This site will look much better in a browser that supports web standards, but it is accessible to any browser or Internet device.



blog0news


  • Acabar com a corrupção eh o objetivo supremo de quem ainda nao chegou ao poder. (Millor Fernandes)

  • Vislumbres

    Assinar
    Postagens [Atom]

    Powered by Blogger

    Fragmentos de textos e imagens catadas nesta tela, capturadas desta web, varridas de jornais, revistas, livros, sons, filtradas pelos olhos e ouvidos e escorrendo pelos dedos para serem derramadas sobre as teclas... e viverem eterna e instanta neamente num logradouro digital. Desagua douro de pensa mentos.


    sexta-feira, janeiro 20, 2017

    pela cochlea: Tune-yards - Wolly Wolly Gong

    Go to sleep my baby
    The world revolves around your tiny little skull
    It will whirr and moan as you hum the drone
    That a hurdy-gurdy plays to lift you out of the lull

    Go to sleep my baby
    Sleep deep now before the wooly wolly gong
    For your sleep is guard 'gainst the cold and hard
    A soft shroud of safety in a world gone wrong

    This is a terrifying moment for America. Hold your loved ones close





    "Hold tight. This is the beginning of a sad chapter for our nation, and for the world. The system, and our government and parties, have failed. This will become a frightening, vengeful, unjust land. And an angry white electorate, now using the levers of government, is not going to be kind to any of us not deemed integral to making America “great” again.

    So hold tight to the ones you love, please – because all we’ve got is each other."


    read more>>>

    This is a terrifying moment for America. Hold your loved ones close | Steven Thrasher | Opinion | The Guardian

    TRUMP





    (São José do Rio Preto, SP)
    para ver mais charges
    clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea: With God On Our Side {Live at Town Hall 1963}

    For Donald Trump and his inaugural speech

    But now we got weapons
    Of the chemical dust
    If fire them we're forced to
    Then fire them we must
    One push of the button
    And a shot the world wide
    And you never ask questions
    When God's on your side.

    <iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/BfHLYIms97A" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

    Welcome to the United States of Emergency




    "The White House is now in the hands of a pathological liar and megalomaniac, a mutation spawned of our celebrity culture, a thin-skinned authoritarian whose only real constituent is himself, and whose intentions, to the extent we can discern them, are to destroy a lot of the things that make this country (truly) great.

    Plus he has no idea what he’s doing. He’s slowly collecting corrupt and venal misfits who hate government and thrusting them into positions of power, with the sickly acquiescence of a self-serving Republican leadership that until recently saw him as a madman. But even they don’t know what they’re saying yes to."

    read article by Dan Froomkin​

    Welcome to the United States of Emergency

    República Conspiratória









    (São Paulo, SP)
     
    para ver outras charges clique 
    em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    IMAGENS


    Lousiana

    JOSH HANER

    Mil homens com lanças se matando

    As imagens são brutais, antigas, de séculos: milhares de miseráveis encerrados em sua ratoeira

     


    "Há várias horas, mais de 1.000 presos da penitenciária de Alcaçuz, em Natal, tentam matar uns aos outros à base de mordidas. O acaso midiático quis que essa penitenciária se encontrasse cercada por uma colina de onde as redes de televisão conseguem um bom ângulo de visão, focando o interior, o pátio da prisão, o campo de batalha. As imagens são brutais, antigas, de séculos atrás: 1.000 miseráveis trancados em sua ratoeira, divididos em duas facções, perseguindo uns aos outros dentro do presídio fechado, sob os olhares do país inteiro. Nas esquinas estratégicas da cadeia (mas sempre do lado de fora), alguns policiais atiram de vez em quando com balas de borracha, em uma tentativa — inútil — de conter a sangria, interromper a batalha.

