This site will look much better in a browser that supports web standards, but it is accessible to any browser or Internet device.



blog0news


  • O PROBLEMA DO MUNDO DE HOJE EH QUE AS PESSOAS INTELIGENTES ESTÃO CHEIAS DE DUVIDAS, E AS PESSOAS IDIOTAS ESTAO CHEIAS DE CERTEZAS. (BUKOWSKI)

  • Vislumbres

    Powered by Blogger

    Fragmentos de textos e imagens catadas nesta tela, capturadas desta web, varridas de jornais, revistas, livros, sons, filtradas pelos olhos e ouvidos e escorrendo pelos dedos para serem derramadas sobre as teclas... e viverem eterna e instanta neamente num logradouro digital. Desagua douro de pensa mentos.


    quinta-feira, abril 08, 2021

    PASQUIM 51 ANOS


    Como escrevi ontem, a entrevista com AGNALDO TIMOTEO foi uma das mais polêmicas da historia do PASQUIM. 

    Leiam, por exemplo, os trechos abaixo....




    Millôr - Você não acha o Caetano um gran­de cantor?

     

    AGNALDO - O quê? Caetano como can­tor seria gongado, pô! Vocês fabricaram o Cae­tano! Caetano é uma merda! Caetano não é artis­ta; o Caetano - eu lamento dizer isso, porque a Maria Bethânia eu adoro - não sabe cantar! O Caetano não tem postura no palco. Agora, vem com esse negócio de imitar viado - boneca, né? , que fica mais distinto — e os caras dizem que ele é um gênio. Que isso?  Isso não existe!

     

    Ziraldo - Mas ele não é um grande composi­tor não?

     

    AGNALDO - Compositor de quê? Tá can­tando (CANTA) "xô xuá, cada macaco no seu galho", e todo mundo roda e diz que é sensacional, e a música foi feita em mil novecentos e outrora, por um cara que ninguém conhece. Que génio é esse? Pelo amor de Deus! Génio é Roberto que ganha 300 milhas todo mês.

    (...) 

    Júlio Hungria - Você não acha o seu reper­tório parecido com o do Waldick não?


    AGNALDO — O negó­cio é o seguinte: entre eu e o Waldick Soriano, só existem duas coisas que nos identificam com a massa. Tem mulher magnata aí que gosta do Waldick porque ele deve ser um cara machão, entendeu? Aquele negócio de sair com machão, entende? Agora, eu e o Waldick Soriano como cantor, pelo amor de Deus! É a diferença entre o olho do sol e o olho do cu! O que que há?


    (...) 

    Julio Hungria - Vocc diz que o Chico, Caetano e outros são protegidos da imprensa, correto? Como explica, que você ou o Waldick, que não são protegidos pela imprensa, vendem duas vezes mais do que o Chico e o Caetano?

    AGNALDO - Quando lanço um disco, vou às cinco horas da manhã pra Rádio Globo, Tupi, Mauá, Nacional, catituar o meu disco. É assim que eu vendo disco, bicho. Não é o Caetano gravar disco e vocês escreverem: disco nota 10. Tudo grupo, mas põem: disco nota 10.

    MiUôr - Existe uma máquina de promoção para o Caetano e o Chico. Mas você, sozinho, através das rádios, fura essa máquina e consegue vender mais do que eles, certo?

    AGNALDO - Vendo mais porque atinjo o povo. Mas a TV Globo paga 80 mil contos a Caetano e não quer pagar 4 pra mim, caramba! E eu vou produzir muito mais do que o Caetano. Eu vou cantar e todo mundo vai ter que admitir que eu canto melhor. O Caetano chega lá, não tem voz e não pode cantar. Mas eles pagam 80 mil pra ver a figura do Caetano. A máquina fabricou isso. Chico também cobra muito mais caro do que eu. E os clubes de elite contratam o Chico por uma nota, e não me contratam porque eu não sou enquadrado no esquema de classe A. O MPB-4 faz o show e o Chico recebe o dinheiro. Se mc chamassem que­brariam a cara, porque eu chegaria no palco e provaria a eles que eu sou não só um cantor, mas um artista versátil, porque eu canto em vá­rios idiomas, apesar de falar somente o portu­guês e muito mal espanhol. Canto em francês, em italiano, em inglês, em alemão também. Agora, Caetano, Chico e mais uma meia dúzia aí, são produto de imprensa. São umas m (*), não existem.

