This site will look much better in a browser that supports web standards, but it is accessible to any browser or Internet device.



blog0news


  • TA TUDO MUITO ESQUISITO, DEPOIS QUE VISUAL VIROU QUESITO

  • Vislumbres

    Powered by Blogger

    Fragmentos de textos e imagens catadas nesta tela, capturadas desta web, varridas de jornais, revistas, livros, sons, filtradas pelos olhos e ouvidos e escorrendo pelos dedos para serem derramadas sobre as teclas... e viverem eterna e instanta neamente num logradouro digital. Desagua douro de pensa mentos.


    terça-feira, agosto 02, 2016

    Chega de consenso. Viva a diferença!


    De GILBERTO MARINGONI


    A mídia já decidiu: Michel Temer está reinjetando confiança na economia. Os indicadores pararam de piorar - o que na novilíngua jornalística equivale a quase o paraíso - e há um consenso nacional de que finalmente o rumo certo foi encontrado, depois das chamadas loucuras desenvolvimentistas de Dilma Rousseff (que não existiram).

    Só que não. O governo golpista planeja passar o rodo nos orçamentos sociais - no que contou com boa ajuda da gestão anterior -, aprofunda as medidas recessivas em pauta desde o início de 2015 e comanda uma brutal regressão nas relações sociais.

    O desemprego agora atinge os chefes de família e se aprofunda. O que se mantém em alta é o consumo dos estratos superiores da classe média e de bens de luxo. Não à toa, a Caixa Econômica Federal abriu linha de crédito para imóveis de alto padrão.

    Mas a fabricação do consenso segue impávida, ainda que com tropeços diante de exageros como os do Datafolha de duas semanas atrás. 

    NADA DEMOCRÁTICO

    Consenso é algo que nada tem de democrático, ao contrário do que se propaga.

    Democracia não é consenso. Democracia é conflito e decisão de maioria, desde a Grécia antiga. A decorrência da adoção de tal primado é a subordinação da minoria à maioria, respeitando direitos de manifestação de todos. É algo imperfeito, mas até agora não se encontrou maneira mais racional de se tomarem decisões coletivas.

    O consenso, além de antidemocrático e ineficiente.

    É antidemocrático por ter como meta a eliminação das diferenças. A diversidade passa a ser vista não como valor a ser preservado, mas como fator nocivo ao entendimento.

    DUAS VIAS

    O consenso pode ser obtido de duas maneiras. A primeira é através da supremacia ou da hegemonia de um ou mais membros de determinado coletivo. Assim se deu na assinatura do Consenso de Washigton, em 1989. Nada havia de democrático ali. Os Estados Unidos, valendo-se de seu poder econômico – potencializado pelo fato de serem os emissores da moeda internacional – e das pressões que é capaz de exercer em todas as esferas das relações internacionais, impuseram um duro receituário aos países da periferia.


    A outra forma de se obter consensos reside em se chegar a diretrizes desidratadas de quaisquer ímpetos transformadores, que podem ser aceitos por todos. Não produzem, em geral, efeito algum. Apenas reiteram o senso comum.

    A eliminação das diferenças é nociva à democracia. 

    O primeiro passo é ignorar as vozes dissonantes, como se não existissem.

    O segundo é a tentativa de calar tais vozes.

    E o terceiro equivale a reprimir abertamente quem passa da voz dissonante à ação.

    PONTO FORA DA RETA

    A criação de um Estado de exceção, que tem como ponto de partida a Lei Antiterrorismo produzida pela gestão anterior, é parte indissociável da aplicação do consenso de Temer.


    O ponto fora da reta do governo golpista é que instabilidade social acaba por produzir instabilidade política. Largas parcelas da população tiveram melhorias reais de vida na última década.
    Acostumar-se com a prosperidade – mesmo limitada – é muito mais fácil do que aceitar uma volta à condição anterior.

    O aprofundamento do consenso de Temer somente será atingido com feroz repressão, algo próximo a uma ditadura. Difícil essa situação se estabelecer sem uma convulsão social de largas proporções.

    0 Comentários:

    Postar um comentário

    Assinar Postar comentários [Atom]

    << Home


    e o blog0news continua…
    visite a lista de arquivos na coluna da esquerda
    para passear pelos posts passados


    Mas uso mesmo é o

    ESTATÍSTICAS SITEMETER