    Ao fundo, o mar azul-turquesa do trópico, a luz do sol que explode em cheio sobre as paredes dos edifícios frágeis da penitenciária, cheias de pichações dos dois bandos, o vento quente que vem do sul movendo as bandeiras das duas facções, improvisadas com lençóis. Eu gostaria de perguntar a um desses presos por que ele está em um dos lados da barricada e não do outro. Em que o sujeito que ele acabou de tentar matar com uma lança se diferencia dele. Sei que um pertence ao Primeiro Comando da Capital, grupo mafioso de São Paulo, e o outro ao Sindicato do Crime, uma cisão do primeiro. Mas isso é uma forma de não responder, de não responder de verdade."


    mais no texto de Antonio Jimenez Barca

    Mil homens com lanças se matando | Opinião | EL PAÍS Brasil:

    Teori





    (Novo Hamburgo - RS) 
    para ver outras charges
    clique em marcadores: charges

    Marcadores: ,

    quinta-feira, janeiro 19, 2017

    pela cochlea: Why Be, Elysia Crampton, & Chino Amobi - Dummy Track

    Editor apaixonado, Toninho Mendes encantou uma geração





     Os cartunistas Glauco e Angeli e o editor de quadrinhos Toninho Mendes

    " Toninho Mendes -morto de infarto na quarta (18)- tinha como drinque preferido nos últimos anos o white russian (vodca, licor de café e creme de leite), como The Dude, o personagem principal de "O Grande Lebowski". Como The Dude, fumava sem parar. Mas recentemente seu cigarro preferido era o de palha, sempre acendido com fósforos.

    O gosto da palha e o cheiro dos fósforos o transportavam para 1966, quanto tinha 12 anos e começou a trabalhar na banca de gibis do Manelão, na feira da rua Jaguaretê, na Casa Verde, zona norte de São Paulo. "


    leia artigo de Ivan Finotti​


    nfde.xyz | Editor apaixonado, Toninho Mendes encantou uma geração

    Massacres em prisões são resultados da política de segurança esperada pela sociedade





    "Marcelo Naves, complementa que a violência — seja nos presídios, seja nas favelas — não é um reflexo da omissão do Estado, mas sim do tipo de Estado que se faz presente ali:

    “O Estado nunca esteve ausente, nem dos presídios e nem das regiões urbanas marginalizadas. A diferença é que, ali, ele não se faz presente como um Estado social, provedor de cultura e infraestrutura, mas sim como um Estado policial e penal.”

    Está na hora de o brasileiro decidir que tipo de cadeia quer. E isso envolve tirar o véu da hipocrisia para falar como as favelas e seus moradores são vistos pela sociedade brasileira. Porque, se for para os presídios servirem de “máquina de moer pobres”, então estamos no caminho certo."


    mais no artigo de Helena Borges​

    Massacres em prisões são resultados da política de segurança esperada pela sociedade

    Vendedor no lugar certo





    (São Paulo, SP)

    clique na charge para ve-la em tamanho maior
    para ver outras charges clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    IMAGENS



    Briga de Galo, Cuba

    TOMÁS MURITA

    Marcadores:

    Morre o editor de quadrinhos Toninho Mendes, ao 62 anos


     


    "Toninho era um dos mais lendários editores de quadrinhos do país. Próximo de nomes como Angeli, Glauco e Laerte, foi ele o criador da lendária revista "Chiclete com Banana" (mesmo nome da série de tirinhas de Angeli) e depois da revista "Circo". Eram publicações que, nos anos anos 1980, chegaram a vender mais de cem mil exemplares.

    A relação do editor com os quadrinhos começou na infância, quando ele passou a trabalhar em uma banca para conseguir ter seus primeiros gibis. Naquela época, seus prediletos eram o "Tio Patinhas", o "Fantasma" e o "Tarzan". A amizade com Angeli começou na mesma época."

    leia o artigo de Mauricio Meireles 

    nfde.xyz | Morre o editor de quadrinhos Toninho Mendes, ao 62 anos

    'Há meninas com pênis e meninos com vaginas': a polêmica campanha sobre transexuais na Espanha


     Cartaz da campanha da Chrysallis


    "Há meninas com pênis e meninos com vagina. É simples assim. A maioria deles sofre diariamente, porque a sociedade não conhece essa realidade".

