This site will look much better in a browser that supports web standards, but it is accessible to any browser or Internet device.



blog0news


  • TA TUDO MUITO ESQUISITO, DEPOIS QUE VISUAL VIROU QUESITO

  • Vislumbres

    Powered by Blogger

    Fragmentos de textos e imagens catadas nesta tela, capturadas desta web, varridas de jornais, revistas, livros, sons, filtradas pelos olhos e ouvidos e escorrendo pelos dedos para serem derramadas sobre as teclas... e viverem eterna e instanta neamente num logradouro digital. Desagua douro de pensa mentos.


    terça-feira, maio 22, 2018

    Grupos direitistas difundem ‘fake news’ para criticar combate do Facebook às ‘fake news’ | Atualidade | EL PAÍS Brasil


     Postagem do MBL



    "Nos seus vídeos, os dirigentes do MBL lamentam que a nova política do Facebook pode prejudicar os candidatos da direita na eleição de outubro, dentre eles Jair Bolsonaro, e anunciam uma campanha para que o Congresso brasileiro atue contra a rede social. Segundo Mamãefalei, o objetivo é pressionar para que os parlamentares criem uma CPI sobre a nova política da rede social."

    ""Tenho muita preocupação, tenho medo de que tudo vai parar", diz em um vídeo difundido no Youtube Renan Santos, um dos fundadores do Movimento do Brasil Livre (MBL). "Se a gente perder essa luta contra a censura, nossa força vai acabar". Grupos da direita, principalmente o MBL, lançaram nos últimos dias uma intensa campanha contra a nova política do Facebook para tentar evitar a divulgação de noticias falsas pela rede social. Segundo esses grupos, a iniciativa do gigante tecnológico para combater as chamadas fake news é um "ataque à liberdade de expressão" e uma tentativa de "censura" instigada pela "extrema esquerda". "Querem estrangular a direita brasileira", lamenta Santos na mesma mensagem. Em vídeos e postagens publicados na internet, os ativistas tentam desqualificar o trabalho das agências profissionais de checagem de dados escolhidas como parceiras pelo Facebook e até divulgam perfis pessoais dos jornalistas desses veículos para classificá-los como "militantes da esquerda". A ironia é que dirigentes do MBL como o próprio Santos, Kim Kataguiri ou Arthur do Val, mais conhecido pelo apelido de Mamãefalei,  e inclusive um deputado federal e um procurador da Justiça do Rio de Janeiro, difundiram dados falsos para criticar o combate aos dados falsos."


    mais na reportagem de José Hermida

    Grupos direitistas difundem ‘fake news’ para criticar combate do Facebook às ‘fake news’ | Atualidade | EL PAÍS Brasil: MBL e ativistas de extrema-direita atacam agências de checagem de informações, divulgam perfis pessoais de jornalistas e usam dados falsos para desqualificar iniciativa da rede social

    0 Comentários:

    Postar um comentário

    Assinar Postar comentários [Atom]

    << Home


    e o blog0news continua…
    visite a lista de arquivos na coluna da esquerda
    para passear pelos posts passados


    Mas uso mesmo é o

    ESTATÍSTICAS SITEMETER