enojado, mas não me entrego. Um dos primeiros redatores da revista Punch escreveu: “O humorista não só põe em relevo o ridículo das coisas, mas também evoca a piedade, a ternura e a compaixão em favor dos que sofrem. O humorista é uma espécie de pregador laico”.

    Chargista trabalha com metáforas, símbolos e associações de ideias. A metáfora que usei era uma garota de programa esperando por um programa, o do PMDB. Não estava chamando a candidata disso ou daquilo. Isso se chama sátira, e a sátira existe para ironizar os poderosos, desde que o mundo é mundo. Foi antes da eleição, ânimos acirrados e eu recebi 16 mil e-mails com ameaças. Fiquei preocupado. Mas é essa coisa da Internet, que dá voz a tantos imbecis.

    Este é o problema da ignorância, algumas pessoas não sabem ler, se leem não entendem. Não riem, então te esculhambam.
    "

    leia a entrevista de Rafael Spaca​ com o humorista Nani Lucas​

    via Carlos Amorim​


    “Charge a favor não é charge, é cartilha” – Revista Bravo! – Medium




    e o blog0news continua…
    visite a lista de arquivos na coluna da esquerda
    para passear pelos posts passados


    Mas uso mesmo é o

    ESTATÍSTICAS SITEMETER