    'Há meninas com pênis e meninos com vaginas': a polêmica campanha sobre transexuais na Espanha - BBC Brasil

    Remakes da História





    (Recife, PE) 
    quer ver outras charges?
    clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea: Alihukwe - D. D.Dumbo


    Just me and the insects now
    And the wind that shakes the building
    I feel like a clawless crab
    In a boiling pot of water

    Your blood is a million limbs
    Your heart, a thousand dollars
    Seven dwarves to starve the moon
    And everyone is a distant brother

    Temer chamou o Pires


    de MARINGONI

    Exército. Blindados. Coturnos. Roupas camufladas. Ordens diretas, secas. Berros. Hierarquia. Passo sincronizado. Fuzis de longo alcance. Uma mise-en-scene macha, viril, grossa. Escreveu não leu o pau comeu. É, o pau, sentido estrito e lato, por que? Vai encarar?.

    A coreografia da brutalidade que se monta nos presídios é feita sob medida para ser televisionada. Falta-nos ainda uma Leni Rifenstahl para captar esses momentos únicos. Recrutas verdes, prontos para entrar em ação, disparar o primeiro tiro contra o inimigo. Se não há campo de batalha, criemos nosso Somme em Pedrinhas, nossa Normandia no Compaj.

    É guerra! Política por outros meios. Não há nenhum santo ali. 

    Se alguém acha que é criando um MacArthur de porta de cadeia que resolveremos o problema bestial dos presídios brasileiros é porque está se encantando com as imagens dos programas sensacionalistas da TV aberta. Matemos pobres e pretos e deixemos os ricos e brancos depredarem direitos, riquezas nacionais, cidadania e o Estado. Esses pelo menos são finos, combinam talheres com a carne e sabem escolher o vinho adequado.

    Se querem espetáculo, temos, sim senhora, com sangue de verdade e ações exemplares. Intervenção militar é aqui mesmo. Chega de conversa, queremos disciplina!

    No governo Figueiredo (1979-85), havia um bordão constante. O regime já era militar, mas o ministro do Exército representava uma linha ainda mais dura. Era o general Walter Pires. Volta e meia, diante de qualquer desassossego, dizia-se que o então ditador João Figueiredo chamaria "o Pires". "Chama o Pires" era o bordão que a tudo resolveria.

    Ao colocar o Exército onde ele não deve estar, o golpista Michel Temer está chamando o seu "Pires". Faz ainda "um plus a mais". Está admitindo a falência total de seu governo. Sabe que não controla e nem tem respostas para a latente crise social, prestes a explodir.

    A um só tempo, está chamando o Pires e pedindo o penico.

    Ministro da Justiça altera demarcação de terras indígenas no país

     Alexandre de Moraes, no Ministério da Justiça


     " Com a portaria de Moraes, o Ministério da Justiça passa a deter, na prática, o poder de rever todo o processo original da Funai. A medida fragiliza os trabalhos da Funai, que é subordinada ao próprio ministério. Segundo a portaria, o ministro da Justiça poderá convocar "audiência pública para debates sobre a matéria do processo".

    A portaria também abre espaço para a ação de grupos de pressão do meio ruralista, como sindicatos de produtores rurais, ao estabelecer que poderão "ser criados outros meios de participação das partes interessadas, diretamente ou por meio de organizações e associações legalmente reconhecidas".

    Ao falar sobre "jurisprudência do STF", a portaria de Moraes abre espaço para a adoção, pelo Executivo, da tese do "marco temporal" levantado por alguns ministros do tribunal, segundo a qual os indígenas só poderiam ter direito às terras caso estivessem sobre elas em outubro de 1988, quando da promulgação da Constituição, ou se tivessem brigado judicialmente por elas depois disso.