    (...) 

    Jaguar - O que você acha de Construção?

      

    Júlio Hungria – Jaguar... não volta a esse assunto!

     

    AGNALDO (RESPONDENDO ASSIM MESMO) - O Chico Buarque vive com uma patota todinha tomando uísque importado, e se preocupando com os problemas do cara que mora lá na putaquipariu, que vem de trem às cinco horas da manhã? ? ? Pera aí Jaguar, pelo amor de Deus!

     

    Millôr - Você acha que isso é falso sob o ponto-de-vista social?

     

    AGNALDO - Isso é faturamento, bicho! Como é que um cara que nunca teve convivên­cia com essa gente, escreve se preocupando com essa gente? Qual foi o show de benemerência que o Chico fez?         

     

    Ziraldo - Adianta alguma coisa?

     

    AGNALDO - Benemerência em prol dos doentes, de pessoas... Pelo menos ajuda, bi­cho. Roberto cansou de fazer: eu canso de fa­zer. Outro dia eu fui em Curupaiti cantar pros doentes, bicho. Quero saber quando é que o Chico Buarque foi no Curupaiti cantar pros doentes, pra levar alegria praquela gente, bicho. Agora, eu sou um cara que convivi e convivo com todo mundo. Como é que um cara que só convive com bacana pode fazer uma música so­bre um fudido?

     

    Jaguar - O resultado da letra não foi bom?


    AGNALDO - Por quê? Foi sucesso onde? Negócio de Chico Buarque, bicho, se escreve muito, se roda pouco e não vende nada. É uma merda!


    (...)

     Millôr - O que você acha desse movimento das mulheres por aí dizendo que são oprimi­das? Você acha que as mulheres são absoluta­mente iguais aos homens? Tem todo os direitos dos homens?

     

    AGNALDO - Absolutamente! O homem pode trair a mulher; a mulher não pode trair o homem de jeito nenhum! A mulher tem que cuidar da casa.

     

    Millôr - Você acha que a mulher deve traba­lhar fora?

     

    AGNALDO — Pode trabalhar fora, mas quando acabar o trabalho, tome jeito, qual é?


    Millôr - Você não admitiria a hipótese de amanhã você casar, e ela mandar em você; ela ir trabalhar e você ficar em casa?

     

    AGNALDO – (COMO SE TIVESSE SIDO MORDIDO) Como é que é o negócio?

     

    Millôr - Não é o que elas querem?

     

    AGNALDO - Eu fico em casa. elas vão pra rua? Naturalmente vão ficar com outro, bicho? A mulher não é legal, não. Eu acho, aliás, falar de mulher é um perigo, porque elas podem ficar bravaS e não comprar meu disco. Mas eu acho o seguinte: as mulheres não podem, de maneira alguma, ter as mesmas liberdades que tem o homem.

    (...)

    Jaguar - O que você acha do Tom Jobim?

     

    AGNALDO - Águas de Março é uma merda!

     

    JULIO HUNGRIA REAGE COMO SE FOSSE O MAIOR ABSURDO.

