This site will look much better in a browser that supports web standards, but it is accessible to any browser or Internet device.



blog0news


  • O PROBLEMA DO MUNDO DE HOJE EH QUE AS PESSOAS INTELIGENTES ESTÃO CHEIAS DE DUVIDAS, E AS PESSOAS IDIOTAS ESTAO CHEIAS DE CERTEZAS. (BUKOWSKI)

  • Vislumbres

    Powered by Blogger

    Fragmentos de textos e imagens catadas nesta tela, capturadas desta web, varridas de jornais, revistas, livros, sons, filtradas pelos olhos e ouvidos e escorrendo pelos dedos para serem derramadas sobre as teclas... e viverem eterna e instanta neamente num logradouro digital. Desagua douro de pensa mentos.


    sábado, julho 02, 2022

    Independência na Bahia eclodiu com levante sufocado e madre assassinada

     



    "A historiadora Patrícia Valim, professora da Universidade Federal da Bahia e que atua em cooperação técnica com a Universidade Federal de Ouro Preto (MG), avalia a época das guerras da Independência nas províncias como um período em que estavam em disputa diferentes projetos de Brasil.


    "Tínhamos projetos muito avançados de nação, sobretudo pensado pelas províncias dos chamados atualmente Norte e Nordeste, que foram violentamente derrotados. A Bahia e as demais províncias elaboram projetos extremamente interessantes e vanguardistas para a época", afirma.


    O avanço das ideias de vanguarda, contudo, esbarrou na aliança entre os rebeldes brasileiros com os donos de engenhos do Recôncavo, cujo modelo de produção se baseava no trabalho escravo.


    Como aponta o historiador Luís Henrique Dias Tavares (1926-2020), proprietários de terras, escravos, engenhos e currais de gado viviam achacados pelos juros de comerciantes portugueses e ficaram ao lado dos brasileiros.


    Sérgio Guerra Filho destaca o caráter conservador da Independência, que manteve uma monarquia, a escravidão, o modelo de latifúndio e o exercício da política como um privilégio dos grandes proprietários de terras e escravos.


    "A guerra da Bahia tem esse paradoxo. Ela só foi possível com esse grande contingente popular. Mas essas pessoas ficaram a ver navios e não lograram grande parte dos seus anseios de liberdade e melhores condições de vida", afirma."


    leia relato de JOAO PEDRO PITOMBO 

    0 Comentários:

    Postar um comentário

    Assinar Postar comentários [Atom]

    << Home


    e o blog0news continua…
    visite a lista de arquivos na coluna da esquerda
    para passear pelos posts passados


    Mas uso mesmo é o

    ESTATÍSTICAS SITEMETER