    Indígenas e indigenistas apontam que diversos grupos indígenas foram expulsos de suas terras tradicionais ao longo do século passado, antes da Constituição de 1988, e por isso não poderiam ter lutado fisicamente ou judicialmente pelas terras na data da promulgação da Carta. "


    mais na reportagem de Rubens Valente​

    nfde.xyz | Ministro da Justiça altera demarcação de terras indígenas no país

    quarta-feira, janeiro 18, 2017

    Decapitalismo


    (Rio de Janeiro, RJ)
      
    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Quadrinhos no Jabuti? Escritores premiados indicam quais HQs mereciam ganhar o troféu


     "Diomedes".


    "No começo desta semana quadrinistas lançaram um manifesto pedindo a inclusão de uma categoria dedicada às HQs no Prêmio Jabuti, um dos mais importantes do meio editorial nacional. Se o troféu para o nicho existisse desde sempre, quais obras mereciam já ter levado o quelônio pra casa? Foi essa pergunta que fiz a diversos escritores premiados – e todos eles, mesmo os que por razões diversas não indicaram quadrinho algum, mostraram-se a favor da ideia, ainda que Ricardo Lísias faça uma reflexão importante. Veja as respostas:"
    clique para ler as indicações
    no levantamento de Rodrigo Casarin​

    Quadrinhos no Jabuti? Escritores premiados indicam quais HQs mereciam ganhar o troféu - Blog Pagina cinco - UOL:

     "Cachalote".

    O Século XXI está atolado no XIX


     Corpses are being removed from the Alcacuz Penitentiary after a fight between rival gangs left at least 30 prisoners dead on the eve, near Natal, in the Brazilian northeastern state of Rio Grande do Norte, on January 15, 2017. The latest in a string of brutal prison massacres involving suspected gang members in Brazil is thought to have killed more than 30 people, including some who were beheaded, officials said Sunday. / AFP PHOTO / ANDRESSA ANHOLETE


    " O doutor Moraes é um homem do seu tempo. Atento às sutilezas do vocabulário, sempre que fala em "homicídio", acrescenta a palavra "feminicídio". No mundo do politicamente correto, lixo é "resíduo sólido" e não se deve buscar a regeneração dos delinquentes, mas a "ressocialização" dos presos. Tudo seria uma questão de palavras que não fazem mal a ninguém, se na fantasia de modernidade e cosmopolitismo não se escondesse o atraso.

    Finge-se que tornozeleiras, satélites, radares, censos e mudanças pontuais nas leis podem resolver o problema das prisões brasileiras. Eles resolvem o problema da ocupação do noticiário, nada mais que isso.

    O que há de mais dramático nessa grande representação é que boa parte da plateia que se pretende iludir está em outra faixa de onda, achando que massacres de presídios onde facções se matam são uma simples limpeza social. "


    leia a coluna de Elio Gaspari​

    nfde.xyz | O Século XXI está atolado no XIX

    Entregue às baratas



    (São Paulo, SP)
     
    para ver outras charges clique 
    em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    terça-feira, janeiro 17, 2017

    pela cochea: Ian William Craig - Contain (Astoria Version)



    Say my name, I will vibrate
    And I will linger in the sound for a time
    Gathering all of your tiny pieces
    And all the things I didn't get quite right

    Stories fallen from the mountain
    We trying to bond them softly
    This words are our slow vessels that
    Were never meant to contain anything at all


    Temer pensa no futuro


    (Joinville, SC)
    Mais informações »

    Marcadores: ,

    segunda-feira, janeiro 16, 2017

    Corrupção do mesmo saco



    (Vila Velha, ES)
     
    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    domingo, janeiro 15, 2017

    pela cochlea: The Turtles - Happy together



    i can´t see me loving nobody but you
    for all my life

    Obamacare






    (Rio de Janeiro, RJ)

    Marcadores: ,

    Alan Moore lança romance colossal em que passado e futuro são um só


     O autor de quadrinhos e livros Alan Moore em foto sem data

    " Nas ruas do centro de Northampton veremos prostitutas viciadas em heroína, poetas esquizoides aninhados no lar materno, um rapaz que engasga por dez minutos e começa a ter visões proféticas, a história da política local, seus oficiais corruptos e seus ícones contraculturais, a filha de James Joyce internada em um asilo, Samuel Beckett fumando nas escadas, anjos que jogam bilhar com almas humanas num pub sujo, Oliver Cromwell na véspera de uma batalha histórica, uma gangue de crianças mortas que literalmente escavam as camadas do tempo e a fuga de peregrinos rumo ao fim dos tempos num clímax esotérico.