     

    AGNALDO - Não adianta Hungria, que é uma merda! Tanto que está em cinquentésimo lugar, e com Elis Regina, que é uma tremenda cantora. (CANTA ÁGUAS DE MARÇO DE MANEIRA DEBOCHADA) "É pau/ É pedra/ É o fim do caminho..." Ele gravou um long-play com Frank Sinatra. É famoso o Frank Sinatra! Vendeu 5 mil. Agora, se eu gravo Tom Jobim, caramba! O Flávio Cavalcanti chamou Tom Jobim. Ele chegou lá, pegou o piano, botou um copo de uísque... - como faz o Chico Buarque,  ele não tem peito de encarar o público . É um covarde. Cantou mal pra caramba! Desafinou, dividiu palavras, dividiu frases, pintou o sete e levou 40 mil. Sabe o que aconteceu? Deu 5 de IBOPE! O Chacrinha traçou ele naquela hora. Por quê? Porque ele é superior ao grande públi­co? Mentira! Não é superior ao grande público. Porque ele não faz as coisas que o público en­tende. Ele mora no Brasil, se ele é superior vai embora, caramba! Se mora aqui, tem que fazer as coisas pra todo mundo, caramba! É o caso do Roberto Carlos. O Roberto é interpretado por gente de categoria e por gente modesta. (CANTA AS FLORES DO JARDIM DA NOSSA CASA) "As flores do jardim de nossa casa/ Morreram todas de saudade de você/ E as rosas que cobriam a nossa estrada/ Perderam a vontade de viver ..."

    Jaguar - E João Gilberto, hem?

    AGNALDO - Que que tem o João Gilber­to? João Gilberto fez um sucesso na vida dele e sumiu. De que vive o João Gilberto. De cascata e de grupo. Cadê o João Gilberto? Fez sucesso onde nos últimos dez anos? Tudo grupo. Vocês fabricam falsos monstros! É o caso do Tom Jobim!

     

    Ziraldo - Você não acha Tom Jobim um gênio não?

     

    AGNALDO - Gênio por quê? Por que fez Garota de Ipanema?

     

    Ziraldo - Ele fez a música mais bonita do mundo.

     

    AGNALDO - Hem? Como é que chama?

     

    Ziraldo - Wave.

     

    AGNALDO - Por que você falou em in­glês? Em português qual é o nome?

     

    Ziraldo - Chama Wave.

     

    AGNALDO - Poxa, que beleza, hem? Bem brasileiro ele!

     

    Jaguar - E o Vinícius de Morais, hem?


    AGNALDO - Vinícius de Morais é um gozador. Taí, entre o Tom e o Vinícius, eu fico com o Vinícius. Porque o Vinícius é um gozador, não quer saber. Senta num banquinho, gor­dinho, cabelos bonitos, aí engana todo mundo, conta história. Porque cantando, pelo amor de Deus! Só pode cantar no banheiro, né, Jaguar? 


    (...)

    Jaguar - E o seu conterrâneo, o Milton Nas­cimento?

     

    AGNALDO - Milton é burro! Milton é bur­ro! Porque um homem que todo mundo escreve que é gênio, que não tem um apartamento pró­prio, que anda a pé, é burro, burro! Ele teria que conciliar a sua inteligência, a sua capacida­de de construção artística, com o seu faturamento.

     

    Ziraldo - Toda vez que você quer provar o valor de alguma coisa, que ele é bacana, você fala do lado econômico, o valor do dinheiro.

     

    AGNALDO - O dinheiro é imperativo.

     

    Ziraldo - Então você acha que tudo é di­nheiro?

     

    AGNALDO - Sem o dinheiro não se conse­gue nada. Se eu levo cacete de algumas pessoas, e amanhã ou depois eu esteja numa situação econômica privilegiada, quando nada eu posso me vangloriar de estar numa situação económi­ca legal. Agora, o pior é levar cacete hoje, e amanhã ou depois tá na merda e os caras dizen­do: "Tá vendo, não disse que era um merda"? 






    0 Comentários:

    Postar um comentário

    Assinar Postar comentários [Atom]

    << Home


    e o blog0news continua…
    visite a lista de arquivos na coluna da esquerda
    para passear pelos posts passados


    Mas uso mesmo é o

    ESTATÍSTICAS SITEMETER