    O hiperdescritivismo barroco de Moore, que se espraia por centenas de vozes, estilos e pontos de vista diferentes, ora entedia, ora inebria. Como define um dos personagens, trata-se de "uma narrativa apocalíptica contada pela voz dos pobres", além de uma cartografia definitiva e lunática de Northampton.

    "'Jerusalém' é fruto da necessidade de falar sobre a pequena, mas peculiar The Boroughs, área onde fui criado e, simultaneamente, da vontade de retratar a minha família de uma maneira que incluísse a história dela. Precisava de um livro que pudesse abarcar realismo social brutal de um lado e experimentalismo fantástico de outro", afirma o escritor. "


    leia mais no artigo de Rapahel Sassaki

    Alan Moore lança romance colossal em que passado e futuro são um só - 01/01/2017 - Ilustríssima - Folha de S.Paulo:

    Alan Moore lança romance colossal em que passado e futuro são um só


     O autor de quadrinhos e livros Alan Moore em foto sem data

    " Nas ruas do centro de Northampton veremos prostitutas viciadas em heroína, poetas esquizoides aninhados no lar materno, um rapaz que engasga por dez minutos e começa a ter visões proféticas, a história da política local, seus oficiais corruptos e seus ícones contraculturais, a filha de James Joyce internada em um asilo, Samuel Beckett fumando nas escadas, anjos que jogam bilhar com almas humanas num pub sujo, Oliver Cromwell na véspera de uma batalha histórica, uma gangue de crianças mortas que literalmente escavam as camadas do tempo e a fuga de peregrinos rumo ao fim dos tempos num clímax esotérico.

    O hiperdescritivismo barroco de Moore, que se espraia por centenas de vozes, estilos e pontos de vista diferentes, ora entedia, ora inebria. Como define um dos personagens, trata-se de "uma narrativa apocalíptica contada pela voz dos pobres", além de uma cartografia definitiva e lunática de Northampton.

    "'Jerusalém' é fruto da necessidade de falar sobre a pequena, mas peculiar The Boroughs, área onde fui criado e, simultaneamente, da vontade de retratar a minha família de uma maneira que incluísse a história dela. Precisava de um livro que pudesse abarcar realismo social brutal de um lado e experimentalismo fantástico de outro", afirma o escritor. "


    leia mais no artigo de Rapahel Sassaki

    Alan Moore lança romance colossal em que passado e futuro são um só - 01/01/2017 - Ilustríssima - Folha de S.Paulo:

    Nao há o que temer nos presidios




    (São Paulo, SP)

    clique na charge para ve-la em tamanho maior
    para ver outras charges clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    SNL's Version Of Donald Trump's Press Conference Was, Well, About Pee -


     "Are you really, really sure?"

    "I  want to talk about what’s really important, which is jobs,” Trump said. “I’m going to bring back a big stream of jobs.”

    OK.

    “This country will be literally showered with jobs,” he said. “Because I’m a major wiz at jobs.”

    Whose in?"


    read the transcript here>>

    SNL's Version Of Donald Trump's Press Conference Was, Well, About Pee - BuzzFeed News:

    PALAVRAS


    Na verdade, só habitamos o tempo que flui.
    O futuro está em nós o tempo todo.
    Mas só o vemos quando o trazemos ao presente, que passa.

    - Márcio Tavares D´Amaral

    Sequestro




    (Belo Horizonte, MG)
      
    para ver outras charges
     clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    sábado, janeiro 14, 2017

    pela cochlea: Paul McCartney "For No One"

    Controle




    (Vila Velha, ES)
     
    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Há 40 anos, David Bowie mudava o pop de vez com o impressionante Low


    david-bowie-low


    "Eno trabalhou mais como um diretor artístico do disco, conduzindo David Bowie para uma sonoridade que transcendia as amarras do rock – e até mesmo da canção. Personificada principalmente no lado B do disco, a presença de Brian Eno aludia justamente às condições frias e sem rodeios da personalidade alemã, mas sem ritmo, sem letra, sem refrão. O experimento que os Beatles fizeram no final de seu álbum branco, quando John Lennon, George Harrison e Yoko Ono superpuseram vários pedaços de fita emulando uma colagem de vanguarda musical chamada “Revolution 9″, atingia um novo patamar no segundo lado de Low. As faixas “Warszawa” (a faixa mais embleática do disco, composta por Eno e com vocais sem letra improvisados por Bowie), “Art Decade”, “Weeping Wall” e “Subterraneans” pareciam vir de um outro planeta, uma outra dimensão, desenhando um horizonte improvável para o futuro da música pop. "

    mais no artigo de Alexandre Matias​

    Há 40 anos, David Bowie mudava o pop de vez com o impressionante Low - Blog do Matias - UOL:

    These are Donald Trump's ties to Russia





    "President-elect Donald Trump has vowed to have better relations with Russia. He's repeatedly stuck up for Russian President Vladimir Putin. And after weeks of side-stepping, Trump finally admitted Wednesday that Russia was responsible for hacking ahead of the election. But he denied he has any financial links to the country.

    But he has had dealings in the country. We took a look at a few of them."


    read more>> 

    These are Donald Trump's ties to Russia - CNNPolitics.com: But he has had dealings in the country. We took a look at a few of them.

    Vem pra Caixa voce também


    (Belém, PA)
     
    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Abaixo-assinado pede inclusão de histórias em quadrinhos no Jabuti



     

    "Na petição, que já conta com 1,4 mil assinaturas, os autores argumentam que "dos dez maiores grupos editoriais no Brasil, nove publicaram quadrinhos na década corrente, e quatro possuem selos exclusivamente dedicados ao segmento, há editoras de pequeno a grande porte exclusivamente dedicadas a quadrinhos, quadrinhos aparecem com regularidade em listas de mais vendidos".

    Em 2015, por exemplo, "Kaputt", de Eloar Guazzelli, e a graphic novel "Grande Sertão: Veredas", de Guazzelli e Rodrigo Rosa, ocuparam os dois primeiros lugares na categoria adaptação, que costuma premiar HQs, bem como as categorias ilustração e didático e paradidático. Os quadrinistas argumentam ainda que o prêmio, amplo, contempla categorias específicas como direito e gastronomia."

    leia mais na reportagem de LIV BRANDÃO

    nfde.xyz | Abaixo-assinado pede inclusão de histórias em quadrinhos no Jabuti

    quinta-feira, janeiro 12, 2017

    pela cochlea: Mitski - Happy

    Happy came to visit me, he bought cookies on the way
    I poured him tea and he told me it'll all be okay
    Well I told him I'd do anything to have him stay with me
    So he laid me down, and I felt Happy come inside of me
    He laid me down, and I felt happy


    Presídio Imobiliário




    (Natal, RN)
    para ver outras charges
    clique em marcadores: charges

    Marcadores: ,

    What Trump is really doing about his business -


    US President-elect Donald Trump speaks during a press conference January 11, 2017 at Trump Tower in New York.
Trump held his first news conference in nearly six months Wednesday, amid explosive allegations over his ties to Russia, a little more than a week before his inauguration. / AFP / TIMOTHY A. CLARY        (Photo credit should read TIMOTHY A. CLARY/AFP/Getty Images)



    " At a press conference, Trump and his lawyer tossed out enough legal and financial terminology that "people who want to believe that he's taking care of the problem can point to something," said Larry Noble, general counsel of the Campaign Legal Center, a government watchdog group.

    "But the reality is that he hasn't taken care of any of the problems."

    Here's a closer look at what Trump has, and has not, promised to do. "


    read more>>

    What Trump is really doing about his business - Jan. 11, 2017:

    Trump berated a CNN reporter, and fellow journalists missed an opportunity




    "In the hothouse of a packed Trump Tower lobby, with dozens of reporters trying to get their questions in, it’s understandable that no one stopped to consider the implication of Trump’s actions. But watching on television, I wished those journalists in attendance had picked up Acosta’s line of questioning, or even refused to continue asking questions, until the President-elect acknowledged the organization he had earlier attacked.

    Journalism is a competitive business, but it’s not a zero-sum game. We all campaign for scoops, access, and sources, but we are, effectively, on the same side. If Trump ignores or blacklists outlets he deems hostile, and others in the industry don’t defend them, the public loses out on the perspective those reporters bring, and we as an industry lose out in our efforts to hold power accountable."


    read article by Pete Vernon

    Trump berated a CNN reporter, and fellow journalists missed an opportunity - Columbia Journalism Review:

    Plano Nacional de Segurança





    LEONARDO
    (Rio de Janeiro, RJ)

    clique na charge para ve-la em tamanho maior
    para ver outras charges clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    quarta-feira, janeiro 11, 2017

    Tática da negação ajudou a alimentar PCC há 20 anos


    FOLHA DE SÃO PAULO

    Trump Just Shot Jim Acosta In The Middle Of Fifth Avenue And The Press Didn’t Blink






    "Trump treats reporters like conquered foes who he can manhandle at will. If they can’t figure out a way to stand up together and for one another, he will pick them off one by one and grind the free press into the dirt."

    read more>>

    Trump Just Shot Jim Acosta In The Middle Of Fifth Avenue And The Press Didn’t Blink:

    Vomitaço cá e lá


    (Salvador, BA)

    Marcadores: ,

    John McCain passes dossier alleging secret Trump-Russia contacts to FBI



    "One report, dated June 2016, claims that the Kremlin has been cultivating, supporting and assisting Trump for at least five years, with the aim of encouraging “splits and divisions in western alliance”.
    According to the report passed to Comey, Russian intelligence allegedly gathered compromising material during Trump’s stay in Moscow in November 2013, when he was in the city to host the Miss Universe pageant"

    read more


    John McCain passes dossier alleging secret Trump-Russia contacts to FBI | US news | The Guardian

    Ten Questions for Donald Trump





    "On the campaign trail, you railed against Hillary Clinton for her ties to Wall Street and Goldman Sachs. But your pick to head the Treasury Department worked at Goldman. So did your White House strategist, Steve Bannon. Gary Cohn, the president of Goldman Sachs, is set to be your top economic-policy adviser. Why shouldn't Americans, especially those who hail from working-class America, believe your administration is in the pocket of Wall Street?  "

    read more

    Ten Questions for Donald Trump - NBC News:

    Ponte para o Futuro





    (São Paulo - SP)
     quer ver outras charges?
    clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea: A Tribe Called Quest - We The People....

    All you Black folks, you must go
    All you Mexicans, you must go
    And all you poor folks, you must go
    Muslims and gays, boy, we hate your ways
    So all you bad folks, you must go

    O massacre no Amazonas e as prisões privatizadas: o lucro como alma do negócio | Opinião | EL PAÍS Brasil





    "Ao privatizar unidades prisionais, o Estado transfere o seu poder punitivo a uma entidade com interesses meramente lucrativos. A Umanizzare recebeu em 2016 R$ 326,3 milhões do governo estadual. Inclusive, o Ministério Público do Amazonas protocolou nesta semana um pedido ao Tribunal de Contas do Estado para o rompimento desse contrato, pois há indícios de superfaturamento, mau uso do dinheiro público, conflito de interesses empresariais e ineficácia da gestão.

    Desse modo, o Estado propiciou o lucro aos interesses privados através do preso, abrindo margem, inclusive, para a corrupção. Nessa lógica, quanto mais presos, maior é o rendimento à empresa, sendo o encarceramento a alma do negócio. Não à toa, há uma forte discussão no cenário político voltado ao endurecimento penal, como a redução da maioridade e um maior rigor na guerra às drogas."

    mais no artigo de Lucio Costa  e Thais Lemos

    O massacre no Amazonas e as prisões privatizadas: o lucro como alma do negócio | Opinião | EL PAÍS Brasil:

    Nosso filho entrou pra...


    (Belo Horizonte, MG)
      
    para ver outras charges
     clique em marcadores:charges 

    Marcadores: ,

    terça-feira, janeiro 10, 2017

    Faced With Trump’s Looming Press Crisis, Media Embrace Timidity And Accommodation




    "As is the case with so much of the press’s relationship with Trump, there continues to be a runaway normalization effort at play. Rather than Trump’s relentless assault on the press sparking a collective resistance, more and more it seems to have sparked a weird, collective acceptance.

    Just look at the media event that took place last Friday: Trump met in private with editors from Vanity Fair, The New Yorker, and Vogue. He met them at the headquarters of the magazines’ parent company, Conde Nast. Trump’s confab was off the record, which is exactly what journalists should not be doing right now -- cutting side deals with Trump for sit-downs in exchange for secrecy. Instead, media outlets should be taking collective action to push back against Trump’s naked refusal to be held accountable, as well as Trump’s 19-month war on the press, not ushering him in for closed-door meetings."

    read article by Eric Boehlert​

    Faced With Trump’s Looming Press Crisis, Media Embrace Timidity And Accommodation

    WORDS: Zygmunt Bauman


    We are all consumers now, consumers first and foremost, consumers by right and by duty. The day after the 11/9 outrage George W. Bush, when calling Americans to get over the trauma and go back to normal, found no better words than “go back shopping”. It is the level of our shopping activity and the ease with which we dispose of one object of consumption in order to replace it with a “new and improved” one which serves us as the prime measure of our social standing and the score in the life-success competition.

    - Zygmunt Bauman

    Sistema prisional



    (Belém, PA)
     
    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea: Nancy Wilson , In a sentimental mood (Duke Ellington/Manny Kurtz/Irving Mills) )

    Autoridades reagem com gestos inócuos aos massacres nos presídios


     

    "Os recentes massacres em presídios expõem um comportamento padrão das autoridades ao reagirem a esse tipo de crise.

    De imediato, sob pressão, convocam reuniões emergenciais para ficar bem na foto. Depois, divulgam medidas recheadas de números e milhões de reais que não fazem nem cócegas no inferno que virou o precário sistema prisional do país.

    E assim seguem até que logo mais o assunto seja esquecido e um novo caso ecloda com mortes, rebelião ou outro episódio de confusão em uma penitenciária superlotada. "


    leia artigo de Leandro Colon

    nfde.xyz | Autoridades reagem com gestos inócuos aos massacres nos presídios

    Todos participaram de carnificina, diz agente mantido refém no AM


     Agente penitenciário mantido refém na rebelião do Compaj, em Manaus, onde 56 presos foram mortos

    "A própria polícia estava dando tiro na gente. Quando os policiais entraram, não queriam saber se era agente ou bandido ali. Muitos de nós levantamos as mãos avisando que éramos agentes. Mas eles atiravam. Ainda bem que a polícia de choque não entrou logo de início, se não a gente ia morrer.

    Os presos matavam com tiro e depois cortavam. Tiravam coração, tripa. Vi com meus próprios olhos. Até hoje para dormir é na base de remédios. Nunca mais vou esquecer daquilo. Você vê a pessoa cortando a cabeça da outra, tirando coração, tripa. "


    leia a reportagem de Bruna Chagas e Marlene Bergamo
    veja o video e a galeria de fotos

    João (nome fictício), 50: Todos participaram de carnificina, diz agente mantido refém no AM - 07/01/2017 - Cotidiano - Folha de S.Paulo

    segunda-feira, janeiro 09, 2017

    Mata-mata



    (Belo Horizonte, MG)
      
    para ver outras charges
     clique em marcadores:charges 

    Marcadores: ,


    e o blog0news continua…
    visite a lista de arquivos na coluna da esquerda
    para passear pelos posts passados


    Mas uso mesmo é o

    ESTATÍSTICAS SITEMETER